Dez dicas para um verão relaxante e seguro com animais de estimação

O verão chegou e trouxe algumas questões que os tutores de animais de estimação devem planear, considerar e acautelar. Se é tempo de férias em família, é preciso decidir se vai viajar com o animal de estimação e escolher um alojamento “pet-friendly”, ou se vai deixar o gato ou o cão num hotel para animais de estimação ou com algum familiar ou amigo.

As temperaturas altas, típicas do verão, são um assunto que merece cuidados redobrados por parte dos tutores, para evitar riscos de saúde para os animais de estimação.

A Royal Canin partilha 10 cuidados a ter com os animais de estimação durante o verão para ajudar os tutores a ter um verão relaxante e seguro para toda a família:

  1. Se for viajar com o gato ou o cão de avião, autocarro, comboio ou barco, certifique-se de que a companhia aceita o transporte de animais e quais as condições. Garanta ainda que a saúde do animal está em dia: é obrigatório ter as vacinas e desparasitação, microchip e documentos atualizados dos quais o tutor se deve fazer acompanhar (passaporte do animal de companhia e boletim de vacinas);
  2. Procure o aconselhamento do médico veterinário para o ajudar a preparar o animal de estimação para a viagem. Os gatos e cães podem ser territoriais, por isso uma mudança para um novo ambiente pode gerar algum stress. Já durante a viagem, as caixas transportadoras ou cinto de segurança adaptado (no caso dos cães) são obrigatórios para manter a segurança do animal durante a viagem.
  3. Para evitar enjoos, promova um jejum de três a quatro horas antes da viagem. É importante não lhe dar de comer durante a viagem e que faça paragens frequentes para que possa beber água, em pequenas quantidades de cada vez.
  4. Em viagens de carro, mantenha o veículo fresco através do uso de ar condicionado e/ou vá abrindo as janelas de vez em quando para renovar o ar, mas não deixe o animal colocar a cabeça de fora, pois pode potenciar o aparecimento de problemas nos olhos e ouvidos do cão.
  5. Evite as horas de maior calor, optando pelas primeiras horas da manhã e as horas do fim do dia ou início da noite para viajar ou dar passeios ao ar livre. Tenha também cuidado ao passear o seu cão em pavimentos de alcatrão, pois estes podem atingir uma temperatura tão elevada que por vezes chegam a lesionar as almofadinhas plantares das patas de forma severa e dolorosa.
  6. Para facilitar a digestão, a hidratação e a correta nutrição, opte por um esquema de alimentação mista, ou mixfeeding, através do intercalar ou combinar de alimento seco e alimento húmido, em fórmulas complementares e correspondentes à alimentação habitual do animal – que deve ser adaptada às suas características (espécie, raça, idade, peso) e necessidades (estilo de vida mais ou menos ativo, esterilização ou não e sensibilidades).
  7. Se nota que o animal tem falta de apetite, algo que pode ser comum no verão devido ao calor, outra boa forma de assegurar que se mantem bem nutrido e hidratado é dividir a quantidade diária de alimento por várias pequenas refeições, dadas de forma espaçada ao longo do dia, com esta medida facilitará também todo o processo digestivo.
  8. Não descure as rotinas de higiene do animal. Seja gato ou cão, especialmente se tiver pelo comprido, deve manter a rotina de escovagens semanais e dos banhos na frequência habitual, para ajudar a remover o pelo morto, que provoca mais calor, e manter a higiene da pele e pelagem. No caso dos cães de pelo comprido, pode ser necessário tosquiá-los para que não sintam tanto calor.
  9. Mantenha o seu animal de estimação em locais frescos e arejados, com água sempre disponível. Os animais praticamente não transpiram e as formas que têm de baixar a sua temperatura corporal quando sentem calor é pelo arfar, beber água ou por contacto direto com superfícies frias.
  10. Esteja atento aos golpes de calor. Os golpes de calor são subidas repentinas da temperatura corporal acima dos 42 graus que também afetam os animais de estimação. Se o animal desmaiar, vomitar ou parecer estar com falta de força após exposição ao calor, é muito importante procurar a ajuda urgente de um médico veterinário.  Mantenha-se calmo e tente baixar-lhe a temperatura corporal: fornecendo-lhe água, colocando toalhas frias no corpo (especialmente na zona da barriga e entre as pernas) ou pondo-o junto a uma ventoinha.

Sobre a Royal Canin Iberia

A Royal Canin trabalha há 50 anos com o objetivo de construir um mundo melhor para os animais de estimação. A intenção da marca é seguir esta linha, inovando cada vez mais nos próximos 50 anos, sempre com os gatos e os cães no centro da sua atividade. O foco na Nutrição-Saúde e a qualidade são os elementos chave para continuar a dar respostas nutricionais adequadas a cada animal de estimação.

Tags:

Sobre nós

Alimentação para Gatos e Cães.

Subscrever