Corredor Oeste concentra 89% da área de escritórios ocupada em julho

Durante o mês de julho, foram ocupados 14.906 m2 de escritórios, dos quais 89% se localizam na zona 6, o Corredor Oeste, incluindo a ocupação do edifício Monsanto por uma empresa de distribuição (6.820 m2), de um edifício de 3.700 m2 no Tagus Park pela Miniclip e de 2.309 m2 no edifício 14 do Lagoas Park pela SAP, operação realizada pela JLL. Em termos acumulados, o Corredor Oeste é também a zona mais dinâmica, concentrando 25% dos 124.975 m2 ocupados entre janeiro e julho deste ano, embora quer a zona 1 (Prime CBD) quer a zona 5 (Parque das Nações) tenham pesos também superiores a 20% (respetivamente de 20% e 21%).

Os dados são avançados pela JLL no seu mais recente Office Flashpoint. A consultora é uma das empresas mais ativas no mercado de escritórios, sendo responsável pela colocação de 33% da área negociada no acumulado do ano.

“O Corredor Oeste é atualmente a zona com maior disponibilidade de escritórios modernos e com áreas grandes, dois dos requisitos mais marcantes da procura. Continua, assim, a ser uma opção muito procurada pelas empresas para as quais uma localização no centro da cidade não é um fator decisivo. As áreas de tecnologia e da saúde são algumas das mais ativas na escolha do Corredor Oeste”, comenta Mariana Rosa, diretora de Office/Logistics Agency and Transaction Manager da JLL. 

Para mais informação, por favor entre em contacto.

Tags:

Sobre nós

Empresa de serviços financeiros e profissionais especializada em serviços de imobiliário e gestão de investmento, desenvolvendo a sua atividade nos mercados de escritórios e retalho, nas áreas de agência, investimento, corporate solutions, consultoria e avaliações, gestão de imóveis, arquitectura/obras e research.

Subscrever

Media

Media