Nova edição do Programa Incorpora da Fundação ”la Caixa” para empregar pessoas em situação de vulnerabilidade

  • O Programa Incorpora da Fundação “la Caixa” tem como objetivo fomentar o emprego entre pessoas em situação de vulnerabilidade e já apoiou a criação de 1056 postos de trabalho com a colaboração de 436 empresas;
  • As entidades sociais dos Distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Leiria, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo e Vila Real poderão candidatar-se ao concurso entre 7 de setembro e 9 de outubro de 2020;
  • O Programa oferece às entidades selecionadas o acesso e formação na Metodologia Incorpora, assim como uma contribuição a fundo perdido no valor de 30.000 € por ano;
  • As entidades comprometem-se não só a proporcionar formações para a melhoria da empregabilidade dos seus públicos-alvo, como em identificar ofertas de trabalho e desenvolver e acompanhar as pessoas durante todo o processo de integração;
  • A Fundação ”la Caixa” conta em Portugal com uma rede de 46 entidades sociais especializadas, para promover, junto de empresas, a contratação de pessoas em risco de exclusão social.

O programa Incorpora da Fundação ”la Caixa”, em colaboração com o BPI e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), teve início em 2018, em Portugal e conta já com 46 entidades sociais colaboradoras nos distritos de Porto, Coimbra, Guarda, Viseu, Lisboa, Setúbal, Évora, Beja e Faro.
 
O programa Incorpora amplia agora a sua atuação a entidades sociais de todos os restantes distritos de Portugal Continental, podendo as entidades sociais dos distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Leiria, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo e Vila Real candidatar-se entre 7 de setembro e 9 de outubro de 2020.
 
O objetivo principal do programa é contribuir para promover a contratação, por parte das empresas portuguesas, de pessoas em risco ou situação de exclusão, em diferentes zonas do país. Este critério abrange, nomeadamente, jovens NEET (não estudam nem trabalham), desempregados de longa duração, com mais de 45 anos, ex-reclusos, ex-toxicodependentes, vítimas de violência doméstica e pessoas com deficiência ou incapacidade.
As entidades sociais selecionadas recebem acesso e formação da Metodologia Incorpora, assim como uma contribuição a fundo perdido no valor de 30.000 € por ano.
 
Uma das principais características do programa Incorpora é, entre outras, o trabalho em rede entre as entidades envolvidas. Ou seja, as entidades que integram o programa partilham entre elas, através de uma plataforma informática, dinâmicas e ofertas de emprego, otimizando o seu trabalho.
 
Cada entidade selecionada compromete-se a dispor de um técnico de acompanhamento, responsável por dar apoio personalizado aos beneficiários, acompanhando-os antes e durante o processo de contratação, bem como de um técnico de prospeção empresarial, que deverá identificar e visitar empresas, procurando oportunidades de trabalho para os beneficiários. Estes técnicos são figuras essenciais no programa Incorpora, e deles depende o êxito, tanto da pessoa contratada quanto da empresa contratante.
 
O programa Incorpora proporciona às empresas que ofereçam oportunidades de emprego, um instrumento para o desenvolvimento da sua responsabilidade social, assessorando-as ainda na identificação de incentivos a que possam ter acesso em função do perfil dos beneficiários.
 
Toda a informação necessária sobre o Programa, concurso e a forma como deve ser apresentada a candidatura, pode ser encontrada na página web do Programa Incorpora Portugal https://pt.incorpora.org/.
 
Desde o seu arranque em 2018, o programa Incorpora já incentivou 1056 contratações laborais e apoio 4184 pessoas em risco de exclusão social, em Portugal. Estes números foram possíveis graças à colaboração de 436 empresas portuguesas e ao trabalho das 46 entidades sociais e dos seus 92 técnicos de prospeção e de acompanhamento que, atualmente, desenvolvem o programa no território.

Tags:

Sobre nós

Instituição bancária.

Subscrever

Media

Media