UC recebe financiamento internacional para aplicar programa "Anos Incríveis" em zonas carenciadas

60 Jardins de Infância de zonas carenciadas do distrito de Coimbra vão receber o programa “ Anos Incríveis ”, já testado com sucesso em Portugal por uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra (UC), em crianças em idade pré-escolar com problemas de comportamento.
 
Denominado “Anos Incríveis para a promoção da saúde mental”, o atual projeto visa diminuir desigualdades sociais e promover a saúde mental em crianças de idade pré-escolar e acaba de obter um financiamento internacional de 295 mil euros no âmbito do Programa “Iniciativas de Saúde Pública”, European Economic Area Grants (EEA-Grants).
 
Originário dos Estados Unidos da América (EUA), o programa Anos Incríveis tem sido amplamente aplicado em vários países de todo mundo e distingue-se por utilizar uma nova abordagem, baseada na evidência, para atuar tanto na prevenção como na intervenção precoce em problemas de comportamento . Ao apostar em estratégias positivas, o programa funciona como uma vacina para prevenir perturbações mentais futuras .
 
O projeto que agora se inicia foca-se nos profissionais de primeira linha, nomeadamente nos educadores de infância . A equipa de investigadores da Faculdade de Psicologia e de Ciências de Educação da UC (FPCE-UC), liderada por Maria João Seabra Santos e Maria Filomena Gaspar, além de transmitir aos profissionais as competências necessárias para aplicação dos Anos Incríveis, também vai monitorizar a sua implementação junto das crianças , em sala de atividades .
 
O grande objetivo é que esta abordagem se transforme num Plano Nacional de Promoção de Saúde Mental. « Pretendemos obter um efeito bola de neve, isto é, vamos formar um conjunto alargado de educadores de infância que serão depois os embaixadores do programa junto de outros profissionais, replicando o modelo em zonas cada vez mais alargadas do país », afirmam Maria João Seabra Santos e Maria Filomena Gaspar.
 
O financiamento agora obtido « permite continuar a levar os Anos Incríveis a cada vez mais famílias e educadores, procurando promover a saúde mental de crianças em idade pré-escolar, aumentar a eficácia dos profissionais que lidam com elas e promover uma interação positiva entre a escola, os profissionais de saúde e a família », realçam as também docentes da UC.
 
Para a seleção das escolas que vão receber formação e intervenção, a equipa conta com o apoio da Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP) e da Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC), parceiras do projeto.
 
A investigação conta igualmente com a colaboração da Universidade de Tromso (Noruega), um modelo a seguir na investigação e implementação dos programas Anos Incríveis, e contempla ainda uma intervenção em Centros de Saúde.

Tags:

Sobre nós

Instituição superior de ensino público.

Subscrever