Grande Prémio do Minho: Jelle Vermoote vence etapa e Jhonatan Chaves defende amarela

Classificações e fotos: http://www.acm.pt/index.php?cat=noticias&id=2816 

Os corredores estrangeiros continuam a dominar o 31º Grande Prémio do Minho. A segunda etapa, hoje disputada ao longo de 98 quilómetros, com partida e chegada em Vieira do Minho, foi ganha pelo belga Jelle Vermoote (ACROG/Pauwels Sauzen/Balen BC). O colombiano Jhonatan Chaves (Team Ingenieria de Vías/Monsalud) conservou a camisola amarela. Amanhã (domingo) disputa-se a derradeira e decisiva etapa entre Melgaço e Castro Laboreiro.

O mau tempo da manhã deste sábado obrigou a organização a alterar o percurso previsto, eliminando o ponto mais duro, a montanha de primeira categoria, cuja descida seria extremamente perigosa com estrada molhada.

A alteração não impediu a competitividade e a corrida desenrolou-se a alta velocidade. As tentativas de fuga sucederam-se, mas o pelotão respondeu sempre bem, rolando compacto durante a maior parte da tirada.

A fuga mais significativa teve assinatura do mexicano Daniel Morales (Fundación Lintxu/GD Indarra), mas o corredor do continente americano não teve capacidade para levar iniciativa até à meta. Na chegada dois ciclistas acabariam por destacar-se. Jelle Vermoote triunfou diante de Pedro Leme (Fortunna/Maia Formação). O pelotão gastou mais três segundos do que estes dois corredores, encabeçado por Cristobal Ramírez (Arte en Transfer/LPS).

Jhonatan Chaves chegou integrado no pelotão principal, conservando o primeiro lugar na classificação geral. Tem 23 segundos de vantagem sobre Joran Wyseure (ACROG/Pauwels Sauzen/Balen BC) e 34 segundos de margem para Alonso Echevarria (Banco Santander), que estão nas posições imediatas. João Macedo, quarto da geral, a 58 segundos, mantém o estatuto de melhor português.

O dono da camisola amarela (Discover Melgaço) é também o primeiro na montanha (camisola azul - Arrecadações da Quintã) e nos pontos (camisola verde - Score Tech). Fábio Fernandes (Efapel/Escola de Ovar) é o melhor júnior de primeiro ano (camisola laranja - Cision) e Daniel Dias (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) tem o estatuto de melhor minhoto (camisola branca - Universidade do Minho). Por equipas comanda a colombiana Team Ingenieria de Vías/Monsalud.

As decisões estão guardadas para os últimos 105,6 quilómetros, a percorrer neste domingo, entre Melgaço (12h00) e Castro Laboreiro (15h00). A chegada coincide com um prémio de montanha de primeira categoria.

No decurso da etapa os corredores terão que enfrentar quatro contagens de montanha na Variante de Melgaço (12h29 e 13h19), Fiães (14h09) na meta final em Castro Laboreiro (15h01). As metas volantes serão em Alvaredo (12h45 e 13h35 e em Melgaço (13h04).

Destinado ao escalão de juniores e organizado pela Associação de Ciclismo do Minho, em colaboração com a Federação Portuguesa de Ciclismo, o 31º Grande Prémio do Minho conta com um pelotão de cerca centena e meia de ciclistas em representação de 24 equipas, 17 portuguesas, uma belga, uma colombiana e cinco espanholas.

No decurso da etapa, que começará e terminará na Avenida Barjona de Freitas, o pelotão terá que enfrentar uma contagem de montanha em Serradela (14h08) e duas metas volantes à passagem pela meta (13h30 e 14h58).O 31º Grande Prémio do Minho, organizado pela Associação de Ciclismo do Minho em parceria com a Federação Portuguesa de Ciclismo, conta com o apoio da Câmara Municipal de Melgaço, Câmara Municipal de Guimarães, Câmara Municipal de Vieira do Minho, Discover Melgaço (Camisola Amarela), Score Tech (Camisola Verde), Arrecadações da Quintã (Camisola Azul), Cision (Camisola Laranja), Universidade do Minho (Camisola Branca), Junta de Freguesia de Mesão Frio - Guimarães, Fermir, Confeitaria Alvorada, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Design, Navega Rías Baixas, AFAcycles, Guimarpeixe, Café Bogani, Auto Terror, Centro de Estágios de Melgaço, Workview, Jopedois, RS Bikes, Roda na Frente e Correio do Minho (jornal oficial).

31º GRANDE PRÉMIO DO MINHO - 25 a 28 de julho de 2019

RESUMO DAS ETAPAS

 

3ª etapa - Domingo, 28 de julho de 2019

Melgaço > Castro Laboreiro  (Melgaço) - 105,6 kms

Melgaço - O destino de natureza mais radical de Portugal

Partida: 12h10 - Avenida da Inês Negra (junto à Câmara Municipal de Melgaço)

Chegada: 15h01 - Castro Laboreiro (Melgaço)

 

Metas Prémio da Montanha

• Variante Melgaço (3ª catª) - Km 9,1 (melhor horário: 12h29) - MM Arrecadações da Quintã

• Variante Melgaço (3ª catª) - Km 40,9 (melhor horário: 13h19) - MM Arrecadações da Quintã

• Fiães (1ª categoria) - Km 72,8 (melhor horário: 14h09) - MM Arrecadações da Quintã

• Castro Laboreiro (1ª catª) - Km 105,6 (melhor horário: 15h01) - MM Arrecadações da Quintã

 

Metas Volantes

• Alvaredo - Km 19,1 (melhor horário: 12h45) - SCORE Tech

• Melgaço - Km 31,3 (melhor horário: 13h04) - SCORE Tech

• Alvaredo - Km 50,9 (melhor horário: 13h35) - SCORE Tech

Tags:

Sobre nós

Associação dedicada à promoção e divulgação do ciclismo.

Subscrever