Exposição Itinerante “Há Rio e Mar, Há Lixo para Transformar” nos Municípios da LIPOR

 Há Rio e Mar, Há Lixo para Transformar é o projeto da LIPOR para a mudança de comportamentos e prevenção do Lixo Marinho.
 
Apostados na mudança de comportamentos dos cidadãos, mostrando que o lixo marítimo começa com as escolhas que fazemos em casa e que é imperativo preservar os oceanos, a LIPOR e os seus Municípios Associados lançaram a campanha “Há Rio e Mar, Há Lixo para Transformar”.
 
Desde o dia 22 de junho e até 13 de agosto, a Exposição Itinerante percorrerá os 8 (oito) Municípios da LIPOR, onde os cidadãos terão a oportunidade de ser confrontados e sensibilizados para a problemática do Lixo Marinho, interagindo com a exposição e com os monitores aí presentes. As datas e locais são os seguintes:
 

Município Exposição Itinerante
Data Local
Espinho 22 a 25 de junho Em frente à C. M. Espinho
Gondomar 29 junho a 2 julho Largo da Biblioteca Municipal
Valongo 6 a 9 de julho A Definir
Porto 13 a 16 julho Estação Metro Trindade
Matosinhos 20 a 23 julho A Definir
Maia 27 a 30 de julho Praça Dr. José Vieira de Carvalho
Vila do Conde 3 a 6 de agosto A Definir
Póvoa de Varzim 10 a 13 de agosto A Definir
                                              
Informações sempre atualizadas em https://www.lipor.pt/pt/recicla-te/ha-rio-e-mar/
 
"Há Rio e Mar, Há Lixo para Transformar”, é um projeto ao abrigo do Programa Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono ‘Programa Ambiente’, do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2014-2021- Small Grants Scheme #1.
 
Sobre a LIPOR 
 
A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.
 
A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes. Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados.
 
Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios, e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte. A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.
A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes.

Tags:

Media

Media