ANA APELA A LIMITAÇÃO DE ENTRADA NOS AEROPORTOS NACIONAIS

A ANA Aeroportos de Portugal apela a que só se desloquem aos aeroportos nacionais as pessoas que vão efetivamente viajar.

Consciente da necessidade de evitar grandes aglomerados de pessoas nos aeroportos, face à situação de emergência que se vive no país, a ANA está a trabalhar com a PSP no sentido de criar um sistema de limitação de acesso que possa ser rapidamente implementado.

Dentro dos aeroportos, os passageiros vão ser chamados a cumprir escrupulosamente e de forma responsável a recomendação de distanciamento social aconselhável para a prevenção do contágio, e orientados para circuitos seguros de forma a garantir o cumprimento das orientações da Direção Geral da Saúde, com o apoio sempre que necessário da PSP.

Por outro lado, foi também determinado o encerramento dos lounges em todos os aeroportos.

Estas medida inserem-se num conjunto de outras que já estão a ser executadas para garantir a segurança de todos os que passam pelos aeroportos nacionais, nomeadamente:
• Reforço do plano de limpeza das áreas comuns em todos os espaços de circulação e de espera (cadeiras, corrimões, superfícies, etc).
• Reforço de dispensadores de gel desinfetante e a adequação dos produtos de limpeza.
• Afixação e disponibilização de informação dirigida aos passageiros em todas as entradas no país, nos aeroportos da rede ANA.
• Criação e/ou adequação de Áreas de Contenção, para utilização em caso de necessidade;
• Elaboração de Planos de Resposta para Ameaças à Saúde Pública, alinhados com as orientações da OMS e da DGS e por esta Autoridade validados.
• Comunicação e divulgação do Plano aos demais stakeholders que exercem atividades nos aeroportos.
A ANA está a acompanhar permanentemente os colaboradores que pela sua função têm um contacto mais próximo com terceiros.
• No caso de a função o permitir, foi decidida e implementada a promoção do teletrabalho.

A ANA continua a acompanhar a evolução da situação de forma permanente, em estreita ligação com as Autoridades de Saúde e a Autoridade Nacional da Aviação Civil.
A ANA está totalmente empenhada em contribuir para o esforço nacional de mitigação dos riscos para melhor combater esta pandemia.

A VINCI Airports, uma das 5 maiores operadoras de aeroportos do mundo, gere o desenvolvimento e as operações de 45 aeroportos em França, Portugal, Reino Unido, Suécia, Sérvia, Camboja, Japão, Estados Unidos da América, República Dominicana, Costa Rica, Chile e Brasil. Servida por cerca de 250 companhias aéreas, a rede da VINCI Airports contou 255 milhões de passageiros em 2019.
Com uma experiência abrangente e o profissionalismo de seus 12.000 colaboradores, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, alavancando sua capacidade de investimento, a sua rede internacional e o know-how para otimizar a gestão e o desempenho da infraestrutura aeroportuária existente, áreas de extensão e construção nova.
A ANA Aeroportos de Portugal, grupo responsável pela gestão dos 10 aeroportos em Portugal, passou a fazer parte da rede VINCI Airports em setembro de 2013. Gere aeroportos no continente (Lisboa, Porto, Faro e Beja) e nas ilhas dos Açores (Ponta Delgada, Horta, Flores e Santa Maria) e Madeira (Madeira e Porto Santo), que movimentaram 59 milhões de passageiros em 2019, um crescimento de 6,9% face a 2018.
Informações mais detalhadas estão disponíveis em www.vinci-airports.com e www.ana.pt

Tags:

Sobre nós

Tem como missão gerir de forma eficiente as infra-estruturas aeroportuárias.

Subscrever