Exploratório inaugurou exposição “Bichos de Pata Articulada”

O Exploratório inaugurou esta quinta-feira a exposição “Bichos de Pata Articulada”, a apresentar bichos vivos e integralmente desenvolvida no Centro Ciência Viva de Coimbra. Nos próximos meses, todos podem ficar a conhecer melhor joaninhas, escolopendras, aranhas, escaravelhos ou gafanhotos, alguns dos bichos que habitam esta exposição.

 

A apresentar animais vivos como grilos, aranhas, escaravelhos, joaninhas, gafanhotos ou escolopendras, a exposição “Bichos de Pata Articulada” já abriu ao público no Exploratório, onde poderá ser visitada durante os próximos meses.

 

Pensada e produzida pelo Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra, esta é uma exposição científica a apresentar 22 módulos de grandes dimensões que reúnem um conjunto de informações e elementos interativos sobre os artrópodes, apresentando ainda alguns destes animais vivos em habitats simulados em terrário.

 

Apresentada em 2018 na Figueira da Foz, e, já este ano, no Centro Cultural Gonçalves Sapinho, no Externato Cooperativo da Benedita, a exposição “Bichos de Pata Articulada” está agora patente ao público em Coimbra.

 

“A política do Exploratório é fazer exposições que possam circular, mas que também possam contribuir para variar a sua oferta formativa e educativa. É, portanto, com muito gosto que recebemos agora a exposição na nossa casa, aumentada, com uma coleção enorme de exemplares originais de insetos, com sons, portanto melhorada e enriquecida”, disse Paulo Trincão na inauguração da mostra, esta quinta-feira.

O diretor do Exploratório sublinhou ainda o facto de “a exposição permitir o desenvolvimento de um conjunto de atividades pedagógicas mais ricas e mais diversificadas”, o que é possível com a presença de toda a equipa educativa do Centro Ciência Viva de Coimbra.

De resto, esta é uma exposição para toda a família. E sobretudo, destacou ainda aquele responsável, “é uma exposição que tem bichos muito simpáticos, como joaninhas ou bichos pau, que não causam nenhuma antipatia a ninguém”.

A complementar a exposição, há um contributo artístico com uma mostra de pintura de alunos do Agrupamento de Escolas de Cister, em Alcobaça, que corresponde, nas palavras de Paulo Trincão, “a uma aposta do Exploratório de abrir sempre as suas atividades à participação de comunidades exteriores”.

A exposição, explicou o responsável, “vai ficar alguns meses para que todos possam visitá-la, para que as atividades de férias sejam mais ricas, para as escolas virem com tempo e para os turistas naturalmente, porque esta é uma exposição que interessa a todos os públicos”.

O facto é que “continuamos sempre a dar a nossa atenção ao Parque Verde, com um contributo para que Coimbra seja uma cidade mais ativa e mais dinâmica na compreensão da biodiversidade e na oferta de exposições de nível internacional a todos os que nos visitam e aos que cá vivem”, destacou Paulo Trincão.

Para mais tarde, ficam “outros caminhos certamente”, uma vez que já existem alguns pedidos para esta exposição, alguns do estrangeiro, disse Paulo Trincão, reafirmando aquela que é uma aposta do Exploratório: “Estamos sempre abertos a encontrar parcerias com outras instituições que a possam acolher posteriormente”.

“Bichos de Pata Articulada” está patente ao público no espaço de exposições temporárias do Exploratório, no horário de funcionamento habitual: terça a sexta-feira, das 09h30 às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 10h00 às 18h00.

Tags:

Sobre nós

Primeiro centro interativo de Ciência em Portugal, constituído em 1995 como associação sem fins lucrativos, tendo a Universidade de Coimbra e a sua Faculdade de Ciências e Tecnologia como principais associados fundadores e a Casa Municipal da Cultura de Coimbra como anfitriã.

Subscrever

Media

Media