Dupixent (dupilumab): Ensaio clínico de fase 3 demonstrou melhoria significativa da dermatite atópica grave em crianças dos 6 aos 11 anos

  • Dados apresentados na conferência “Revolutionizing Atopic Dermatitis” mostram que associar Dupixent a corticosteróides tópicos reduz as lesões da pele, reduz a gravidade da doença e o prurido.
  • Estes resultados reforçam o perfil consistente de segurança e tolerabilidade do Dupixent observado em adultos, adolescentes e crianças.
  • Indicação adicional do Dupixent em crianças entre os 6 e 11 anos de idade está sob Revisão Prioritária da FDA; decisão prevista para 26 de maio de 2020 e está em revisão pela Agência Europeia do Medicamento, estando a decisão prevista para o último trimestre de 2020.
 Os resultados de um estudo pivotal de fase 3 anunciados recentemente revelam que o Dupixent ® (dupilumab) combinado com corticosteróides tópicos  em crianças de 6 a 11 anos com dermatite atópica grave não controlada, melhora significativamente os sinais, sintomas e qualidade de vida destes doentes. A Sanofi e a Regeneron anunciaram previamente os principais resultados positivos deste estudo em agosto de 2019.
 
Resultados mais pormenorizados foram apresentados na conferência digital Revolutionizing Atopic Dermatitis (RAD), realizada no dia 5 de abril de 2020.
“Na prática clínica, vejo crianças com dermatite atópica grave que sofrem com prurido intenso e persistente e lesões na pele que cobrem grande parte do seu corpo, e profissionais de saúde que estão desesperados por opções de tratamento adicionais que poderão ajudar a controlar esta doença", afirma Amy S. Paller, M.D., Walter J. Hamlin Professor and Chair of Dermatology and Professor of Pediatrics at Northwestern University Feinberg School of Medicine e investigadora principal do estudo. "Os dados do estudo de Fase 3 em crianças de 6 a 11 anos vem dar maior robustez aos dados de eficácia e segurança já demonstrados em adultos e adolescentes e oferecem esperança a médicos e famílias para uma nova opção de tratamento para crianças portadoras desta doença crónica".

Os dados apresentados na RAD demonstram que, em 16 semanas, quase três vezes mais crianças conseguiram ter a pele limpa ou quase limpa de lesões quando tratadas com dupilumab e corticosteróides tópicos, e mais de dois terços apresentaram pelo menos 75% de melhoria geral da doença em comparação com corticosteroides tópicos apenas. Adicionalmente, três vezes mais crianças tiveram uma redução significativa no prurido com dupilumab em comparação com os corticosteroides tópicos apenas. O prurido é frequentemente descrito como o sintoma mais penoso da dermatite atópica. Foram observadas melhorias no prurido e na gravidade da doença com dupilumab duas semanas após a primeira dose e continuaram durante o tratamento ativo.
 
O dupilumab é um anticorpo monoclonal totalmente humano que atua especificamente na inibição da sinalização das proteínas interleucina-4 (IL-4) e interleucina-13 (IL-13). Dados de ensaios clínicos com Dupixent mostraram que a IL-4 e a IL-13 são os principais fatores da inflamação do tipo 2 que desempenha um papel importante na dermatite atópica, asma e rinossinusite crónica com polipose nasal (CRSwNP). Em todas as indicações aprovadas nos EUA, mais de 100.000 doentes já iniciaram tratamento com Dupixent.
 
Os resultados do estudo pediátrico de Fase 3 estão atualmente a ser revistos ??pelas autoridades regulamentares, inclusive nos EUA, UE e Canadá.
 
A apresentação digital durante a RAD incluiu os seguintes dados:
O estudo de fase 3, aleatorizado, com dupla ocultação e controlado por placebo avaliou a eficácia e a segurança de Dupixent em associação com corticosteroides tópicos em 367 crianças com dermatite atópica grave com lesões que cobriam, em média, cerca de 60% da pele.
 
