THE HILLIARD ENSEMBLE TERMINA 40 ANOS DE CARREIRA EM SANTIAGO DO CACÉM

O terceiro concerto da 10.ª edição do festival de música sacra do Baixo Alentejo prima por uma extraordinária versatilidade, demonstrada pelas quatro vozes masculinas do ensemble inglês, com reportório transversal a seis séculos.

No ano em que celebra o 40.º aniversário de The Hilliard Ensemble, este grupo inglês, considerado o mais notável do seu género ao nível internacional, despede-se de uma brilhantíssima carreira musical, a 26 de Abril, na igreja matriz de Santiago do Cacém, num concerto com início às 21h30. “Vozes que brotam do Céu” é o mote que ilustra o momento musical do ensemble composto pelas quatro vozes – David James (contratenor), Rogers Covey-Crump (tenor), Steven Harrold (tenor) e Gordon Jones (barítono) – que darão vida a obras que vão desde o Românico (século XI) ao Maneirismo (século XVI), ou seja, de Pérotin a William Cornysh.

Pensado especificamente para o Alentejo, região aberta, desde os inícios da nacionalidade, à influência dos países atlânticos, o programa contempla uma selecção de monodias e polifonias muito antigas, provindas de dois quadrantes geográficos essenciais da era medieval: o território franco e as não menos influentes Ilhas Britânicas, detentoras de uma tradição cultural muito forte. O concerto prossegue com um grupo de obras ilustrativas dos géneros musicais cultivados na catedral de Notre Dame, de Paris, centro religioso e artístico de primeira importância, a partir de finais do século XII.

A presença de The Hilliard Ensemble representa, indubitavelmente, um marco na história do Festival, correspondendo, em pleno, ao seu espírito: trazer repertórios inéditos ou pouco ouvidos entre nós, através de intérpretes de excepção, a alguns dos mais significativos monumentos religiosos do Alentejo, em termos acústicos e em termos patrimoniais. Note-se que a igreja matriz de Santiago do Cacém, que data do século XIV, oferece condições absolutamente excepcionais para a interpretação da música vocal. Tudo isto faz do presente concerto um momento mágico e irrepetível.

Na manhã do dia seguinte, a organização do Terras Sem Sombra convida quem se quiser juntar aos artistas e aos membros da comunidade local numa iniciativa de voluntariado para explorar e ajudar a defender o potencial ecoturístico do litoral português. O palco privilegiado será a Reserva Natural das Lagoas de Santo André e Sancha, uma área protegida com elevado potencial ecoturístico.

Perspectivar o papel do turismo ecológico na conservação da biodiversidade é o objectivo desta acção, com início marcado para as 10h30 e que culminará com a realização do Percurso do Salgueiral da Galiza, um bosque de salgueiros, de grande qualidade e raridade no contexto das zonas húmidas do Sul de Portugal, cuja valorização significa um verdadeiro repto para a região.

No que concerne à fauna, é manifesta a sua importância enquanto local tanto de nidificação e repouso de aves, como de abrigo e alimentação de mamíferos, sendo ainda importante para a reprodução de anfíbios. O percurso inclui um passadiço sobrelevado, com ca. 640 m de comprimento, dotado de estruturas de observação e informação.

The Hilliard Ensemble: findar uma carreira em plenitude

Com uma reputação sem igual, no campo tanto da música antiga como da contemporânea, The Hilliard Ensemble constitui uma referência impar para a música de câmara vocal. O seu estilo característico e a sua experimentada musicalidade aproximam do ouvinte quer os repertórios da Idade Média e do Renascimento, quer as obras escritas por compositores vivos.

O ensemble de vozes masculinas deu o seu primeiro concerto em 1974, estando inicialmente direccionado para a música antiga. Porém, desde o princípio da existência que o grupo prestou a mesma atenção à música actual. A gravação de Passio, de Arvo Pärt, em 1988, iniciou uma relação muito fecunda com o autor e com a companhia ECM, de Munique, seguindo-se a gravação de Litany, também de Pärt. The Hilliard Ensemble fez encomendas a outros compositores dos países bálticos, entre eles Veljo Tormis e Erkki-Sven Tüür, associando-os ao seu repertório, a par de Gavin Bryars, Heinz Holliger, John Casken, James MacMillan, Elena Firsova e muitos outros.

Em Agosto de 2008, iniciou-se uma nova etapa da vida do ensemble, com a estreia, no Festival Internacional de Edimburgo, de um projecto de teatro musical escrito por Heiner Goebbels, numa produção do Théâtre Vidy, de Lausanne: I Went to the House but Did not Enter, sendo, seguidamente, apresentada em sucessivos palcos europeus e norte-americanos, culminando no Lincoln Center for Performing Arts, de Nova Iorque, em Novembro de 2012.

O ano de 2014 testemunha a celebração do 40.º aniversário de The Hilliard Ensemble, que começou, de forma espectacular, com um concerto muito especial em Londres, no qual o grupo actual se reuniu com quatro dos seus antigos elementos para interpretar um programa de que fazia parte uma encomenda a Roger Marsh. Na igreja matriz de Santiago do Cacém – referência do Festival Terras sem Sombra – assinala-se, com chave de ouro, o final de todo um ciclo de inexcedível valor artístico.

Faça download da nota de imprensa em Word: http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/04/The-Hilliard-Ensemble-termina-40-anos-de-carreira-em-Santiago-do-Cacém.doc

O site oficial do Festival Terras Sem Sombra dispõe de uma sala de imprensa. Consulte em: http://festivalterrassemsombra.org/sala-imprensa

Download de imagens:

1. The Hilliard Ensemble:
http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/04/TheHilliardEnsemble.jpg

2. Igreja de Santiago Maior, matriz de Santiago do Cacém:
http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/04/Fachada_da_Igreja_Matriz_de_Santiago_do_Cacém.jpg

3. Percurso do Salgueiral da Galiza, um bosque de salgueiros, de grande qualidade e raridade:
http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/04/santiagodocacem.jpg

Material institucional:

1. Logótipo do 10.º Festival Terras Sem Sombra:
http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/03/Logo_FTSS_2014.jpg

2. Programa da 10.ª edição do Festival Terras Sem Sombra:
http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/03/mailing-geral-TSS-2014.jpg

3. Programação das actividades de Salvaguarda da Biodiversidade promovidas pelo Festival Terras Sem Sombra:
http://festivalterrassemsombra.org/wp-content/uploads/2014/03/mailing-biodiversidadeTSS-2014.jpg

Tags:

Sobre nós

Fundado em 2003, é uma iniciativa da sociedade civil que visa tornar acessíveis, a um público alargado, os monumentos religiosos da Diocese de Beja, como locais privilegiados – pela história, pela arte, pela acústica – para a fruição da música sacra.

Subscrever