O FEST está a chegar e vai mostrar-se no Porto e em Espinho

A pouco mais de um mês para o arranque da décima-quinta edição do FEST - Festival Novos Realizadores | Novo Cinema há sessões especiais de apresentação do festival a acontecerem no Porto e em Espinho. Programação dedicada às famílias, curtas metragens e masterclasses são alguns dos atractivos das festas de warm-up para mais uma edição do FEST. 

Pelo Porto, o FEST organizará três sessões bem distintas. As duas primeiras, agendadas para dia 25 de Maio, na Reitoria da Universidade do Porto, dividem-se entre o programa familiar, marcado para as 16h00, e outro vocacionado a adultos, com arranque às 21h30. Para o programa FEST para crianças há selecção especial com algumas das melhores curtas-metragens de animação exibidas nos últimos anos da do FESTinha, combinando obras de particular beleza e elegância com humor e diversão que prometem deliciar pequenos e graúdos. Esta sessão incluiu o hilariante Achoo, vencedor no FEST2017, eFruits of Cloud o grande vencedor do FESTinha no ano passado. Pela noite, compilação de alguns dos mais badalados filmes da edição de 2018 do FEST. Na lista o vencedor do Lince de Prata para Melhor Curta-Metragem de Ficção, Excuse Me, I’m Looking for the Ping Pong Room and My Girlfriend,do austríaco Bernhard Wenger, e Gentle Night,do chinês Qiu Yang, vencedor da Palma de Ouro em Cannes. 

Dia 31 de Maio, pelas 18h00, o FEST foca-se nos jovens realizadores. A masterclass FEST o olhará a importância da presença em Festivais de Cinema por parte de jovens cineastas e alguns dos factores que todos os programadores cinematográficos têm de ter em mente no momento de decisão da selecção de um programa, assim como dará alguns conselhos sobre estratégias de distribuição e técnicas de preparação para a participação num festival internacional. A masterclass será orientada por Fernando Vasquez, programador do FEST.

Olhando ainda a cidade que o recebe, o FEST organizará a 21 e 22 de Junho, duas sessões de longas metragens abertas à população local. A primeira, Relatos Selvagens, compila seis histórias de suspense, humor e violência. As personagens serão empurradas para o abismo e para o inegável prazer de perder o controle, cruzando a linha ténue que separa a civilização da barbárie. A segunda, Floresta das Almas Perdidas, primeira longa de José Pedro Lopes, relata a história de encontro improvável entre um pai que perdeu uma filha e uma jovem fascinada com a morte, n um imaginário e estranho local na fronteira entre Portugal e Espanha. Ambas as sessões são de acesso livre e acontecem no Beach Cinema, junto à paria de Espinho.

Tags:

Sobre nós

Festival de cinema anual multifacetado que decorre na última semana de Junho na cidade de Espinho.

Subscrever