Victor Paula e João Faria conquistaram o 3.º Prémio HM Motor

Victor Paula (Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact) e João Faria (Academia de Ciclismo de Paredes) venceram as corridas de juniores e de cadetes do 3.º Prémio HM Motor, prova pontuável para o Campeonato do Minho de Ciclismo de Estrada - Arrecadações da Quintã disputada em Barcelos.

Num evento que se saldou num êxito e com dois percursos que fizeram recordar outros tempos do ciclismo - sem pandemia e restrições, mas muita animação e muita luta -, o Prémio HM Motor decorreu em condições de segurança e no cumprimento das orientações da Direção-Geral da Saúde e das normas concertadas entre aquela entidade e a Federação Portuguesa de Ciclismo. O público fez-se notar e aplaudiu o regresso do ciclismo a Barcelos, cumprindo as regras impostas para que “o ciclismo possa continuar a ir para a estrada” como afirmavam. Os atletas e as equipas, por sua vez, corresponderam ao esforço organizativo do Centro Ciclista de Barcelos e da Associação de Ciclismo do Minho,
proporcionando excelentes espetáculos desportivos nas corridas de cadetes e de juniores.

Victor Paula (Seissa/KTM-Bikeseven/Matias&Araújo/Frulact), em juniores, foi o primeiro a chegar à meta depois de cumprir um percurso de 94 quilómetros durante os quais foram constantes as tentativas de fuga e a pronta resposta do pelotão.
A fuga que permitiu o triunfo de Victor Paula iniciou-se pelos 60 quilómetros, quando o corredor da equipa de Roriz se juntou a Diogo e Sérgio Saleiro (Centro Ciclista de Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor), João Gomes e Tiago Nunes (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel), Diogo Pinto e Diogo Sousinha (AJA/CYR/UDO).

O grupo de sete ciclistas andou algum tempo junto, mas Victor Paula e João Gomes conseguiram escapar e assumiram-se como fugitivos ao triunfo final.

Depois de mais de 30 quilómetros a pedalar lado-a-lado, Victor Paula atacou na última subida antes da chegada ao centro de Barcelos, não tendo João Gomes conseguido responder. Victor Paulo, recente vencedor do Circuito de Palmeira (Braga) cortou a meta em primeiro com a vantagem de 15 segundos para João Gomes. Tiago Nunes isolou-se dos colegas de fuga e chegou à meta em terceiro lugar, seguido de Diogo Pinto e Diogo Saleiro.

A Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel ocupou o primeiro lugar na classificação coletiva da corrida de juniores do 3.º Prémio HM Motor, seguindo-se a a Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact e o CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor

João Faria venceu a corrida de cadetes
João Faria (Academia de Ciclismo de Paredes) foi o vencedor na prova de cadetes, uma corrida de 64 quilómetros que decorreu de forma animada.

Foram muitas as tentativas de fuga, prontamente anuladas pelo pelotão, pelo que a decisão final ocorreu apenas nos metros finais. João Faria atacou nos últimos 600 metros e foi mais forte do que a concorrência, deixando na segunda posição João Martins (CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor) que liderou o primeiro grupo de seguidores e gastou mais dois segundos que o vencedor.

Bruno Lopes (Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact), Samuel Martins ) Tensai / Sambiental / Santa Marta) e Francisco Martins (CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor) preencheram os restantes lugares do pódio.

Por equipas do escalão de cadetes, o CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor arrecadou o primeiro lugar do 3.º Prémio HM Motor, seguido da Academia de Ciclismo Paredes e da Seissa|KTM-Bikeseven|Matias&Araújo|Frulact.

Victor Paula: “Uma vitória com sabor especial”
Victor Paula, corredor brasileiro que completou mais um aniversário na véspera do 3.º Prémio HM Motor, estava bastante satisfeito com o triunfo, confessando que a “vitória teve um sabor especial, ainda mais porque o meu aniversário foi ontem e então este foi o grande presente”.

“Preparei-me bem, fiz o reconhecimento do percurso todo o dia e tudo o que estudei para a prova deu certo”, explicou Victor Paula, admitindo que “estava confiante que podia fazer uma boa corrida. Consegui sair na fuga com um colega meu de outra equipa, viemos nos revezando e na primeira subida antes de chegar a Barcelos senti que podia ganhar, ataquei e venci”.

João Faria: “Consegui ir buscar forças e atacar para a vitória”
“Foi uma prova difícil, com muitos ataques. Estava no limite, mas no final consegui ir buscar forças e atacar no último topo e então foi sempre até à meta”, descreveu João Faria, vencedor da corrida de cadetes

Quando sentiste que podias ganhar? “Nos últimos 600 metros quando consegui olhar para a descida e percebi que o espaço estava a começar a abrir. Perto da meta olhei para trás e percebi que já não me conseguiam alcançar”.

“É sempre bom começar a época a ganhar. Esta é a minha terceira prova este ano e ganhar é sempre motivador”, concluiu o corredor da Academia de Ciclismo de Paredes.

Martinho Machado: “a equipa correspondeu”
“A equipa portou-se bem. Tivemos alguns percalços, pois também tínhamos como objetivo a vitória individual, mas algumas situações não o permitiam. No cômputo geral a equipa correspondeu e conseguimos um dos objetivos”, disse Martinho Machado, diretor desportivo da equipa CC Barcelos/A.F.F./Flynx/H.M. Motor que venceu coletivamente a corrida de cadetes.

Aquele responsável considera que “a equipa está bem, está preparado para daqui a oito dias discutir a Taça de Portugal. Acho que está preparada para fazer frente às adversidades”.

Francisco Cardoso: “Estou muito satisfeito porque o Prémio correu muito bem”
Francisco Cardoso, presidente do Centro de Ciclista de Barcelos, não podia estar mais satisfeito com a forma como decorreu o 3.º Prémio HM Motor.

“Estou muito satisfeito porque o Prémio correu muito bem. Tanto a nível de cadetes como de juniores foi muito bom. Foi espetacular ! Não houve acidentes, não houve quedas e toda a gente chegou bem à meta e isso é o mais importante”.

De acordo com o dirigente barcelense, “foi uma boa organização, um bom Prémio e todos - atletas, equipas, etc - estão de parabéns porque contribuíram para uma excelente prova”.

Sem perder de vista o futuro, Francisco Cardoso lembrou que “em setembro voltamos à organização de provas. Teremos o 35.º Prémio Cidade de destinado às Escolas de ciclismo”.

Hugo Ricardo, da HM Motor, acompanhou as corridas e fez questão de salientar que “foi um excelente evento. O Prémio HM Motor é para dar continuidade e pretendemos que seja cada vez melhor”.

“A organização está de parabéns porque fez um excelente trabalho e está muito próximo daquilo que pretendem que seja o Prémio HM Motor”, afirmou Hugo Ricardo, salientando que gosta de “ajudar e apoiar as equipas e os clubes de Barcelos e que também aprecia a visibilidade que isso traz para a HM Motor”.

O 3º Prémio H.M. Motor organizado pelo Centro Ciclista de Barcelos e pela Associação de Ciclismo do Minho contou com o apoio da H.M. Motor, Câmara Municipal de Barcelos, AFF Electrodomésticos, Flynx, LB Seguros, Martins Seguros, Federação Portuguesa de Ciclismo, Arrecadações da Quintã, Cision, Raiz Carisma - Soluções de Publicidade, POPP Agency, Navega Rías Baixas, Ciclismo a Fundo e Cuidar Mais - Clínica Médica e Fisioterapia.

Tags:

Subscrever