38% DAS VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DE GÉNERO NÃO SABEM A QUEM RECORRER PARA PEDIR AJUDA E 60% ACREDITA QUE AS SUAS QUEIXAS NÃO SÃO LEVADAS A SÉRIO

A Violência de Género, juntamente com o Cancro de Mama, representa uma das principais lutas da AVON através do programa Stand4her global, que propõe melhorar a vida de 100 milhões de mulheres e jovens por ano, incentivando o diálogo sobre este tema de interesse social e promovendo o apoio através de alianças com organizações que permitem promover ações de sensibilização e políticas de mudança global

Em Portugal, a AVON colabora com a APAV com o objetivo de sensibilizar jovens mulheres acerca da violência doméstica e de género, um problema que já provocou 28 vítimas mortais só este ano.

38% das vítimas de violência de género não sabem ao certo onde podem pedir ajuda e 60% não acredita que serão levadas a sério. Estes são dados fornecidos por um relatório global da Fundação Avon, a propósito da comemoração do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, que acontece hoje, segunda-feira, 25 de novembro. Nos últimos anos, a AVON demonstrou um forte compromisso com diferentes causas, a fim de alcançar uma sociedade mais justa e por direitos iguais, concentrando-se em ajudar a melhorar a vida das mulheres e de suas famílias. Esse compromisso foi concretizado no início deste ano com a implementação de plano global Stand4her, com o qual pretende abordar algumas das barreiras que, ainda hoje, continuam a impedir que milhares de mulheres alcancem o seu pleno potencial. Com o Stand4her, a empresa tem como objetivo melhorar a vida de 100 milhões de mulheres todos os anos, fomentando a liberdade para obter rendimentos, liberdade de expressão e viver uma vida segura e saudável. A AVON luta por estes objetivos através de duas causas principais: prevenção e sensibilização para o cancro da mama e a luta para erradicar a violência de género.
 
Susana Pereira, responsável pela AVON em Portugal afirma: “A Fundação Avon está comprometida a quebrar as barreiras que prendem as mulheres e jovens. Uma em cada três mulheres[1] é diretamente afetada pela violência de género em todo o mundo, e a violência doméstica mata mais mulheres do que qualquer outro problema. Com demasiada frequência, mulheres e jovens sofrem em silêncio, e detetar os sinais de violência e abuso pode ser difícil para os amigos e a família reconhecerem. A Avon quer suscitar o diálogo sobre a violência contra mulheres e jovens, para ajudar a educar e capacitar as pessoas para que estas se consigam manifestar”.
 
Por ocasião do dia de hoje, e tendo em conta os dados globais da Fundação AVON, a empresa tem vindo a manifestar o seu apoio na sensibilização em torno da questão da Violência de Género em Portugal, unindo-se à APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima na luta para prevenir e acabar com a violência contra mulheres e jovens. Em 2019, a AVON já doou 12.000€ à APAV, num total de 81 mil euros desde o início da parceria entre ambas, desde 2009. Os fundos obtidos têm como destino as Estruturas de Acolhimento desta instituição, que abrigam mulheres e crianças vítimas de violência doméstica.
 
Dados de violência doméstica em Portugal entre 2013 e 2018
Assinalando o dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, a APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima divulga que registou, entre 2013 e 2018, um total de 43.456 processos de apoio a pessoas vítimas de violência doméstica. Estes valores traduziram-se num total de 104.729 factos criminosos.
A residência comum continua a ser o local de maior ocorrência dos crimes (em cerca de 64 % das situações). As queixas/denúncias registadas ficam nos 41,2 % face ao total de autores/as de crime assinalados/as.
As vítimas continuam a ser maioritariamente do sexo feminino - cerca de 86 %. Esta é a mesma percentagem de autores do crime/agressores do sexo masculino. As vítimas são sobretudo mulheres casadas (33,7 %) e pertencem a um tipo de família nuclear com filhos/as (41,2%).
O fenómeno da violência doméstica contra as mulheres abrange vítimas de todas as condições e estratos sociais e económicos. A violência - física, psicológica, sexual, financeira – não pode ser tolerada.
Se é vítima de violência, contacte a Linha de Apoio à Vítima da APAV - 116 006 (chamada gratuita, dias úteis, 9h-21h). Apoio disponível através do Messenger, do Instagram e por videochamada (Skype: apav_lav).
 
