Equipa internacional desenvolve nova camada de segurança para as redes sem fios

Uma equipa de investigadores portugueses e norte-americanos, liderada pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), desenvolveu uma nova camada de segurança para as redes sem fios ( wireless ).
 
Trata-se da tecnologia SWING ( Securing Wireless Networks with Coding and Jamming ), uma tecnologia inovadora que combina técnicas de codificação e jamming – um processo que passa por causar intencionalmente ruído (perturbação) na rede para impedir que um possível atacante descodifique a mensagem mas sem comprometer a comunicação legítima.
 
Este novo mecanismo, com pedido de patente internacional submetido, resulta de cinco anos de estudos e experiências realizadas nas Universidades de Coimbra e do Colorado, Colorado Springs ( The University of Colorado Colorado Springs - UCCS, EUA). O projeto foi financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT, Portugal) e pela National Science Foundation (NSF, EUA).
 
Em linguagem mais simples, aproveitando as características físicas das redes sem fios (propagação de sinais), os investigadores desenvolveram « novos algoritmos de codificação que, em conjunto com jammers (espécie de papagaios que evitam que se consiga ouvir a informação enviada fazendo ruído), asseguram que a mensagem chega ao destinatário legítimo, sem que o atacante a consiga obter. Na prática, são códigos com um duplo papel – bom e mau -, isto é, providenciam fiabilidade ao recetor legítimo e geram ruído para o possível atacante na rede », explicam João Vilela e Marco Gomes, coordenadores do projeto.
 
Com a massificação dos smartphones e o surgimento da promissora Internet das Coisas, em que « cada vez mais atividades são realizadas com recurso às redes sem fios, como por exemplo, transações eletrónicas, monitorização para aumento de eficiência, etc., novos riscos e vulnerabilidades se colocam, sendo necessário desenvolver novos sistemas de segurança. O projeto SWING acrescenta uma nova camada de segurança às redes sem fios », salientam os docentes da FCTUC.
 
A nova tecnologia encontra-se em fase de testes em ambiente real, em placas de hardware programáveis por software , por forma a certificar a robustez dos códigos e otimizar o sistema.

Tags:

Sobre nós

Instituição superior de ensino público.

Subscrever

Media

Media