Taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos – dezembro de 2020

O Banco de Portugal publica hoje, no quadro A.10 do Boletim Estatístico e no BPstat, as estatísticas de taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos de sociedades não financeiras e de particulares, relativas a dezembro de 2020.

Taxas de juro de novas operações de empréstimos

A taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras diminuiu 12 pontos base (pb) face a dezembro de 2019, para 2,00%. 

Por segmento, e em comparação com o período homólogo, a taxa de juro das operações abaixo de 1 milhão de euros diminuiu 13 pb, para 2,29% e a taxa das operações acima de 1 milhão de euros diminuiu 16 pb, para 1,69% (Gráfico 1).

Em 2020, o volume de novos empréstimos a sociedades não financeiras totalizou 33,6 mil milhões de euros. Este valor representa um acréscimo de 0,8 mil milhões de euros em relação a 2019.

As taxas de juro de novas operações de empréstimos a particulares continuaram com a tendência de descida que caracterizou o ano de 2020.

Nas novas operações de empréstimos a particulares para habitação, a taxa de juro média, em dezembro de 2020, desceu 30 pb relativamente ao período homólogo, para 0,80%, estabelecendo um novo mínimo histórico, pelo quinto mês consecutivo (Gráfico 2).

No crédito ao consumo e para outros fins, as taxas de juro médias foram de 6,09% (6,55% em dezembro de 2019) e de 2,97% (3,74% em dezembro de 2019), respetivamente.



Em 2020, os volumes de novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram 11,4 mil milhões, 4,3 mil milhões e 2,2 mil milhões de euros, nessa ordem (10,6 mil milhões, 5,3 mil milhões e 2,3 mil milhões de euros, em 2019, respetivamente) (Gráfico 3).


Taxas de juro de novas operações de depósitos

Em dezembro de 2020, a taxa de juro média dos novos depósitos, até um ano, de sociedades não financeiras foi de 0,02%, menos 4 pb do que em dezembro de 2019 (Gráfico 4), registando um novo mínimo histórico da série, tal como o volume global de novas operações de depósitos de sociedades não financeiras de 2020, que ascendeu a 13,3 mil milhões de euros (15,4 mil milhões de euros no período homólogo).

Nos particulares, o volume de novas operações em 2020 e a taxa de juro média dos novos depósitos até um ano, em dezembro de 2020, representam novos mínimos históricos. O volume de novas operações foi de 43,6 mil milhões de euros, montante abaixo dos 56,3 mil milhões de euros registados em 2019. A taxa de juro média dos novos depósitos, até um ano, diminuiu 1 pb face a dezembro de 2019, para 0,06% (Gráfico 5).



Próxima atualização: 3 mar. 2021

Tags:

Subscrever