31 de Julho, o último dia para inscrever filmes na 25.ª edição Caminhos do Cinema Português

Os Caminhos do Cinema Português têm ao longo dos últimos anos aprenderam e transformaram-se ao longo de um íntimo diálogo com a massa crítica resultante da produção nacional, da promoção do ensino e da investigação cinematográfica e dos diálogos interculturais e inter-artes que daí resultam. A passos largos são construídos os Caminhos naquela que será a sua 25.ª edição, a realizar-se de 22 a 30 de novembro.

Até 31 de julho aberta a convocatória de filmes nacionais (Competições; Selecção Caminhos, Ensaios e Outros Olhares, Secções Paralelas; Juniores, Séniores) e internacionais (Competição Seleção Ensaios e Secção Paralela Caminhos Mundiais), podendo a inscrição ser realizada na plataforma http://filmfreeway.com/caminhos

Ao longo da última década o festival cresceu tanto em audiência, taxa média de variação de 5%, que atingiu os 9934 espectadores, como na programação exibindo na edição transacta 167 filmes de 67 países diferentes, face aos 130 filmes exibidos em 2017. O Cinema Português, claro, é o protagonista destes caminhos ocupando 60% da programação, mas sobretudo sendo o principal interveniente das secções competitivas. A competição é cada vez mais aguerrida, tendo-se na presente época já inscrito 661 filmes, dos quais 258 nacionais, face à edição anterior com 762 filmes, dos quais 326 Portugueses. 

Estes números na prática obrigam a uma exigência cada vez maior no trabalho de seleção e programação, tendo as inscrições um incremento de 10% na taxa de variação média na última década e uma aceitação média em período homólogo de 34% das propostas recebidas. O que se verificamos é que o festival acaba por representar uma indústria cinematográfica nacional além das estatísticas nacionais. 1912 metragens nacionais foram inscritas no período de análise, das quais 805 foram programadas, 44% de aceitação da filmografia nacional tanto na Selecção Caminhos como Ensaios. A expressão da produção pouco cresceu ao longo de uma década, 0,20% de TMV, sendo notória a precariedade que assombra a produção nacional com os registos a oscilar entre os 280 e os 142 filmes recebidos por edição, isto sem considerar o reflexo das políticas públicas de apoio ao setor no ano de 2012, o ano zero. 

Em ano de bodas de prata resta-nos trabalhar para ombrear com o legado já construído desde 1988, trazendo para primeiro plano o melhor de todo o cinema português (com ou sem DCP). Convidando, nestes últimos dias a que todos possam participar sem reservas nesta que é a verdadeira festa de “todo o cinema português” disponibilizamos o código 25anosCinemaPortugues que dará 50% de desconto nas taxas de inscrição de filmes no festival.

A todos os que nos têm apoiado e confiado no nosso trabalho, resta-nos deixar o nosso agradecimento público. 

Tags:

Sobre nós

Cinema.

Subscrever