Câmara Municipal de Ponta Delgada assegura continuidade da revista Insulana

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, destacou, ontem, a relevância da revista Insulana, editada pelo Instituto Cultural de Ponta Delgada, e anunciou que a autarquia “vai garantir para futuro o seu financiamento”.

“Sinto que há sempre matéria que possa assegurar conteúdos enriquecedores na revista, que tem, de forma sintética, ensinamento histórico, cultural e de pensamento para as gerações atuais e vindouras, que encontrarão na Insulana uma boa fonte de informação”, sustentou o edil, concluindo que “não pode faltar a Insulana, nem podia faltar o Município nesta garantia, neste apoio, a assegurar esta continuidade”. O acordo entre a Câmara Municipal e o Instituto Cultural de Ponta Delgada, para a publicação da Insulana, garante que “o pensamento e sua perenidade tenham um registo e uma inscrição”.

O Presidente, que falava no lançamento da revista de 2014, afirmou que “não há nada mais perene na condição humana do que o seu pensamento e a  comunicação do mesmo”, sendo que a Insulana faz precisamente “a inscrição deste perene pensamento, dos percursos da vida coletiva”.

“Na verdade, tem de ser nosso pensamento enquanto responsáveis públicos que a valorização das instituições sediadas no nosso município, na nossa cidade, que tenham um histórico e um valor incomensurável para a nossa identidade enquanto povo e para o registo do que fomos e do que somos, que tem que assegurar um sinalagma entre uma instituição histórica que acrescenta valor à comunidade, mas sobretudo cultural de Ponta Delgada, e a responsabilidade da governança municipal em acolher e apoiar as suas iniciativas e o seu percurso histórico”, rematou Bolieiro.

Referindo-se à revista lançada ontem, o autarca congratulou-se com a riqueza dos artigos, tendo destacado os alusivos aos 40 anos do 25 de abril , da autoria de Mota Amaral, Carlos César e Pedro Gomes, que dão testemunho de quem os vivenciou e mostram também, no caso do artigo de Pedro Gomes, uma visão mais académica dos acontecimentos. Em comum, a ligação da revolução ao desenvolvimento/organização do sistema autonómico regional.

O Presidente elogiou o conselho editorial, presidido pelo Professor Doutor José Luís Brandão da Luz, que ontem procedeu à apresentação da edição de 2014 da revista que “tem contribuído para a afirmação do Instituto Cultural de Ponta Delgada e da nossa História”.

Henrique de Aguiar Oliveira Rodrigues, presidente do Instituto Cultural de Ponta Delgada, enalteceu o envolvimento da Câmara Municipal de Ponta Delgada e de José Manuel Bolieiro, no resgate da revista , afirmando, em jeito de apelo, que “não podemos ficar sem a Insulana” e adiantando que ainda este ano estimam lançar mais uma edição da conceituada revista.

Tags:

Sobre nós

Câmara Municipal Ponta Delgada.

Subscrever

Media

Media