Resultados às 16 semanas revelam que:
  • 33% dos doentes tratados com Dupixent a cada quatro semanas (300 mg, independentemente do peso) e 30% dos doentes tratados com Dupixent a cada duas semanas (100 mg ou 200 mg, de acordo com o peso corporal) conseguiram ter a pele limpa ou quase limpa de lesões (Investigator's Global Assessement ou IGA), comparativamente com 11% dos doentes tratados com CTP isoladamente (p <0,0001>endpoint primário nos EUA.
  • 70% dos doentes a quem foi administrado Dupixent a cada quatro semanas e 67% dos que receberam Dupixent a cada duas semanas atingiram o EASI-75 (Área de Eczema e Índice de Gravidade-75), em comparação com 27% no caso dos corticosteroides tópicos administrados isoladamente (p <0,0001>endpoint primário primário fora dos EUA.
  • A melhoria média da pontuação do EASI em relação à linha de base foi de 82% nos doentes tratados com Dupixent a cada quatro semanas e 78% tratados com Dupixent a cada duas semanas, em comparação com 49% para os corticosteroides tópicos isoladamente (p <0,0001>
  • 60% dos doentes a quem foi administrado Dupixent a cada quatro semanas e 68% dos doentes a quem foi adminsitrado Dupixent a cada duas semanas apresentaram pelo menos uma redução de 3 pontos na intensidade do prurido numa escala de 11 pontos (média semanal da Escala de Classificação Numérica de Prurido Máximo diária) , em comparação com 21% para os corticosteroides tópicos  isoladamente (p <0,0001>
 
Os dados de segurança durante o período de tratamento de 16 semanas demonstraram que:
  • O número total de eventos adversos foi de 65% para o Dupixent a cada quatro semanas, 67% para o Dupixent a cada duas semanas e 73% para os corticosteroides tópicos  isoladamente.
  • Os eventos adversos que foram mais frequentemente observados com Dupixent incluíram conjuntivite (7% para Dupixent a cada quatro semanas, 15% para Dupixent a cada duas semanas e 4% para placebo), nasofaringite (13% para Dupixent a cada quatro semanas, 7% para Dupixent a cada duas semanas e 7% de placebo) e reações no local da injeção (10% para Dupixent a cada quatro semanas, 11% para Dupixent a cada duas semanas e 6% para placebo).
  • Outros eventos adversos pré-especificados incluíram infeções de pele (6% para Dupixent a cada quatro semanas, 8% para Dupixent a cada duas semanas e 13% para placebo) e infeções virais por herpes (2% para Dupixent a cada quatro semanas, 3% para Dupixent a cada duas semanas e 5% para o placebo).
 
Programa de Desenvolvimento Dupilumab
Até o momento, o Dupixent foi estudado em mais de 8.000 doentes em 40 ensaios clínicos em várias doenças crónicas causadas por inflamação do tipo 2. Além das indicações atualmente aprovadas, a Sanofi e a Regeneron também estão a estudar o dupilumab numa ampla gama de programas de desenvolvimento clínico para doenças causadas por inflamações alérgicas e outras do tipo 2, incluindo asma pediátrica (6 a 11 anos, Fase 3),  dermatite atópica (6 meses a 5 anos, fase 2/3), esofagite eosinofílica (fase 3), doença pulmonar obstrutiva crónica (fase 3), penfigoide bolhoso (fase 3), prurigo nodular (fase 3), urticária crónica espontânea (Fase 3) e alergias alimentares e ambientais (Fase 2).
 
Sobre a Regeneron
A Regeneron (NASDAQ: REGN) é uma empresa líder em biotecnologia que produz medicamentos que transformam a vida de pessoas com doenças graves. Fundada e liderada há mais de 30 anos por médicos-cientistas, a capacidade única de traduzir a ciência de forma repetida e consistente conduziu a a sete tratamentos aprovados pela FDA e a inúmeros produtos candidatos em desenvolvimento, todos fruto da investigação da Regeneron. Os medicamentos são projetados para ajudar doentes com patologias oculares, alérgicas e inflamatórias, cancro, doenças cardiovasculares e metabólicas, dor, doenças infeciosas e doenças raras.
 
A Regeneron está a acelerar e a melhorar o processo tradicional de desenvolvimento de medicamentos através das tecnologias VelociSuite®, como o VelocImmune®, que usa camundongos geneticamente humanizados exclusivos para produzir anticorpos totalmente humanos otimizados e anticorpos bio específicos, e de iniciativas de investigação ambiciosas, como o Regeneron Genetics Center, que conduz um dos maiores esforços de sequenciação genética do mundo.
 
Para informações adicionais sobre a empresa, visite www.regeneron.com ou siga @Regeneron no Twitter.
 
Para informação adicional sobre o dupilumab clique aqui

Tags:

Sobre nós

Sanofi Genzyme é uma empresa norte-americana do ramo de biotecnologia fundada em 1981. Trata-se de uma das maiores empresas do mundo na área de biotecnologia farmacêutica.Possui produtos em mais de cem países. A sua sede está localizada em Cambridge, Massachusetts. Foi comprada pela Sanofi.

Subscrever