AVON lança campanha global #SpeakOutListenUp
A nível internacional, a AVON lançou a campanha #SpeakOutListenUp, uma iniciativa que consiste em “16 dias de Ativismo Contra a Violência de Género", com a qual pretende apelar ao fim da violência de género para alcançar um mundo onde mulheres e jovens podem viver sem violência ou abusos. Desta forma, a partir de hoje, segunda-feira, e até 10 de dezembro, a AVON vai dar inicio a um debate, seguido de uma série de conversas em todo o mundo sob o mote #SpeakOutListenUp para acabar com mitos e mal-entendidos, e propor novas formas de ajuda, para que todos os que queiram possam partilhar as suas próprias experiências e histórias, com o objetivo de educar e ajudar a família e os amigos das pessoas afetadas devem estar atentos aos sinais de relacionamentos tóxicos e, assim, alcançar e ajudar milhões de mulheres e jovens em todo o mundo.
Além disso, durante esses 16 dias, 50% dos recursos captados com a venda de produtos em todo o mundo serão destinados a diferentes organizações em diferentes países.
 
[1] Organização Mundial da Saúde, Departamento de Saúde Reprodutiva e Pesquisa, Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul (2013). Estimativas globais e regionais da violência contra a mulher: prevalência e efeitos na saúde da violência por parceiro íntimo e violência sexual sem parceiro.
 
Sobre a AVON
A AVON é a companhia que há 130 anos defende a beleza, a inovação, o otimismo e, acima de tudo, as mulheres. Os produtos da AVON incluem marcas reconhecidas e adoradas como Anew, AVON Color, AVON Care, Skin So Soft. Com mais de 6 milhões de Revendedoras, os produtos AVON deliciam consumidores em aproximadamente 50 países em todo o mundo. Saiba mais sobre a AVON e os seus produtos em www.avon.pt e www.avoncompany.com
 
Sobre a Fundação AVON para as Mulheres
A Fundação Avon para Mulheres está comprometida a apoiar os problemas que mais importam para as mulheres. Desde a sua criação em 1955, a Fundação Avon promoveu ou ajudou a promover atividades de caridade, científicas, educacionais e humanitárias, especialmente programas que melhoram a vida das mulheres e de suas famílias. Até 2018, a Avon e a Fundação Avon contribuíram com mais de 1 bilião de dólares em mais de 50 países para apoiar os seus esforços na erradicação do cancro de mama e ajudar a acabar com a violência contra mulheres e jovens em todo o mundo. Hoje, os programas globais de causas da Avon concentram-se na consciencialização e prevenção da saúde da mama através da Promessa do Cancro da Mama da Avon e para ajudar a acabar com a violência através da Promessa da Avon de Ajudar a Acabar com a Violência Contra Mulheres e Jovens.
Para incentivar mais mulheres a abrir-se e a falar sobre as suas experiências, a Avon também fez parceria com o Peace One Day para contar três histórias de sobreviventes. Lançados no Dia da Paz, em setembro de 2019, os filmes mostram a experiência de três mulheres no Reino Unido, África do Sul e México que são sobreviventes de violência doméstica. Os filmes podem ser vistos aqui
 
Os 16 Dias de Ativismo Contra a Violência de Género são uma campanha internacional coordenada pelo Centro para Liderança Global das Mulheres e utilizada por ativistas de todo o mundo como uma estratégia organizada para exigir a eliminação de todas as formas de violência de género. A campanha principal dos 16 dias ocorre todos os anos entre 25 de novembro e 10 de dezembro e é realizada por mais de 6.000 organizações em 187 países.
 
Sobre a APAV
A APAV é uma instituição de âmbito nacional que representa, em Portugal, a maior organização privada sem fins lucrativos de apoio a vítimas de crime. Enquanto IPSS, a APAV tem como missão apoiar vítimas de crime, seus familiares e amigos/as, prestando-lhes serviços especializados e qualificados, de forma gratuita e confidencial, e contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas, sociais e privadas centradas no estatuto da vítima.  A APAV está presente no território nacional através de uma rede alargada de 64 serviços de proximidade, que compreendem 20 Gabinetes de Apoio à Vítima, três Casas de Abrigo que acolhem mulheres vítimas de violência doméstica e de tráfico de seres humanos e seus filhos e filhas, uma Linha de Apoio à Vítima e Apoio à Distância (116 006) e três sub-redes de apoio especializado: a Crianças e Jovens Vítimas de Violência Sexual, a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídio e de Terrorismo e a Vítimas Migrantes e de Discriminação. www.apav.pt
 


[1] Organização Mundial da Saúde, Departamento de Saúde Reprodutiva e Pesquisa, Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, Conselho de Pesquisa Médica da África do Sul (2013). Estimativas globais e regionais da violência contra a mulher: prevalência e efeitos na saúde da violência por parceiro íntimo e violência sexual sem parceiro.
 

Tags:

Subscrever

Media

Media