Concertos popular e barroco no Dia da Cidade de Ponta Delgada

Dois concertos, um barroco e outro popular, fazem parte do vasto programa comemorativo dos 473 de elevação de Ponta Delgada a cidade, que se assinala a 2 de abril próximo. O primeiro será às 13h00, no Largo da Matriz, pela Banda Zona Militar dos Açores, e o segundo às 21h00, na Igreja do Colégio, por ConcentusPerTempora-Ensemble.

O concerto da Banda Militar dos Açores engloba temas como Carioca (Naohiro Iwai), Tribute To Dixie (Gilbert Tinner), I Got Rhythm (Kunio Fujisaki - G. Gershwin), Festival Medley (Pedro Pires), Bravo Brass! (Takashi Hoshide), Samba Express (Toshio Mashima), Bruno Mars Greatest Hits (Vitor Lopez) e Sousa's Holiday (The Stars and Stripes Forever) - Toshio Mashima.

A Banda da Zona Militar dos Açores, regida pelo maestro Hélio  Soares, tem como missão dar o necessário enquadramento musical nas cerimónias e atos militares e, simultaneamente, contribuir para a valorização cultural e recreação do pessoal militar e civil do Exército executando concertos e outras intervenções musicais.

Além das atividades castrenses, a Banda Militar dos Açores insere as suas atuações no âmbito cultural, recreativo e de divulgação do Exército, colaborando com as autoridades e organismos civis na execução de concertos em diferentes locais dos Açores, salientando-se atuações de caráter didático em diversas escolas.

A Banda da Zona Militar dos Açores tem contribuído, em muito, para a valorização cultural das populações e incremento pelo gosto da música na Região.

Passando ao concerto barroco, é de destacar o facto da chamada para o mesmo começar pelas 20h30, com seis rapazes tocando trompetes com as bandeiras da Câmara Municipal a na porta de entrada do Museu Carlos Machado.

O concerto promete cativar e assinalar, de forma digna o dia da Cidade de Ponta  Delgada, optou-se por um tema que enalteceu Portugal: a batalha de Matapão em Itália no reinado de D. João V.

Será comentado de forma breve para manter uma energia condutora entre as obras, que foram selecionadas desse mesmo período e de entre compositores de Veneza.

O estilo barroco ainda está bem patente entre nós, nomeadamente nos monumentos arquitetónicos e obras literárias. Assim, haverá uma pequena explicação ao público para mostrar que o mesmo se encontra também na música contemporânea.

As obras do barroco terão a colaboração de alunos de cordas do Conservatório Regional de Ponta Delgada, os quais, no final do concerto, ficarão sentados junto do público para que seja criado um final apoteótico com o tema de Michele Legrang.

Do programa fazem parte as obras Concerto em Dó Maior (T. Albinoni – Allegro, Adagio, Allegro; Concerto para 2 violinos em Lá menor, op.3, n.8 (Antonio Vivald – Allegro, Larghetto e Spirituoso, Allegro; Concerto para Cordas em Sol menor, Rv 156 (Antonio Vivaldi – Allegro, Adagio, Allegro), Sinfonia em Fá Maior (A. P. Avondano – Allegro, Grave, Menueto); Impressões (J. Neves); Violinos Solo (Carolina Constância e Jacinto Neves); Violinos tutti – Ângela Neves, Alfeu Carneiro, Francisca Freire, Hélder Soares, Júlia Nunes, Laura Cogumbreiro, Margarida Custódio, Marta Vieira, Sara Albergaria, Vítor Falcão; Cello – Natália Ferraz; Cravo – Cristiana Spadaro; Piano – André Costa.

O concerto contará com a participação de alunos de Coro das Professoras Brígida Ferreira e Cármen Subica e de Trompete do Professor Carlos Taveira do Conservatório Regional de Ponta Delgada (solistas: Beatriz Vasconcelos e Alexandra Pacheco).

O agrupamento profissional ConcentusPerTempora-Ensemble surge como resultado da procura incessante de difundir com minúcia variados períodos e estéticas musicais às mais abrangentes massas culturais que emergem nos nossos tempos.

O Ensemble tem vindo a realizar inúmeros concertos em monumentos e museus nacionais, oferecendo temas de compositores portugueses e de figuras relevantes da Europa e da América.

Tags:

Sobre nós

Câmara Municipal Ponta Delgada.

Subscrever