Pessoas com diabetes podem ter um melhor controlo glicémico com Tresiba® (insulina degludec) em comparação com glargina U100, sem se registarem aumento de hipoglicemias

De acordo com os resultados de uma análise post-hoc de ensaios clínicos, as pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 podem ter um melhor controlo glicémico (HbA1c) com Tresiba® (insulina degludec) em comparação com glargina U100, sem que se registe aumento de hipoglicemia1. Os resultados desta nova análise dos estudos SWITCH 1 e 2 foram apresentadas no 54º Encontro Anual da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes (EASD 2018) em Berlim, Alemanha.

Reduzir o nível de glicemia para níveis de referência é importante para ajudar a prevenir as complicações da diabetes, mas as reduções podem aumentar o risco de hipoglicemia. Nesta análise post-hoc, baseada na redução do risco de hipoglicemia com Tresiba ® no período de manutenção dos ensaios SWITCH, é estimado que as pessoas com diabetes podem atingir uma redução média de HbA1c de 0,70% (diabetes tipo 1) e de 0,96% (diabetes tipo 2) com Tresiba® em comparação com a insulina glargina U100 com taxas similares de hipoglicemia1.

“Os episódios de hipoglicemia podem ser perigosos para as pessoas e podem, por vezes, ser uma barreira significativa para atingir o controlo glicémico”, disse Mads Krogsgaard Thomsen, vice-presidente executivo e chefe do departamento de investigação médica da Novo Nordisk. “Estas descobertas somam-se às evidências já publicadas e mostram um risco reduzido de hipoglicemia com Tresiba®, fornecendo mais confiança de que este tratamento pode ajudar as pessoas com diabetes a alcançar um controlo da glicemia”. 

Esta análise post-hoc é baseada na revisão dos dados patient-level dos estudos SWITCH 1 e 2. Nos estudos SWITCH o Tresiba® demonstrou menores taxas estatísticamente significativas  de hipoglicemias sintomáticas em comparação com a insulina glargina U100 em pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 22,3.

Sobre as novas análises:

Esta análise post-hoc investigou o risco individual de hipoglicemia a diferentes níveis de HbA1c com Tresiba® e insulina glargina U100 para comparar o controlo glicémico obtido com taxas similares de hipoglicemias. Para cada participante do estudo em cada visita, o nível de HbA1c estava ligado ao número de eventos hipoglicémicos (glicose no sangue confirmada [<3.1>1

Sobre SWITCH 1 e 2:

SWITCH 1 e SWITCH 2 foram dois ensaios clínicos cruzados de fase 3b, com a duração total de 64 semanas, aleatorizados, em dupla ocultação e dois períodos de análise que investigaram o perfil de hipoglicemias de Tresiba ® em comparação com a insulina glargina U100 em pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 e que tivessem fatores de risco para estes eventos. O desenho destes estudos incluiu um período de titulação em que as doses dos tratamentos em estudo (Tresiba® ou insulina glargina U100) foram aumentando gradualmente ao longo de um período de 16 semanas seguido de um período de 16 semanas de manutenção, durante o qual foi mantida uma dose estável de tratamento2,3. O indicador primário destes estudos foi o número de episódios hipoglicémicos sintomáticos observados nas pessoas com diabetes durante o período de manutenção2,3.

Sobre Hipoglicemia:

Uma hipoglicemia ocorre quando os níveis de açúcar no sangue estão demasiado baixos e não conseguem fornecer aos órgãos a energia que eles precisam. Uma hipoglicemia pode causar um conjunto de sintomas que incluem confusão, desmaios, suores, aumento da frequência cardíaca, dificuldade de concentração e da fala.4,5 Em casos mais graves pode levar a perdas de consciência, coma ou por vezes morte 4,6.

Sobre o Tresiba ®:

Tresiba ® (insulina degludec) é uma insulina basal que se administra uma vez por dia e que fornece uma duração de ação além das 42 horas com um efeito redutor de glicose, plano e estável 7. Tresiba® levou a uma redução efetiva da HbA1c e mostrou estar associado a um menor risco de hipoglicemias em certas populações de pessoas com diabetes em estudos comparados com a insulina glargina U1002,3,8,9. Também está associado a uma menor variabilidade diária da glicemia em comparação com a insulina glargina U1008. Tresiba ® recebeu a sua primeira aprovação regulamentar em Setembro de 2012 e desde então foi aprovado em mais de 80 países a nível global. Está disponível comercialmente em mais de 61 países.

Sobre a Novo Nordisk:

A Novo Nordisk é uma empresa global na área da saúde com mais de 90 anos em inovação e liderança nos cuidados para a diabetes. Esta herança deu-lhe a experiência e capacidade que possibilitam ajudar as pessoas a vencer esta doença crónica grave. A Novo Nordisk, empresa sediada na Dinamarca, é o produtor de metade da insulina usada a nível mundial. A Novo Nordisk emprega mais de 40 mil pessoas em 79 países e comercializa os seus produtos em mais de 170 países. Para obter mais informações, aceda a novonordisk.com, Facebook, Twitter, LinkedIn, YouTube.  

References

1. Pedersen-Bjergard U, Philis-Tsimikas A, Lane W, et al. Relationship between HbA1c and hypoglycaemia risk in individual patients comparing insulin degludec with insulin glargine U100. Poster presented at the 54th Annual Meeting of the European Association for the Study of Diabetes (EASD), Berlin, Germany; 1-5 October 2018.

2. Lane W, Bailey TS, Gerety G, et al. Effect of insulin degludec vs insulin glargine U100 on hypoglycemia in patients with type 1 diabetes: The SWITCH 1 randomized clinical trial. JAMA. 2017;318:33-44.

3. Wysham C, Bhargava A, Chaykin L, et al. Effect of insulin degludec vs insulin glargine U100 on hypoglycemia in patients with type 2 diabetes: The SWITCH 2 randomized clinical trial. JAMA. 2017;318:45-56.

4. Seaquist ER, Anderson J, Childs B, et al. Hypoglycemia and diabetes: a report of a workgroup of the American Diabetes Association and the Endocrine Society. Diabetes Care. 2013;36:1384-1395.

5. International Hypoglycaemia Study Group. Diagnosis of hypoglycaemia. Available online at http://ihsgonline.com/understanding-hypoglycaemia/diagnosis. Last accessed: July 2018.

6. Cryer PE. Hypoglycemia, functional brain failure, and brain death. J Clin Invest. 2007;117:868-870.

7. Haahr H, Heise T. A review of the pharmacological properties of insulin degludec and their clinical relevance. Clin Pharmacokinet. 2014;53:787–800.

8. EMA. Tresiba® Summary of Product Characteristics. Available at: http://www.ema.europa.eu/docs/en_GB/document_library/EPAR_- _Product_Information/human/002498/WC500138940.pdf. Last accessed: July 2018.

9. Marso SP, McGuire DK, Zinman B, et al. Efficacy and safety of degludec versus glargine in type 2 diabetes. N Engl J Med. 2017;377:723–732

Tags:

Sobre nós

Empresa global na área da saúde com mais de 90 anos em inovação e liderança nos cuidados para a diabetes. Esta herança deu-lhe a experiência e capacidade que possibilitam ajudar as pessoas a vencer esta doença crónica grave. A Novo Nordisk, empresa sediada na Dinamarca, é o produtor de metade da insulina usada a nível mundial. A Novo Nordisk emprega mais de 40 mil pessoas em 75 países e comercializa os seus produtos em mais de 180 países. A Novo Nordisk está em Portugal desde 1986.

Subscrever