Humana reconhece a LIPOR com o prémio “Consciencialização e Sensibilização Ambiental”.

A Humana Portugal entregou à LIPOR um dos Prémios Humana Circular, que reconhece os municípios e entidades que se destacaram pelas suas políticas, projetos ou decisões ambientais, o prémio “Consciencialização e Sensibilização Ambiental”. O ato solene foi celebrado no Palácio Valenças, em Sintra, ontem, dia 24 de outubro.

A entrega dos Prémios Humana Circular realizou-se no âmbito da Jornada Técnica sobre Economia Circular na Gestão de Resíduos, um evento que pretendeu analisar e estabelecer as bases para se continuar a avançar na gestão sustentável dos resíduos e dos recursos (da roupa, no caso da Humana, com um fim social, materializada nos seus programas de cooperação).

É evidente a necessidade de utilizar os recursos da forma mais eficiente possível, reduzir desperdícios desnecessários e modificar as pautas de produção, consumo e gestão de resíduos para contribuir para uma economia circular. Aspeto diretamente relacionado com dois dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, número 12 que defende uma “Produção e Consumo Responsáveis” e número 13, a “Ação pelo Clima”.

Por isso, é importante que substituamos uma economia linear por um modelo circular, onde o planeamento, a redução, a reutilização, a reciclagem e a valorização material constituam processos essenciais.

O evento terminou com as declarações do Secretário de Estado do Ambiente, Dr. João Ataíde naquele que foi o seu último ato ocupando este cargo, um mandato “curto, mas entusiasmante” partilhou. Segundo o Secretário de Estado, “contamos com um excelente plano de ação para a economia circular, mas que sem a participação dos municípios não será possível implementar."

Sobre a LIPOR

A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde.

A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes. Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados.

Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios, e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte. A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.

A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes.
 

Sobre a HUMANA Portugal

A HUMANA Portugal é uma associação sem fins lucrativos que trabalha, desde 1998, a favor da proteção do meio ambiente promovendo a reutilização têxtil e realiza programas de cooperação de desenvolvimento em África e de apoio local em Portugal.

A Associação promove a importância da reutilização e reciclagem têxtil para a proteção do meio ambiente e como fonte de recursos para a cooperação nos países do Hemisférios Sul, como Guiné-Bissau e Moçambique. Conta com mais de 80 trabalhadores.

Forma parte da Federação Humana People to People, que agrupa organizações de 32 países.

www.humana-portugal.org

Twitter: @PortugalHumana

O prémio

Os contentores em madeira entregues como Prémio, foram produzidos pela empresa eco.brindes, com a qual nos identificámos pelos seus valores e ideais sustentáveis. Dentro de cada contentor, acompanhado pela mensagem “Plantemos um futuro sustentável”, vão incluídas sementes de Alfenheiro para plantar. Um gesto cada vez mais necessário nos dias de hoje e que a Humana promove também através dos projetos Farmers Clubs em Moçambique e Guiné-Bissau, e também através do 3C: Cultivemos o Clima e a Comunidade, programa de agricultura social e urbana levado a cabo no município do Seixal. Projetos que são uma realidade graças aos fundos conseguidos através da gestão e consequente valorização do têxtil que é recolhido pela Humana.

Tags:

Sobre nós

Empresa de reciclagem e gestão de resíduos.

Media

Media