Exploratório promove em Setúbal ciclo de conferências sobre a floresta

O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra promove um ciclo de conferências no âmbito da exposição “A Floresta. Muito mais do que madeira”, patente ao público em Setúbal até ao d25 de abril de 2019. O ciclo, a resultar de uma parceria com a Fundação “la Caixa”, tem início a 19 de março, às 18h00, na Casa da Baía, em Setúbal, com a investigadora Ana Raquel Lopes a apresentar a conferência com o título “A árvore e a cidade”. Até 18 de abril, vão seguir-se conferências com os investigadores Jorge Paiva, Elizabete Marchante e Paulo Magalhães.

A Fundação “la Caixa” está a apresentar a exposição “A Floresta. Muito mais do que madeira” na cidade de Setúbal, no largo José Afonso, até 25 de abril. O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra, em parceria com a Fundação “la Caixa”, promove um ciclo de conferências, todas com entrada livre e início marcado para 19 de março. O ciclo de quatro conferências, na Casa da Baía, em Setúbal, conta com a participação dos investigadores Ana Raquel Lopes, Jorge Paiva, Elizabete Marchante e Paulo Magalhães.

“A árvore e a cidade", pela investigadora Ana Raquel Lopes, do Centro de Investigação Didática e Tecnologia na Formação de Professores da Universidade de Aveiro, é a conferência de abertura deste ciclo. Realiza-se a 19 de março, às 18h00, na Casa da Baía.

Segue-se, a 4 de abril, ainda às 18h00 e na Casa da Baía, a conferência “A relevância do bosque ibérico na história peninsular”, por Jorge Paiva, investigador do Centro de Ecologia Funcional da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

O ciclo prossegue a 10 de abril, às 18h00, na Casa da Baía, com Elizabete Marchante, investigadora do Centro de Ecologia Funcional da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, “À conversa sobre plantas invasoras: o que são, onde estão e como as controlar".

A encerrar o ciclo, no dia 18 de abril, às 18h00, de novo na Casa da Baía, Paulo Magalhães, comissário da exposição “A Floresta. Muito mais do que madeira” e responsável pela Casa Comum da Humanidade em Portugal, apresentará a conferência com o tema “Dos tangíveis aos intangíveis florestais: um novo quadro conceptual de suporte à sustentabilidade”.

Para além das conferências, o Exploratório organiza ainda atividades destinadas a grupos escolares do 1.º ciclo, no dia 28 de março, entre as 11h00 e as 16h00, na Casa da Baía.

“A Floresta. Muito mais do que madeira” é a primeira exposição itinerante da Fundação “la Caixa” em Portugal. Um dos seus grandes objetivos é demonstrar que a floresta, mais do que um conjunto de árvores, é um complexo ecossistema onde habitam e se relacionam um grande número e variedade de seres vivos.

Tags:

Sobre nós

Primeiro centro interativo de Ciência em Portugal, constituído em 1995 como associação sem fins lucrativos, tendo a Universidade de Coimbra e a sua Faculdade de Ciências e Tecnologia como principais associados fundadores e a Casa Municipal da Cultura de Coimbra como anfitriã.

Subscrever

Media

Media