Candidaturas abertas para a 16ª Edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência

  • Investigadoras podem concorrer com projetos no domínio das Ciências, Engenharias e Tecnologias para a Saúde ou para o Ambiente.
  • Iniciativa distingue quatro investigadoras, atribuindo a cada uma a sua ‘Medalha de Honra’ e ?15 mil euros.

Estão abertas as candidaturas para as Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência que, pelo 16º ano consecutivo, voltam a incentivar a realização de estudos avançados de investigação científica.

Podem candidatar-se doutoradas, com menos de 35 anos, no domínio das Ciências da Saúde, Engenharias e Tecnologias para a Saúde ou para o Ambiente. 

As candidaturas, com propostas originais de investigação científica, devem ser entregues até 16 de setembro de 2019, através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. O formulário de candidatura e mais informações sobre o concurso estão disponíveis em https://www.fct.pt/apoios/premios/loreal/index.phtml.pt

Podem candidatar-se todas as investigadoras que desenvolvam a sua pesquisa em instituições portuguesas e queaté à data de abertura do concurso, tenham obtido o seu grau de doutoramento há menos de 5 anos. As investigadoras com filhos podem solicitar a extensão de idade até um ano por cada filho. Ou seja, uma investigadora com 36 anos e com um filho pode candidatar-se à bolsa de investigação, bem como com 37 anos e dois filhos.

A iniciativa distingue quatro cientistas, atribuindo a cada uma a sua ‘Medalha de Honra’ e 15 mil euros, um financiamento que tem como objetivo ajudar a prosseguir projetos originais, que possam abrir novos horizontes e vias de investigação nas áreas da saúde e do ambiente.

As candidaturas serão avaliadas por um júri presidido por Alexandre Quintanilha e constituído por cientistas de reconhecido mérito no domínio das Ciências, Engenharias e Tecnologias para a Saúde ou para o Ambiente.

Medalhas para as Mulheres na Ciência já apoiaram 49 investigadoras portuguesas 

As Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência são atualmente consideradas uma das mais prestigiantes distinções no nosso país. Em Portugal, este programa já galardoou de 49 investigadoras desde a sua primeira edição em 2004, e continua a promover o trabalho de excelência que tem contribuído para o progresso da Ciência e Tecnologia no nosso país. A iniciativa nasceu de uma parceria entre a L’Oréal Portugal, a Comissão Nacional da UNESCO e a FCT-Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Segundo Cátia Martins, CEO da L´Oréal Portugal “A investigação e a ciência foram centrais na inovação da L’Oréal desde a sua fundação – há 110 anos - e continuam a ser fulcrais para inovarmos e crescermos de forma sustentável, reduzindo os impactos da nossa atividade no ambiente e melhorando os impactos da nossa atividade na vida dos cidadãos. Acredito que o Programa Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência contribuiu igualmente para fazer avançar a Ciência em Portugal. A ciência, a sua equidade e sustentabilidade, em Portugal, pode chegar mais longe. Apesar de termos 56% de doutoradas em Portugal (vs 47% na Europa) ainda é preciso ajudar as cientistas portuguesas a chegar a cargos de topo”

A nível internacional, há 21 anos que o L’Oréal-UNESCO For Women in Science reconhece projetos de investigação originais e promissores e destaca a importância das mulheres na ciência. No seu conjunto, as várias iniciativas da L’Oréal, em prol de uma ciência mais justa e equitativa, já apoiaram mais de 3100 investigadoras de 117 países, na sua maioria jovens, mas também cientistas consagradas, entre as quais Elizabeth H. Blackburn e Ada Yonath, ambas reconhecidas com o Prémio Nobel da Medicina e da Química em 2009. 

Tags:

Sobre nós

Beleza e cosméticos.

Media

Media