“O/a meu/minha filho/a não aceita a diabetes. O que posso fazer?”

APDP aposta na realização de encontros para pais e cuidadores
de crianças e jovens com diabetes tipo 1 
 
14 de janeiro | 19h às 20h | Encontro online
 
Lisboa, 13 de janeiro de 2021 – Amanhã a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) vai realizar o encontro online “O/a meu/minha filho/a não aceita a diabetes. O que posso fazer?”, dirigido a todos os adultos cuidadores de crianças e jovens com diabetes tipo 1. Esta iniciativa é realizada pelo Núcleo Jovem APDP Diabetes e procura criar um espaço de partilha de experiências entre pais e cuidadores, dar-lhes um espaço e um momento onde estão falam abertamente entre si do que sentem.
 
“Os encontros realizados através do Núcleo Jovem APDP (NJA) são fundamentais para fortalecer o apoio às pessoas com diabetes tipo 1 e seus familiares. Falamos de crianças e jovens que vivem um diagnóstico que pode ser assustador e traumatizante, de uma doença de longa duração. É preciso derrubar preconceitos e ajudar a que tenham uma vida normal, bem inseridos na comunidade, tendo os cuidados necessários. Afinal, na juventude, o contexto familiar e social afeta, talvez ainda mais, a forma como o jovem se vê a si próprio, gere a sua doença e se relaciona com os pares e a própria família” afirma José Manuel Boavida, presidente da APDP. 
 
O evento será totalmente online e contará com a moderação de uma mãe de uma jovem adulta com diabetes tipo 1, membros do NJA com diabetes tipo 1, uma pediatra e uma psicóloga. Uma sessão gratuita que tem como objetivo ajudar na transição para a aceitação da doença.   
 
“As mudanças sociais, ocupacionais, familiares e emocionais na vida dos jovens com diabetes tipo 1 podem afetar a adesão ao tratamento e a sua qualidade de vida. Uma das ferramentas mais úteis, e que poderá constituir uma importante mais-valia para ultrapassar estas dificuldades, é a educação terapêutica providenciada pelos pais e educadores que acompanham os jovens. É graças à existência de uma equipa multidisciplinar dedicada e altamente especializada que a APDP faz o acompanhamento de crianças e jovens com Diabetes tipo 1 e procura educar os adultos cuidadores”, explica João Filipe Raposo, diretor clínico da APDP.
 
A inscrição é obrigatória até dia 14 de janeiro, às 16h00, através do e-mail cursos@apdp.pt . Para participar na sessão, além do nome, é fundamental referir a idade da criança/jovem com diabetes tipo 1 e há quanto tempo foi feito o diagnóstico.
 
Sobre a Diabetes tipo 1: 
A diabetes tipo 1 atinge na maioria das vezes crianças ou jovens, podendo também aparecer em adultos e até em idosos. Na diabetes tipo 1, as células ß do pâncreas deixam de produzir insulina pois existe uma destruição maciça destas células produtoras de insulina pelo próprio sistema de defesa do organismo (sistema imunitário) da pessoa. 
Pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de terapêutica com insulina para toda a vida porque o pâncreas deixa de a poder fabricar. A causa deste tipo de diabetes não é, ainda, plenamente conhecida e não está diretamente relacionada com hábitos de vida ou de alimentação menos corretos. 
  
 
 
Sobre a APDP 
Fundada em 1926, a APDP é a associação de pessoas com diabetes mais antiga do mundo. Com cerca de 15 mil associados, desenvolve a sua atividade na luta contra a diabetes e no apoio à pessoa com esta doença, tendo sempre como meta a integração das pessoas com diabetes enquanto elementos ativos na sociedade. A APDP tem sido pioneira na prevenção, na educação e no acompanhamento personalizado. Conhecer melhor a doença e explorar novas formas de tratamento são os seus principais objetivos, a par da criação de estruturas capazes de dar resposta aos diversos problemas que envolvem a diabetes. 
www.apdp.pt 
 

Tags:

Subscrever

Media

Media