Saiba quais as pragas mais comuns no setor hoteleiro e as medidas preventivas a adotar

Report this content

24 de junho de 2021

Proteja a reputação do seu hotel

A hotelaria é um dos setores mais vulneráveis ao ataque de pragas, pois um único incidente isolado pode comprometer a reputação de toda a cadeia.
 
Nos hotéis, é especialmente necessário prevenir o aparecimento de pragas, pois são estabelecimentos muito vulneráveis devido ao grande fluxo de pessoas em escala internacional, nas suas instalações.
 
Quando uma praga surge num hotel, não é suficiente apenas o controlo. Faz-se necessária e essencial a sua erradicação completa. Um dos maiores problemas das pragas prende-se com o facto de serem muito prolíficas. Soma-se também a isto a enorme capacidade de adaptação e sobrevivência, que lhes permite atingir uma população considerável num curto espaço de tempo.
 
A probabilidade de conseguir controlar com sucesso uma praga, é diretamente proporcional à sua dimensão, por esta razão, é tão importante agir ao primeiro sinal de infestação.
 
Existem vários tipos de pragas que podem afetar os hotéis, mas uma das mais comuns deste setor são os percevejos da cama (Cimex lectularius). Como a infestação deste tipo de praga que se verifica principalmente nos quartos onde os hóspedes se alojam, a probabilidade dos seus clientes serem os primeiros a detetar a infestação, é muito alta.
 
Os percevejos podem mover-se facilmente de um lugar para o outro por meio de pequenos orifícios, rachas nas paredes, plataformas flutuantes, rodapés de madeira ou tetos falsos. Cerca de 20% dos quartos adjacentes a um quarto infestado também estão infestados, bem como 6% dos quartos de pisos inferiores ou superiores ao quarto infestado também estão.
 
O melhor método de deteção precoce de percevejos em hotéis, é através da formação e do envolvimento de todos os colaboradores. Para o conseguir, todas as equipas - desde a receção à manutenção - deverão estar atentas a quaisquer sintomas de infestação e ter conhecimentos específicos sobre pragas.
 
Para receber essa formação, é aconselhável entrar em contacto com uma empresa de controlo de pragas especializada como a Anticimex. Os colaboradores do hotel devem ser impedidos de tentar eliminar a infestação de percevejos por conta própria. O nível de resistência que os percevejos têm desenvolvido aos inseticidas usados atualmente para combatê-los favorece a disseminação e o crescimento da praga.
 
Normalmente, esta praga pode ser encontrada entre 1 e 2 metros de distância da cama, portanto, as seguintes medidas são recomendadas para deteção precoce:
 
Ao fazer a cama, a equipa de limpeza deve:
• Verificar a presença de manchas de sangue nos lençóis
• Verificar colchões e camas com manchas fecais. Os percevejos deixam excrementos em torno dos seus esconderijos. É possível ver pequenas manchas pretas em superfícies, móveis e tecidos.
• Evitar levar carrinhos de limpeza para os quartos. Devem sempre ser deixados nos corredores. Além disso, roupas de cama e toalhas sujas devem ser sempre colocadas em sacos plásticos bem fechados para o transporte até à lavandaria.
 
Inspeção periódica e de rotina por parte da equipa de manutenção:
• Verificar a cabeceira, a estrutura e as pernas da cama.
• Remover os colchões para facilitar a visualização de percevejos vivos ou sinais de presença.
• Virar a cama de lado e verificar se há manchas fecais na estrutura.
• Verificar a vedação dos ilhós e dutos que interligam os quartos.
 
Além dos percevejos da cama, existem outras pragas comuns que podem afetar os hotéis e que são encontradas nas cozinhas, bem como nas áreas destinadas ao armazenamento de alimentos. Nestes locais, podemos encontrar maioritariamente baratas, traças, gorgulhos, moscas-das-frutas ou ratos. Devido à sua alta resiliência e capacidade reprodutiva, estas pragas podem proliferar-se rapidamente para outras áreas do hotel, dificultando a erradicação total do
problema.
As baratas, por exemplo, podem entrar nos hotéis pela rua (por ralos, por exemplo), ou por transporte acidental de áreas infestadas, como dentro de sacos de batatas ou cebolas, sacos plásticos, caixas de ovos, caixas de papelão, móveis ou eletrodomésticos.
 
Uma vez dentro das instalações, as baratas multiplicam-se muito rapidamente e sua eliminação é muito difícil, por isso, a prevenção é a melhor estratégia para evitar problemas futuros.
 
A barata alemã é a mais prolífica e comum em hotéis. Uma fêmea e sua prole podem produzir mais de 30.000 indivíduos por ano. Durante a noite, a sua atividade é mais ativa e concentra-se na procura de comida, de companheiro ou de água e é neste momento que as baratas saem dos seus esconderijos. O seu abrigo favorito é aquele que fornece calor e humidade, como garagens, armazéns, salas de caldeiras ou porões. As baratas também têm uma preferência especial por fornos, gavetas, canos e a parte inferior de máquinas de lavar e frigoríficos, já que essas áreas costumam lhes dar abrigo e calor ao mesmo tempo.
 
Conheça algumas dicas preventivas:

  • Evite fontes de humidade
  • Vede rachaduras e fendas para que as baratas não possam se esconder.
  • Inspecione os produtos alimentares antes de armazená-los.
  • Mantenha as portas e janelas fechadas.
  • Deixe correr água periodicamente nos lavatórios e sanitários para evitar o acesso de baratas através de sifões secos.
  • Mantenha as áreas limpas debaixo e por detrás dos aparelhos.
  • Limpe regularmente o chão.
  • Armazene os alimentos em recipientes fechados.
  • Recolha o lixo com frequência.
  • Mantenha os ralos limpos e secos e com proteções adequadas.
 
Sobre a Anticimex:
A Anticimex, fundada na Suécia em 1934, é uma empresa especializada em Controlo de Pragas, Desinfeção de Espaços, Serviços de Higiene e Segurança Alimentar, para particulares e empresas. A operar em Portugal, desde 2013, é a única empresa de Controlo de Pragas a atuar em todas as regiões do território nacional. Conta com uma vasta experiência nas áreas de controlo de pragas, segurança alimentar (HACCP), produtos de higiene e desentupimentos e possui certificações ao nível de requisitos e competências de serviços de gestão de pragas (CEPA) e certificações nas normas ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001. Saiba mais em: https://www.anticimex.com/pt-pt/

 

Tags:

Subscrever

Media

Media