A diversidade leva-nos mais longe

 

  • Thomas Meiers, Chief Governance and Legal Officer da SEAT S.A., e Ana-Cristina Grohnert, Presidente da Charta del Vielfalt (Carta de Diversidade), discutem a promoção da diversidade nas empresas em Moving Forward
  • Visibilidade, inclusão e cultura empresarial, entre os tópicos discutidos neste novo episódio
  • O podcast está agora disponível no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Ivoox
 
Martorell, 23/06/2021. Junho é o mês do Orgulho LGBTI+, em que pessoas em todo o mundo levantam a voz para celebrar as diferenças e apelam ao fim da discriminação na sociedade. Em que ponto estamos atualmente em termos de diversidade? Como devem as empresas promover a inclusão de todas as comunidades? Para responder a estas questões, o novo episódio do podcast Moving Forward mergulha no mundo da diversidade com Thomas Meiers, Chief Governance and Legal Officer da SEAT S.A. e ativista dos direitos LGBTI+, e Ana-Cristina Grohnert, Presidente da Charta der Vielfalt (Carta da Diversidade), a maior rede de empresas e instituições no domínio da diversidade na Alemanha, que se concentra na inclusão como fator de sucesso empresarial. 
 
Uma questão de normalidade. Para Meiers, a chave para a diversidade é o respeito: "Não se trata de tolerar os outros, mas sim de os respeitar", diz ele. Grohnert acrescenta: "Precisamos deste respeito por cada pessoa, independentemente da sua origem, de quem ela ama ou do tipo de estrutura familiar que tem", até que "estas diferenças sejam apenas mais um reflexo da normalidade, uma normalidade diversicada".
 
Ambiente inclusivo. Ambos consideram que, apesar dos progressos alcançados, há ainda um longo caminho a percorrer e concordam que esta trajetória implica promover um ambiente inclusivo e dar voz às pessoas que até agora não foram capazes de falar: "A diversidade e a inclusão devem andar de mãos dadas. Para além de ter uma equipa diversificada, as pessoas precisam de sentir que podem participar e chegar-se à frente para falar", diz Meiers. Grohnert acrescenta: "Se quer que a sua empresa se adapte aos desafios do futuro, tem de fazer do seu local de trabalho um ambiente inclusivo com uma cultura de aprendizagem.”
 
Fator de sucesso. Grohnert, que é também uma autora especializada em capital humano (que explora em profundidade no seu livro Das verborgene Kapital, "o capital oculto"), quis salientar a importância destas políticas de inclusão nos resultados das empresas: "Estar melhor ligado entre nós permite-nos ser mais inovadores com os nossos clientes e colaboradores; somos mais criativos, melhores e, em última análise, estamos a explorar um fator de sucesso empresarial".
 
Redes que inspiram. Meiers aproveitou os seus discursos para dar o seu ponto de vista sobre a "viagem" que as empresas devem fazer para alcançar a plena inclusão, e comentou as estratégias de visibilidade e sensibilização sobre a diversidade que são levadas a cabo na SEAT S.A. É o caso do Pride Moves Us, a rede de colaboradores da empresa que promove a inclusão LGBTI+, da qual é membro, e da SEAT S.A., membro da REDI, a rede empresarial de diversidade e inclusão LGBTI+ em Espanha. A este respeito, Meiers lançou uma mensagem como reflexão final: "Se queremos que algo mude, seja na sociedade ou no trabalho, não podemos esperar que os outros o façam, temos de ser nós próprios a mudá-lo".
 
O novo episódio do podcast da SEAT S.A. está agora disponível no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Ivoox
 
A SEAT S.A.  é a única companhia que desenha, desenvolve, fabrica e comercializa automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell (Barcelona) e vende veículos com as marcas SEAT e CUPRA, enquanto a SEAT MÓ abrange produtos e soluções de mobilidade urbana.
 
A SEAT S.A. exporta 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 75 países. A empresa emprega mais de 15.000 profissionais e conta com três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica o SEAT Ibiza, o SEAT Arona, a família Leon e o CUPRA Formentor. A SEAT S.A.  também produz o SEAT Ateca na República Checa, o SEAT Tarraco na Alemanha e o SEAT Alhambra em Portugal. A empresa também tem o centro de desenvolvimento de software SEAT:CODE, localizado em Barcelona. 
 
A SEAT S.A. irá investir 5 mil milhões de euros até 2025 para desenvolver novos modelos para as duas marcas comerciais, SEAT e CUPRA, e para eletrificar a gama. A empresa pretende desempenhar um papel relevante na eletrificação dos veículos elétricos urbanos, com especial enfoque na transformação da indústria automóvel espanhola.

Tags:

Subscrever

Media

Media