HISTÓRIA desafia cutileiro artesanal português a criar uma faca que podia competir com as melhores armas criadas em FORJADO NO FOGO

  • A série que desafia os melhores ferreiros a competir entre si pela arma perfeita está de volta com novos episódios e com um desafio bem português.
  • Canal junta-se a Paulo Tuna, criador de lâminas, que se dedicou a elaborar a Faca da Matança. Um objeto simples, mas eficaz, que conta a história de gerações e gerações de anónimos que o tempo apagou, mas que a memória não esquece.
O canal HISTÓRIA apresenta novos episódio de “Forjado no Fogo” todas as terças às 22h15. A famosa série, que procura o melhor ferreiro de armas da história e que já conta com 7 temporadas e mais de 100 episódios, traz novos desafios, novos concorrentes e novas criações que serão sujeitas a provas extraordinárias.
 
Para além da feroz competição, os novos episódios antes da sua exibição terão uma produção especial com um toque bem português. O canal HISTÓRIA foi até à oficina de Paulo Tuna, criador de lâminas, nas Caldas da Rainha, onde o artista reaviva todos os dias a tradição cuteleira e desafiou-o a criar a seu gosto uma faca com história que poderia competir com as melhores armas criadas na série. Aceite o desafio, o cuteleiro português apaixonado pela tradição dedicou-se a elaborar a Faca da Matança. Um objeto simples, mas eficaz, que nasce da magia do fogo e conta a história de gerações e gerações de anónimos que o tempo apagou, mas que a memória não esquece. Uma faca que existia em todas as casas para servir as tarefas diárias e como forma de prestar homenagem ao povo.
 
O processo de criação da faca, algumas dicas para uma boa utilização da mesma, e parte da história da sua profissão e das suas preferências será revelada através de três peças de produção própria que serão emitidas no canal antes de cada episódio de Forjado no Fogo, a partir do dia 28 de janeiro e uma quarta peça será promovida nas redes sociais do canal.  
 
O Forjado no Fogo fez toda a diferença cá em Portugal no que é o entendimento do que é a cutelaria sem ser industrial. As pessoas não faziam ideia de como é que uma faca era feita. O que o programa fez foi abrir os olhos ao mundo para o que é a alquimia da cutelaria, comenta Paulo Tuna.
 
Paulo Tuna nasceu numa pequena aldeia transmontana onde os ferreiros, as ferramentas e os instrumentos de corte preenchiam o seu imaginário de criança. Formou-se em Artes Plásticas e fez disso vida… até que o destino lhe bateu à porta e decidiu regressar àquilo que realmente o apaixonava. E regressou para sempre. Estava escrito na história que a cutelaria seria a sua profissão.
 
A sua ligação à forja é quase visceral e tem uma missão na vida: homenagear as facas de trabalho que marcam a identidade popular há milhares de anos. 
 
O trabalho do Paulo é realmente único e não poderíamos pensar em ninguém melhor para lançar o desafio de criar uma faca com uma identidade portuguesa. O seu conhecimento, profissionalismo e paixão pela tradição resultaram numa peça de cutelaria fantástica. Foi uma ótima adição aos novos episódios de Forjado no Fogo, e uma forma de nos aproximarmos do target português. Estamos muito satisfeitos por ter o talento de Paulo Tuna representado no nosso canal”, refere Esther Vivas, Diretora de Marketing do The History Channel Ibéria.
 
 
SINOPSES FORJADO NO FOGO
 
Em janeiro:
 
Terça, 28 de janeiro, às 22h15:
Episódio - A Messer
Quatro ferreiros enfrentam o triplo dos desafios, quando lhes é proposto criar uma lâmina damasco a partir de três aços em três contentores diferentes. Manter os contentores e as lâminas direitas revela-se difícil, e a primeira prova ser complicada para um dos concorrentes. Após uma dura ronda de testes, dois finalistas regressam às suas oficinas para recriar não uma, mas duas das armas de caça mais fidedignas de sempre: a messer e a bi-knife. Que lâminas levarão o júri a uma eliminação dupla, elegendo o campeão de "Forjado no Fogo", que levará dez mil dólares para casa?
 
Em fevereiro:
 
Terça, 4 fevereiro, às 22h15:
Episódio - A Nagamaki
Quatro ferreiros têm de fazer, quando recebem a tarefa de criar lâminas de autor a parte de equipamento de ginásio. Os concorrentes vão ao limite, enfrentando fracassos na soldagem e deformações. Após uma dura ronda de testes, os dois remanescentes têm apenas quatro dias na sua oficina para recriar uma das espadas mais mortíferas do Japão: a Nagamaki. Quem acertará em todos os pormenores desta arma formidável, emergindo como campeão de “Forjado no Fogo” e levando dez mil dólares para casa?
 
Terça, 11 fevereiro, às 22h15:
Episódio - O Longo Caminho da Redenção I
Nesta primeira parte de duas do Caminho da Redenção, sete concorrentes anteriores que não conseguiram voltar à forja para uma segunda oportunidade de glória. Mas estes ferreiros não tentam somente superar-se uns aos outros – pela primeira vez, terão de recriar quatro armas diferentes e sobreviver a quatro rondas de testes, para conquistar o título e o prémio de 20 mil dólares. Os ferreiros começam no exterior, na temível forja a carvão. Muitos têm problemas com metal queimado, e um dos concorrentes nem sequer voltará a entrar. Após uma ronda de testes, cinco ferreiros regressam às suas oficinas para criar a derradeira lâmina perfeita. Que quatro produzirão armas com um desempenho capaz de os manter na demanda do título de campeão de “Forjado no Fogo”?
 
Terça, 25 fevereiro, às 22h15:
Episódio - O Machado Lochaber
É a derradeira batalha entre quatro ferreiros incumbidos de criar lâminas de autor com uma manopla integral a partir de uma gaiola de aço e arame farpado. Conseguir uma peça sólida a partir desses aços é por si só um desafio, mas forjar um cabo funcional a partir da mesma peça é outra história. Após duas rondas brutais de testes, dois finalistas voltam às suas oficinas para um último desafio – recriar uma das mais famosas e temidas armas escocesas, o machado lochaber. Qual deles merecerá o título de campeão de “Forjado no Fogo” e arrecadará os dez mil dólares?
 
HISTÓRIA
HISTÓRIA é o único canal de documentários com produção própria em Portugal, que procura despertar a curiosidade do espectador, levando-o à profundidade das histórias que definem o esforço humano.
Um novo ponto de vista que inclui provas e teorias que podem mudar o nosso pensamento, proporcionando conhecimento e sentido, aos feitos que têm transformado o mundo. Produções internacionais de grande sucesso como ‘World Wars’, ‘A Maldição de Oak Island’ ou ‘Bárbaros’ e as melhores produções próprias de séries como ‘Templários’, ‘As Faces de Fátima’ ou ‘Portugal Desconhecido’, fazem parte da oferta de conteúdos que o HISTÓRIA emite no nosso país.
 
Produzido pelo The History Channel Iberia, uma joint-venture entre a AMC Networks International Southern Europe e Hearst, o HISTÓRIA é uma marca de prestígio internacional que está disponível em mais de 160 países e que chega a mais de 330 milhões de espectadores em todo o mundo. O canal é distribuído em Portugal no MEO (posição 125), NOS (posição 112), NOWO (posição 24) e Vodafone (posição 135). Além do HISTÓRIA, o The History Channel Iberia também transmite, em Portugal, o Crime + Investigation e o BLAZE.

Tags:

Sobre nós

Canal televisivo dedicado em exclusivo à História.

Subscrever

Media

Media