SUMA alerta para a valorização de óleos usados

Denominada “Não deite recursos pelo cano!”, a mais recente campanha da SUMA em parceria com o município de Ílhavo alerta para a importância da salvaguarda de recursos e da poupança de meios, quer por via da integração dos óleos alimentares usados na cadeia de produção, enquanto matéria-prima, quer através da redução dos elevados custos de tratamento das águas.

A associação direta com a questão da poluição das águas e dos solos, e dos custos em que se traduz a manutenção das canalizações domésticas e das ETAR devido à corrosão dos canos e obstrução dos filtros - consequência do lançamento dos óleos nas redes de drenagem de águas residuais -, são os principais motivos apresentados para justificar a mudança comportamental das populações, no que toca ao velho gesto de deitar os óleos de cozinha usados pela canalização.

A campanha lembra que um litro de óleo contamina água equivalente à consumida por uma pessoa durante 15 anos, apresentando como solução a utilização dos oleões disponíveis no Ecocentro Municipal e nas diversas freguesias do município, e estimula ainda para a adoção de comportamentos genéricos de reciclagem, associando-os a princípios de cidadania, eficiência doméstica, e solidariedade.

A intervenção será desenvolvida entre os dias 1 e 6 de outubro, junto dos alunos das Escolas do 1º Ciclo do concelho, através de contacto pró-ativo.

No decorrer das intervenções, serão distribuídos como materiais complementares, folhetos informativas, para reforço e divulgação das informações transmitidas.

 
Sobre a SUMA:
Com duas décadas de experiência consolidada ao serviço do Ambiente e das populações, a SUMA detém, desde a sua origem, a posição de liderança no setor, e três dezenas de empresas dedicadas a assegurar a excelência na gestão integrada do ciclo de vida dos resíduos. A sua estratégia de crescimento sustentado e de implantação geográfica dentro e fora de Portugal materializa-se num ambicioso projeto de internacionalização, já iniciado nos mercados da Europa Central e África. Reconhecida publicamente como “Empresa de Gestão Exemplar”, a SUMA reinventa-se numa Política de compromisso para a Sustentabilidade, estruturando-se num sólido percurso de investimento em Qualidade Incremental, Formação Profissional, Dignificação do Setor de Atuação, Responsabilidade Social e Educação para a Cidadania.
 
Sobre Educação e Sensibilização Ambiental:
O património detido pela SUMA, ímpar em Portugal nesta área, a nível dos organismos privados ou públicos, traduz-se em mais de quatro centenas de campanhas concebidas e suportadas em cerca de 2500 suportes de sensibilização - com valências informativas, lúdicas e utilitárias -, e desmultiplicadas em mais de um milhar de ações concretizadas no terreno ao longo de uma década, em cerca de 50 municípios nacionais e 2 países lusófonos; Programas de Educação Ambiental, vocacionados para intervenções mais consolidadas e abrangentes; e Unidades Móveis de Sensibilização – LIXOTECA ® , REUTILÂNDIA ® e CIDADÓMETRO ® e ECOSCÓPIO ® , projetos itinerantes de exploração multimédia e sensorial que potenciam a aquisição de competências individuais de Cidadania Ativa e Urbanidade relacionadas com a utilização dos espaços e equipamentos públicos.
Tida como um compromisso de rigor e enquadrada na Política de Qualidade incremental da SUMA, a área de Educação e Sensibilização Ambiental é atualmente objeto de certificação pela APCER, segundo as normas de Qualidade, Ambiente e Segurança.

Tags:

Sobre nós

Atua nas áreas da recolha de resíduos, limpeza urbana, gestão e tratamento de resíduos, análises laboratoriais, educação ambiental. Procura promover a Cidadania Activa e atuar numa perspetiva de mudança, desenvolvimento e Responsabilidade Social.

Subscrever