PO.RO.S acolhe apresentação de novo livro de Paulo Renato Trincão

“Do Museu de História Natural ao Centro de Ciência - o caminho português” é o título de um novo livro de Paulo Renato Trincão, com ilustração de Ana Yedros, que será apresentado quinta-feira, 21 de março, às 18h30, no auditório do PO.RO.S - Museu Portugal Romano em Sicó, Condeixa-a-Nova. Apresentação da obra estará a cargo do designer Henrique Cayatte.

O auditório do PO.RO.S - Museu Portugal Romano em Sicó, Condeixa-a-Nova, acolhe na quinta-feira, 21 de março, às 18h30, a sessão de apresentação do livro de Paulo Renato Trincão com o título “Do Museu de História Natural ao Centro de Ciência - o caminho português”, publicado na coleção Biologicando, do Departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, pelas Edições Afrontamento. O designer Henrique Cayatte apresentará a obra.

“Nós herdamos uma ideia de ciência que vive de costas voltadas para a necessidade de trazer leveza e construir beleza. Alguma coisa que se pretenda científica deve-se apresentar de trajo cinzento, solene. […]”. Esta citação de Mia Couto, a abrir o livro, enquadra de forma perfeita a obra de Paulo Renato Trincão, que não apenas o título agora objeto de apresentação. Basta, aliás, percorrer o trajeto científico de quase quatro décadas do autor, para chegar a essa conclusão.

Desde o seu primeiro grande interesse, na área da Geologia, na Universidade de Coimbra, até à direção do Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra, sem esquecer a viragem decisiva de Paulo Renato Trincão para a museologia de ciência e a promoção e divulgação de ciência e tecnologia, com a passagem pela direção do Instituto de História da Ciência e da Técnica/Museu Nacional da Ciência e da Técnica em Coimbra, cargo para o qual foi nomeado por Mariano Gago, ministro da Ciência, e que ocupou entre 1999 e 2002, data da extinção do instituto.

Seguiu-se o desafio da programação de ciência na equipa de Coimbra Capital Nacional da Cultura, em 2003, com o regresso à Universidade de Aveiro, para responder ao desafio de transformar o espaço da antiga Companhia aveirense de Moagens num Centro Ciência Viva, o que aconteceu com a Fábrica, que dirigiu até 2009. Entre 2013 e 2015, Paulo Renato Trincão assumiu a direção do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, de onde saiu para o projeto que ainda o desafia no Exploratório.

Ora, como o próprio autor assume, “O livro que agora se publica é parte deste percurso”. O facto é que, surgindo uma oportunidade editorial, com este “Do Museu de História Natural ao Centro de Ciência - o caminho português” fica um “contributo para que a comunicação da ciência ganhe um estatuto de disciplina científica”.

Tags:

Sobre nós

Primeiro centro interativo de Ciência em Portugal, constituído em 1995 como associação sem fins lucrativos, tendo a Universidade de Coimbra e a sua Faculdade de Ciências e Tecnologia como principais associados fundadores e a Casa Municipal da Cultura de Coimbra como anfitriã.

Subscrever

Media

Media