Universidade de Coimbra participa em projeto europeu para aumentar a transparência do mercado dos Serviços Energéticos

Aumentar a transparência e honestidade do mercado dos Serviços Energéticos em toda a Europa e, principalmente, facilitar a elaboração e implementação de Contratos de Desempenho Energético (CDE) é o que pretende o projeto “Transparense”, no qual participa uma equipa de investigadores do Instituto de Sistemas e Robótica (ISR) da Universidade de Coimbra (UC).

Orçada em 2,1 milhões de euros, a investigação é financiada pelo Programa Energia Inteligente Europa (IEE) e reúne 20 parceiros europeus. Uma das principais atividades do projeto Transparense é o «desenvolvimento de um Código de Boas Práticas Europeu que permita a qualificação dos CDEs. Este Código servirá, não só as Empresas de Serviços de Energia (ESEs), mas também os seus clientes, e é constituído por um conjunto de regras que se encontram já em discussão nos diversos países por forma a adaptar as condições generalizadas às circunstâncias específicas de cada país participante», explicam os investigadores da UC, Carlos Patrão e Paula Fonseca.

O grande objetivo «é ajudar a melhorar a transparência dos mercados de CDE assegurando, ao mesmo tempo, a qualidade e confiança no fornecimento de Serviços Energéticos. Este projeto irá fornecer uma visão geral e transversal do Mercado Europeu, apontando as principais barreiras e através do desenvolvimento de uma base de dados exaustiva com aspetos tão relevantes como os modelos financeiros de CDEs já implementados», sustentam.

O “Transparense”, que deverá estar concluído em 2015, prevê o acompanhamento de projetos-piloto de CDEs nos diversos Países participantes. Em Portugal, os investigadores da UC vão acompanhar dois casos-piloto de Contratos de Desempenho Energético. Um deles prende-se com a Iluminação Pública (IP) Eficiente no Município de Coimbra, que consiste na instalação de cerca de 35 mil luminárias com tecnologia LED. A implementação está a cargo de duas empresas de Coimbra (ISA e Manuel Rodrigues Gouveia) e quando concluído, tornará Coimbra na primeira cidade do mundo 100% LED (light-emitting diode) na iluminação pública, permitindo uma poupança energética da ordem dos 70%.

O projeto pode ser consultado em: www.transparense.eu

Tags:

Sobre nós

Instituição superior de ensino público.

Subscrever