UC-InProplant: Universidade de Coimbra inaugura projeto pioneiro para resolver problema da Fruticultura Nacional

Investigadores da Universidade de Coimbra (UC), através do Laboratório de Biotecnologia Vegetal do Centro de Ecologia Funcional, e a empresa InProPlant (Investigação e Propagação de Plantas) uniram-se para resolver um dos grandes problemas da fruticultura nacional – a dependência da importação de plantas.

Desta parceria resultou um projeto agrícola pioneiro e estratégico (http://www.uc.pt/iii/uc_inproplant), instalado em terrenos da Universidade de Coimbra, no Polo II, que vai ser inaugurado, na próxima sexta-feira, dia 12 de dezembro, com a presença da Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas.

A cerimónia, que marca o início da transformação decisiva do mercado dos viveiros de espécies fruteiras, tornando-o mais competitivo e menos dependente da importação de plantas, tem lugar, pelas 15 horas, no Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra (III-UC), situado na Casa Costa Alemão (Polo II), seguida de uma visita às instalações constituídas por um laboratório de investigação e propagação de plantas e por estufas para aclimatação e crescimento de plantas.

O reitor da UC, João Gabriel Silva, sublinha que, «em Portugal, são anualmente produzidas em viveiro cerca de 2,5 milhões de árvores de fruto por ano, quase todas a partir de plantas importadas, situação que a UC-InProPlant vem mudar, pois terá uma capacidade de produção anual de mais de 1 milhão de plantas para viveiro, a partir de um investimento de cerca de um milhão de euros, sendo meio milhão privado e meio milhão do QREN-Mais Centro».

«Vamos disponibilizar fruteiras selecionadas pela sua adequação ao território nacional, em particular espécies autóctones, com grande qualidade fitossanitária, algo que atualmente não está disponível no mercado de importação. Os genótipos portugueses serão certificados de acordo com os guias europeus da CPVO (Community Plant Variety Office), o que aumenta muito o valor acrescentado da produção nacional. É aliás nossa ambição que Portugal não só deixe de ser importador como, a médio prazo, passe a exportador», sustenta João Gabriel Silva.

A UC-InProPlant foi criada em 2012, em Coimbra, com o objetivo de oferecer ao mercado uma gama de produtos e serviços, não disponíveis atualmente em Portugal na área da propagação (cultura in vitro) de plantas. A inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico na área da micropropagação de plantas (fruteiras e ornamentais) são o foco principal da associação, estando já em curso ensaios de micropropagação de várias espécies fruteiras, nomeadamente: Castanheiro, Amoreira, Tamarilho, Oliveira, Alfarrobeira, Medronheiro e Kiwi.

Tags:

Sobre nós

Instituição superior de ensino público.

Subscrever