CMC complementa oferta cultural de uma cidade cada vez mais cosmopolita

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, destacou, ontem, a importância do renovado Centro Municipal de Cultura (CMC) numa cidade cada vez mais cosmopolita.

“Na política pública que temos levado a cabo não concorremos com a iniciativa privada, complementamos e damos mais oportunidades para que haja arte, talento e política cultural e de cidadania”, sustentou o edil.

O Presidente falava na Sala do Forno do renovado CMC num momento inaugural duplo. “Nós reformulamos o CMC, duas salas, dois conceitos. Hoje, inauguramos a exposição da artista Paula Mota e a Sala do Forno com estas características”.

Durante o ano de 2019, a Sala do Forno funcionará como uma sala-estúdio, apresentando trabalhos de caráter experimental e com uma componente de projeto. São quatro os artistas cujos trabalhos, sucedendo-se no tempo, objetivarão esta ideia: Paula Mota, com colagens; Victor Almeida, com aguarelas; Alberto Plácido, com fotografias; e Luís Brilhante, com técnicas mistas. Em qualquer dos casos, o material resistente é o papel.

Bolieiro congratulou-se com o facto de Ponta Delgada “ser uma terra com talentos e artistas”, onde se inclui Paula Mota. Enalteceu o seu talento e arte e agradeceu o facto de ter aceite o repto do Município e inaugurar Sobre Papel - Ciclo de exposições da Sala de Forno.

O autarca dirigiu uma palavra de apreço a Maria José Cavaco, que está corresponsável pela valorização da política de exposição do CMC, e agradeceu às entidades e ao público pela presença no evento de natureza cultural.

Paula Mota nasceu no Porto. É licenciada em Artes Plásticas – Pintura pela Escola Superior de Belas Artes do Porto e vive em São Miguel.

Professora da Escola Secundária Antero de Quental, tem participado em diversas exposições individuais e coletivas e colaborado com ilustrações nas revistas Falta, Grotta e Cadernos de Poesia, entre outros projetos.

Tem a sua obra representada em diversos museus e instituições, bem como em coleções privadas.

“Colllages”, de Paula Mota, pode ser apreciada até 22 de junho. A exposição é composta por cinco conjuntos de colagens: Script/Roteiro (série de colagens sobre envelopes cor de rosa), Eles e Ela (série de colagens sobre envelopes cor de rosa), Mapa (série de colagens sobre impressão serigráfica), Mapa em Vermelho (série de colagens sobre impressão serigráfica) e A partir de Nóbrega (postais sobre dossiers de arquivo).

Tags:

Sobre nós

Câmara Municipal Ponta Delgada.

Subscrever

Media

Media