SEAT apresenta resultados financeiros positivos e enfrenta um ano desafiador

  • O crescimento das vendas de dois dígitos impulsiona os principais indicadores financeiros a atingir valores recorde
  • Lucro após impostos sobe 17,5% e atinge 346 milhões de euros
  • A SEAT afetou 1.259 milhões de euros a investimentos e despesas de I&D (+3%)
  • Carsten Iseense: "Os resultados de 2019 fornecem uma base sólida sobre a qual se pode construir o futuro"
  • Wayne Griffiths: "A CUPRA será a chave para impulsionar a margem operacional da empresa a longo prazo"
  • A empresa distribuirá aos colaboradores um pagamento de benefício especial de 1.550 euros
  • Carsten Isensee: "A pandemia do coronavírus impede qualquer previsão fiável sobre o impacto na economia mundial e no desempenho da SEAT em 2020"

Em 2019, a SEAT manteve a tendência positiva dos últimos quatro anos e alcançou resultados financeiros recorde que permitem enfrentar com confiança os desafios de 2020. A empresa automóvel registou um lucro após impostos de 346 milhões de euros, mais 17,5% do que em 2018 (294 milhões). O lucro operacional aumentou em 57,5%, para os 352 milhões de euros (2018: 223). E o volume de negócios aumentou 11,7% alcançando um total de 11.157 milhões de euros em comparação com 2018 (9.991), impulsionado pelo aumento das vendas.

O presidente e vice-presidente de Finanças e IT da SEAT, Carsten Isensee, salientou que "2019 foi um ano positivo para a SEAT. Os números obtidos graças ao trabalho de equipa de toda a organização colocam-nos numa posição ótima. Os resultados do ano passado fornecem uma base sólida sobre a qual se pode construir o futuro da empresa a longo prazo".

Nota: Ver comunicado completo em anexo.

Imagem de alta resolução disponível em SEAT Media Center.  

Tags:

Sobre nós

Empresa automóvel.

Subscrever

Media

Media