Projeto LIFANA de 2,3 milhões de euros incentiva hábitos de alimentação saudáveis e previne malnutrição nos idosos

Com o objetivo de incutir hábitos alimentares saudáveis na população sénior, é agora possível aliar o planeamento semanal das refeições ao conforto, comodidade e segurança de comprar e receber em casa todos os ingredientes necessários. LIFANA é o nome do projeto de 2,3 milhões de euros, desenvolvido pelo centro de investigação Fraunhofer AICOS (FhP-AICOS) em parceria  com várias instituições, que integra uma aplicação direcionada para idosos – desenhada com e para idosos - que recomenda planos alimentares tendo em conta características específicas de cada utilizador como restrições (por exemplo, diabetes ou intolerâncias), preferências, cultura, estilo de vida e orçamento.
 
O projeto, que deverá terminar ainda este ano, envolve oito parceiros internacionais e nacionais, como é o caso da Sonae MC e da Santa Casa da Misericórdia do Porto. O facto de o projeto LIFANA envolver um parceiro de retalho permite articular as sugestões fornecidas por nutricionistas com a tarefa das compras, e até a sua entrega em casa. Através do planeamento semanal de refeições, é possível definir uma lista de compras e fazê-lo online. Portanto, bem-estar e comodidade da população sénior são conceitos chave neste projeto.
 
O LIFANA está neste momento a ser testado, em Portugal e Holanda, por mais de 70 séniores. O objetivo do projeto é apoiar a nutrição saudável em todas as fases do envelhecimento, de idosos ativos a utilizadores e pacientes que necessitem de cuidados diários. Recomendações personalizadas de refeições, com base em conselhos pessoais de nutricionistas e integradas com suporte no supermercado, podem ajudar os utilizadores a melhorar os seus hábitos alimentares, alcançando um estilo de vida mais saudável e prevenindo algumas doenças crónicas, como a hipertensão e doenças cardiovasculares.
O projeto LIFANA é financiado pela União Europeia no Programa AAL (AAL-CALL-2017-013), e por financiamento nacional no Luxemburgo (FNR), Suíça (SERI), Portugal (FCT) e Países Baixos (ZonMW). Entre os parceiros estão LIST (coordenador), LIH, Fraunhofer AICOS, Gociety Solutions, cereneo Schweiz AG, Sonae MC S.A., KBO-PCOB e Santa Casa da Misericórdia do Porto.
 
Sobre a Fraunhofer Portugal
A missão da Fraunhofer Portugal - de desenvolver investigação com aplicabilidade prática para o desenvolvimento económico e melhorar a vida das populações - materializa-se, atualmente, através do centro de investigação Fraunhofer Portugal Research Center for Assistive Information and Communication Solutions (AICOS), localizado no Porto e surgido em 2009 no seguimento de uma parceria entre a Sociedade Fraunhofer (Fraunhofer-Gesellschaft), a Fundação para a Ciência e a Tecnologia e a Universidade do Porto.
Com uma equipa de cerca de 80 investigadores contratados e uma carteira de clientes de diversas áreas de negócio como a saúde, agricultura, retalho ou energia, o AICOS apresenta competências consolidadas nas áreas de Design Centrado no Utilizador; Inteligência Artificial; Sistemas Ciber-Físicos.
A análise do utilizador nos seus diversos ambientes, a visão computacional, os sistemas cognitivos e de apoio à decisão e a internet das coisas são algumas das áreas em estudo neste centro de investigação que dedica a sua atividade à investigação aplicada e ao sucesso dos seus clientes, com os quais atua em estreita colaboração para o desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras, intuitivas, acessíveis e ubíquas. Atualmente, o AICOS foca-se nos seguintes temas de inovação: soluções cognitivas conectadas; agricultura digital; inteligência artificial responsável; tecnologia de saúde descentralizada; e viver e envelhecer com dados.
O percurso do AICOS é marcado por colaborações institucionais e comerciais que resultam numa vasta rede de parceiros ativos. Desde 2009, o AICOS participou em 10 projetos europeus e estabeleceu parceria com mais de 150 instituições em 31 países.

Tags: