Parques de Sintra e Movimento Bloom lançam Escola da Floresta Bloom

- Programa de aprendizagem inovador pretende religar as crianças à natureza

- Sessões visam desenvolver competências pessoais, sociais, emocionais e técnicas

- Atividades para escolas e famílias

- Campos de férias na Páscoa e no verão

A Parques de Sintra e a Movimento Bloom juntaram-se para lançar a Escola da Floresta Bloom, um programa de aprendizagem inovador que pretende religar as crianças à natureza, através de experiências ao ar livre divertidas e regulares. Com uma abordagem holística assente nas brincadeiras, na descoberta e na partilha, todas as iniciativas são desenhadas em função das necessidades e interesses de cada participante.

A Escola da Floresta Bloom vai disponibilizar atividades para escolas e famílias, e campos de férias na Páscoa e no verão, na Tapada de Monserrate, que visam estimular a aquisição de competências individuais, coletivas e técnicas nas crianças, tais como a autoestima, a criatividade e a autonomia, dotando-as de uma atitude positiva e confiante para que cresçam mais conscientes, felizes e capacitadas para as exigências do futuro.

Fomenta-se igualmente o interesse, entusiasmo e conhecimento pela biodiversidade, pela conservação da natureza, pela sustentabilidade ambiental e pelas atividades de exterior.

Num ambiente desafiador, os mais novos são estimulados a melhorar a força física e resistência, a capacidade motora, e a coordenação e a destreza, através do uso de ferramentas simples e recursos naturais para fazer artefactos.

O programa pauta-se pela realização de atividades Sharing Nature, metodologia de aprendizagem inspirada no método de Flow Learning, que valoriza a aplicação da componente lúdica aos jogos, atividades e oficinas a realizar, permitindo, por meio das brincadeiras, que as crianças aprofundem as suas relações consigo próprias, com as outras pessoas e com o mundo natural.

São exemplos de atividades da Escola da Floresta Bloom a construção de esculturas e imagens usando materiais da natureza; a construção e utilização de ferramentas manuais simples; a construção de abrigos; a execução de nós; a marcação e reconhecimento de trilhos; e jogos e histórias sobre o mundo natural e de promoção da consciência ambiental.

As sessões realizam-se ao ar livre durante todo o ano (exceto em agosto e na 2ª quinzena de dezembro), faça chuva ou faça sol. Em função da estação do ano, será fornecida aos participantes uma lista com a indumentária adequada à prática das atividades.

A Escola da Floresta Bloom é, em simultâneo, uma Academia do Conhecimento da Fundação Calouste Gulbenkian. As Academias do Conhecimento são um conjunto de projetos que contam com o apoio técnico, financeiro e a mentoria desta Fundação, com o objetivo de promover competências para que as crianças e jovens de hoje sejam capazes de enfrentar um futuro em rápida mudança.

ATIVIDADES

PROGRAMA ESCOLAR

Quando: Mensalmente, 1x/semana, à 6ª feira

Destinatários: alunos do 1º e 2º Ciclos do Ensino Básico

Ponto de encontro: Quintinha Pedagógica de Monserrate

Duração: 2h | das 09h30 às 11h30 e das 14h00 às 16h00

Tarifário mensal: 28€/participante (requer inscrição mínima de 2 meses)

Nº máximo de participantes/sessão: 25 crianças (1 turma)

Nº mínimo de participantes/sessão: 7 crianças

PROGRAMA FAMÍLIAS

Quando: 2018: 20 out | 17 nov | 15 dez

              2019: 19 jan | 16 fev | 16 mar | 20 abr | 18 mai | 15 jun | 20 jul

Ponto de encontro: Quintinha Pedagógica de Monserrate

Destinatários: famílias com crianças dos 4 aos 12 anos

Duração: 2h | das 11h00 às 13h00

Tarifário: 8€/participante

CAMPOS DE FÉRIAS

Quando: 8 a 12 de abril de 2019 | 1 a 5 de julho de 2019 | 8 a 12 de julho de 2019.

Ponto de encontro: Quintinha Pedagógica de Monserrate

Destinatários: crianças dos 6 aos 10 anos

Duração diária das sessões: 8h (das 08h30 às 18h00)

Tarifário semanal: 150€/participante (5% desconto para irmãos) - não inclui o transporte para o local nem alimentação

Nº máximo de participantes/semana: 15

Nº mínimo de participantes/semana: 7

Todas as atividades requerem inscrição e pagamento prévios. Inscrições e informações através do email info@parquesdesintra.pt, ou do telefone +351 21 923 73 00 (dias úteis das 09h30 às 18h30).

Sobre a Parques de Sintra - Monte da Lua

A Parques de Sintra - Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2017, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam cerca de 3,2 milhões de visitas, cerca de 80% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

www.parquesdesintra.pt / www.facebook.com/parquesdesintra / https://www.instagram.com/parquesdesintra/

 

Sobre a Movimento Bloom

A Movimento Bloom (http://www.movimentobloom.org.pt; www.facebook.com/Movimento.Bloom) é uma associação ambiental, sem fins lucrativos, que dirige desde 2012, a Sharing Nature Portugal. Tem como missão promover, incentivar e divulgar a conservação do meio ambiente, junto das crianças e suas famílias, através de iniciativas que visam a sua ligação à natureza, contribuindo para que estas tenham um papel ativo na sua conservação.

Tags:

Sobre nós

Empresa de capitais exclusivamente públicos criada em 2000 (decreto-lei nº 215/2000, de 2 de Setembro), na sequência da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade e dos compromissos assumidos com a sua recuperação, conservação e divulgação.

Subscrever