Central de Valorização Energética da Lipor comemora 20 anos

2020 ano de celebrar a excelência

Mais de 7.700.000 toneladas de resíduos valorizados

Nos últimos 20 anos foram produzidos, nos municípios associados da Lipor, mais de 7.700.000 de toneladas de resíduos.
 
Para acomodar todo este lixo seriam necessários 3 aterros. Milhares de hectares de terreno teriam sido inutilizados tendo em conta esta necessidade. E todos estes recursos seriam desperdiçados sem qualquer tipo de aproveitamento.
 
Há 20 anos a Lipor apostou numa tecnologia diferente de modo a aproveitar o máximo potencial dos resíduos. Avançámos com um projeto inovador, a Central de Valorização Energética da LIPOR, produzindo energia que diariamente permite abastecer uma cidade.
 
Na LIPOR continuamos a trabalhar para que cada vez menos resíduos acabem em aterros. Para que cada vez mais os resíduos sejam um recurso, potenciando e promovendo a Economia Circular também na Gestão de Resíduos.
 
Transformamos por si. 20 anos a produzir energia!
 
2020 ano de celebrar a excelência!
 
Principais dados de 20 anos de atividade da Central de Valorização Energética:

  • 7.754.000 toneladas de resíduos valorizadas;
  • 3725 GWh Energia Produzida (autoconsumo de 12,7%);
  • Energia para alimentar cerca de 150.000 habitantes (cerca de 60.000 habitações);
  • 1,5 milhões de toneladas de CO2e evitadas;
  • 111,25 mil toneladas de sucatas valorizadas

Sobre a LIPOR

A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.

A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes. Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados.

Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios, e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte. A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.

A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes.

Tags:

Media

Media