Edição de postais de Jorge Paiva pelo Exploratório distinguida em concurso internacional em Barcelona

O livro “Natal Verde. 30 anos de Postais de Jorge Paiva”, edição do Exploratório, foi distinguido com uma Menção Honrosa na categoria “Trabalhos de Divulgação Científica” (Prémio Fundació Ciutat de Viladecans) do concurso internacional Ciencia en Acción, em Barcelona, Espanha.
 
A edição do livro “Natal Verde. 30 anos de Postais de Jorge Paiva”, projeto do Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra, em parceria com a Ordem dos Biólogos e a Imprensa da Universidade de Coimbra, foi distinguida com uma Menção Honrosa no concurso internacional Ciencia en Acción, em Barcelona. Trata-se de um concurso anual entre países de língua espanhola e portuguesa, dirigido a estudantes, professores e divulgadores de ciência que apresentem projetos de ciência de “forma atrativa e motivadora”.
 
De acordo com a deliberação do júri, anunciada este mês de julho, esta distinção, atribuída por unanimidade, destacando-se a “alta qualidade de todos os trabalhos apresentados”, fica a dever-se ao facto de se tratar de “um texto de divulgação do mundo botânico e vegetal através de uma visão muito pessoal que reúne o trabalho de Jorge Paiva e a sua luta incansável pelo respeito ao meio ambiente ao longo de toda a sua vida”.
 
“Natal Verde. 30 anos de Postais de Jorge Paiva” foi apresentado numa sessão pública com a presença do biólogo, investigador e ambientalista, em dezembro de 2019, no Exploratório. O livro reúne a coleção de postais de Natal que Jorge Paiva publica e distribui um pouco por todo o mundo, desde 1990. Há, portanto, 30 anos que o investigador, com os seus postais de Natal de natureza ecológica, deixa alertas e lança reptos. O Exploratório, numa homenagem devida a Jorge Paiva, reuniu em livro este que é um contributo fundamental do também professor e mestre para muitas gerações de alunos na defesa da biodiversidade e na luta pelo que considera central na relação que devemos ter com a natureza.
 
Para a direção do Exploratório, “esta distinção, para além do merecido reconhecimento do trabalho do biólogo e investigador Jorge Paiva, significa que os projetos aqui desenvolvidos estão ao nível dos que instituições congéneres de outros países desenvolvem”, constituindo-se ainda como “mais uma forte motivação para, apesar das dificuldades acrescidas, continuar a trabalhar para apresentar cada vez mais e melhores atividades de ciência”.
 
Recorde-se que esta não é a primeira vez que o Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra é distinguido no concurso internacional Ciencia en Acción, em Barcelona. Em 2018, outro projeto do Exploratório, “Sair da Casca”, tinha já sido agraciado com uma Menção Honrosa na categoria “Laboratórios de Biologia”.

Tags:

Sobre nós

Primeiro centro interativo de Ciência em Portugal, constituído em 1995 como associação sem fins lucrativos, tendo a Universidade de Coimbra e a sua Faculdade de Ciências e Tecnologia como principais associados fundadores e a Casa Municipal da Cultura de Coimbra como anfitriã.

Subscrever

Media

Media