Office Flashpoint: Escritórios acima dos 1.000 m2 representaram 26% das operações de ocupação em 2018

Ano fechou com um total de 224 negócios concluídos, numa área superior a 200.000 m2

A atividade ocupacional de escritórios encerrou 2018 com 206.248 m2 tomados, um volume que representa um crescimento de 24% face aos perto de 167.000 m2 ocupados em 2017 e um máximo nos últimos 10 anos, revela o mais recente relatório mensal da JLL sobre este setor, o Office Flashpoint. A consultora foi responsável pela colocação de 30% da área transacionada no acumulado do ano.

Entre os principais motores para esta procura de áreas de maior dimensão estão “a vinda de multinacionais para a instalação de centros de inovação, tecnológicos ou de serviços partilhados, assim como a proliferação de espaços de co-working” explica Mariana Rosa, Diretora da Office Agency e Corporate Solutions da JLL, que acrescenta ainda que “a atividade de 2018 só não supera o recorde histórico de mercado, atingido em 2008, por falta de oferta adequada aos principais requisitos da procura atual, nomeadamente a preferência por espaços modernos, de grande dimensão por piso, em zonas centrais e/ou próximas de transportes públicos”.

Tags:

Sobre nós

Empresa de serviços financeiros e profissionais especializada em serviços de imobiliário e gestão de investmento, desenvolvendo a sua atividade nos mercados de escritórios e retalho, nas áreas de agência, investimento, corporate solutions, consultoria e avaliações, gestão de imóveis, arquitectura/obras e research.

Subscrever