INSTITUTO JURÍDICO DA PORTUCALENSE COM PROJETOS DE IMPACTO SUPERIOR A €205M ATÉ 2019

O Instituto Jurídico da Universidade Portucalense (IJP) tem, até 2019, projetos em
curso que apresentam um impacto estimado pela Comissão Europeia superior a
€205M.

Acreditado este ano pela primeira vez na avaliação da FCT e da Fundação Europeia para a Ciência (ESF), o IJP foi considerado a melhor unidade de investigação em Direito na cidade do Porto.

Atualmente com 7 projetos internacionais em andamento e cerca de 60 doutorados de 15 nacionalidades diferentes, o Instituto Jurídico da UPT vai, a
partir do próximo ano, começar, pela primeira vez, a receber financiamento do
governo português, resultado da 1ª fase de avaliação da FCT, divulgada recentemente.

“O IJP existe desde 1986 e, até à data, nunca tivemos, porque nunca o
solicitamos, financiamento do Governo português. De facto, os esforços do IJP na
captação de recursos financeiros têm sido canalizados para o financiamento
comunitário onde apresentamos um registo único na área científica do Direito, em
Portugal, com uma taxa de sucesso de 100%”, afirma José Caramelo Gomes,
diretor do IJP.

De acordo com o docente, em particular no que respeita ao financiamento à
criação de redes de investigação, ações COST e em 2013, o IJP conseguiu
colocar três dos seus investigadores, enquanto representantes de Portugal, na
administração de três das seis ações aprovadas pela União Europeia na área das
Ciências sociais.

Atualmente os projetos do instituto são financiados, sobretudo, pela União
Europeia, mas também pelo setor privado ou, até mesmo, por entidades
internacionais, como os governos austríaco ou holandês que são financiadores de
alguns dos projetos internacionais em curso.

Considerado pela FCT e a ESF um polo dinamizador de desenvolvimento
económico e cultural da cidade do Porto, dotado com a melhor liderança científica
disponível na atualidade, o IJP é a única unidade de investigação em Ciência
Jurídica na Península Ibérica, a ter uma abordagem integrada e empírica à
investigação científica em Ciências Jurídicas.

Atualmente, o instituto tem 60 investigadores doutorados de cerca de 15
nacionalidades diferentes, entre Europa, América Latina e Ásia, e no curto prazo
preveem a entrada de investigadores da América do Norte, naquela que é uma
rede de investigação global na área do direito.

NOTAS PARA O EDITOR:

A Universidade Portucalense Infante D. Henrique (UPT) é um estabelecimento de ensino superior cooperativo que iniciou a sua atividade, na cidade do Porto, em 1986.
Esta instituição de ensino ministra cursos nas seis áreas seguintes: Direito, Psicologia, Educação, Turismo, Ciências Económicas e Empresariais e Informática.

A UPT funciona, exclusivamente na cidade do Porto, no pólo Universitário da Asprela, com um total de 14 licenciaturas, 14 mestrados, 8 pós-graduações e vários cursos de formação aplicada.

Tags:

Sobre nós

Estabelecimento de ensino superior cooperativo e de investigação científica.

Subscrever