NOS INVESTE MAIS DE 182 MILHÕES DE EUROS NO PRIMEIRO SEMESTRE

·         Número total de serviços aumenta 100 mil, face ao 1º semestre de 2018.

·         Serviços móveis com crescimento de 46,4 mil clientes face ao período homólogo, contando no final do trimestre com 4,769 milhões.

·         Clientes de televisão de acesso fixo atingem 1,330 milhões.

·         Receitas crescem 1,2%, para 781,7 milhões de euros.

·         EBITDA cresce acima do aumento de receitas, resultado de maiores eficiências

·         Resultado Líquido Consolidado atinge 90,2 milhões euros.

A NOS reforça, nos primeiros seis meses de 2019, o seu investimento, atingindo os 182 milhões de euros, mais 1,7% que em igual período de 2018. O aumento do investimento na área de telecomunicações regista uma variação de 3,1%, sobretudo pelos fortes investimentos que a empresa tem vindo a realizar nas suas redes de nova geração, quer fixa quer móvel, por forma a garantir melhor qualidade de serviço, maior rapidez e mais conetividade aos seus clientes particulares e empresariais.

No primeiro semestre de 2019, as Receitas na NOS registam um aumento de 1,2%, com a área de telecomunicações e de cinema e audiovisuais a contribuírem positivamente para este crescimento.

Os resultados do programa de transformação que está em curso, centrado na qualidade e na experiência de Cliente, bem como em tornar a empresa mais ágil e digital, atinge resultados positivos ao longo do semestre que regista também ganhos de eficiência relevantes.

Neste período, o EBITDA atinge 331,9 milhões de euros, crescendo 2,5%, com a margem EBITDA a melhorar 0,5 pp para 42,5%. Este resultado justifica-se sobretudo pelo aumento do número de serviços, bem como por ganhos de eficiência.

O Resultado Líquido Consolidado no exercício atinge 90,2 milhões de euros, um acréscimo de 13% face aos primeiros seis meses de 2018.

EBITDA MELHORA ACIMA DAS RECEITAS COM MAIORES GANHOS DE EFICIÊNCIA

A NOS regista, no primeiro semestre de 2019, receitas totais de 781,7 milhões de euros, traduzindo-se num crescimento de 1,2% face ao período homólogo de 2018. As receitas de telecomunicações atingem 747,6 milhões de euros neste período, mais um por cento que no período homólogo do exercício anterior, apesar do impacto menos positivo motivado pela redução das tarifas de terminação e pelo consumo de canais desportivos premium.

A divisão de Cinema e Audiovisuais regista uma forte recuperação no segundo trimestre do ano, contribuindo para um crescimento das receitas no acumulado dos primeiros seis meses de 4,2% para 54,9 milhões de euros.

Neste período, o EBITDA aumenta 2,5% para 331,9 milhões de euros, com a margem EBITDA a melhorar 0,5pp para 42,5%. O EBITDA do negócio de telecomunicações aumenta 2,7% para 305,6 milhões de euros, com a margem EBITDA a melhorar 0,7pp para 40,9%.

O Resultado Líquido Antes de Resultados de Empresas Associadas e Joint-Ventures e Interesses não Controlados cresce 4,2% para 88,7 milhões de euros. O Resultado Líquido Consolidado atinge 90,2 milhões euros, um crescimento de 13% face ao primeiro semestre de 2018.

A NOS reforça o seu investimento nos primeiros seis meses deste ano, nomeadamente nas telecomunicações, para 182 milhões de euros. O Capex Total do Grupo atinge, no mesmo período, 207,5 milhões de euros. Os investimentos centram-se sobretudo na expansão das suas redes de comunicação de nova geração fixa e móvel, criando condições para uma melhoria da qualidade do serviço prestado aos clientes.

No final do período em análise, a dívida financeira líquida situa-se nos 1.130milhões de euros, mais 0,8% que em igual período de 2018, representando 2,0x o EBITDA, um rácio conservador face às congéneres do setor.

NOS REFORÇA COBERTURA DE REDE FIXA E MÓVEL

A NOS regista um aumento do número de serviços de 100 mil face ao semestre homólogo de 2018. No final do primeiro semestre, prestava mais de 9,584 milhões de serviços.

O número de serviços móveis regista um aumento de 46,4 mil face ao período homólogo, contando no final de junho de 2019 com 4,769 milhões. O número de clientes de televisão por subscrição de acesso fixo atinge 1,330 milhões de clientes, face aos 1,302 milhões verificados um ano antes. O número total de clientes de televisão da NOS situa-se, no final de junho deste ano, em 1,617 milhões.

O número de serviços de banda larga fixa situa-se em 1,394 milhões face aos 1,354 milhões registados no período homólogo, enquanto o número de serviços de voz fixa alcança os 1,771 milhões, face aos 1,759 milhões no mesmo período no ano anterior.

Os serviços de última geração chegam a cada vez mais portugueses, resultado do forte investimento que a NOS continua a realizar nas suas infraestruturas de rede. A cobertura de rede fixa atingiu, no final deste período, 4,525 milhões de casas, mais 350 mil lares face ao semestre homólogo de 2018.

Nos serviços empresariais, a NOS tem conseguido conquistar clientes relevantes no segmento corporate, quer no setor público quer no setor privado, o que levou a que o número de serviços empresariais atingisse os 1,515 milhões, face aos 1,489 verificados no final de junho de 2018.

Na área de cinemas da NOS, o segundo trimestre marca uma clara inversão face ao primeiro trimestre do ano, com o número de bilhetes vendidos a aumentar 26% face ao período homólogo. No acumulado do semestre, a NOS vende mais 3,2% de bilhetes atingindo 4,1 milhões de unidades vendidas. Recorde-se que o mercado como um todo registou um aumento de 0,9% no número de bilhetes vendidos neste semestre.

Os filmes mais fortes nestes meses foram “Avengers: Endgame”, “Aladdin”, “Dumbo” e “The Secret Life of Pets”. Na distribuição de Audiovisuais, a NOS mantem a sua posição de liderança ao distribuir 7 dos 10 filmes de maior sucesso, incluindo os anteriormente referidos, mas também “Pokémon Detective Pikachu”, “Shazam!” e “Wonder Park”.

Tags:

Sobre nós

Grupo empresarial que oferece soluções fixas e móveis de última geração, de televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado.

Subscrever