SEAT Tarraco 4Drive enfrenta desafio em Marrocos

/         Topo de gama SEAT será posto à prova no Desert Camp em Marrocos
/         A tecnologia de tração integral 4Drive está no centro das capacidades dinâmicas do Tarraco
/         A SEAT assume a liderança da expansão do Grupo Volkswagen no Norte de África 
 
Avançar pelas dunas e montanhas do Norte de África é um desafio que muitos veículos nunca terão que enfrentar. O terreno difícil, de areias traiçoeiras e com paredes de rocha inclinadas, apenas permite o avanço dos veículos melhor preparados, razão pela qual a SEAT enfrenta o deserto marroquino com o seu maior SUV de forma a sublinhar a suas fantásticas capacidades.
 
SEAT Desert Camp 2019 – o primeiro evento do género organizado pela empresa terá lugar em Er Rachidia, Marrocos, entre 28 de janeiro e 6 de fevereiro. E que melhor veículo para enfrentar o desafio do que o Tarraco, dando-lhe a oportunidade, e aos seus condutores, de por à prova as suas inúmeras qualidades, incluindo a tecnologia 4Drive.
 
Desenhado para a vida
Com o nome derivado da cidade mediterrânica Tarragona, o SEAT Tarraco foi desenhado e desenvolvido nas instalações da SEAT em Martorell, é produzido em Wolfsburg (Alemanha) e assume-se como o terceiro elemento da ofensiva da marca na gama SUV. O Tarraco traz uma nova presença visual ao segmento, evidenciando uma imponente autoconfiança, elegância, pose desportiva e determinação, revelando traços da futura linguagem visual dos próximos modelos SEAT.
 
Posicionando-se no topo da família SUV, o Tarraco é o irmão mais velho tanto do Ateca como do Arona, juntando tecnologia de ponta, dinâmica, agilidade, sentido prático e funcionalidade com um design elegante progressivo.
 
A chave para esta fórmula de fusão de sentido prático e comportamento dinâmico está na mais recente tecnologia do Grupo Volkswagen e na plataforma de arquitetura MBQ-A que faz de base ao grande SUV.
 
O sistema de Controlo Dinâmico de Chassis (DCC) garante o equilíbrio perfeito entre um comportamento desportivo e um conforto de rolamento para uma longa viagem, em tipos diferentes de estradas. O condutor pode selecionar que afinação prefere, ainda que o sistema também se possa adaptar automaticamente, ajustando o amortecimento mais adequado à estrada e ao estilo de condução.
 
A qualidade da condução do Tarraco está nivelada pela performance e eficiência da gama mecânica. Todos os motores beneficiam de injeção direta, sobrealimentação e tecnologia start-stop, garantindo potências entre 150CV e 190CV. 
 
Estão disponíveis duas variantes: um quatro cilindros 1.5 TSI que produz 150CV e que está associado a uma caixa manual de seis velocidades com transmissão às rodas dianteiras, e um 2.0 litros, com 190CV associado a uma caixa DSG de sete velocidades com sistema de tração integral 4Drive. Há duas opções Diesel, ambas 2.0 TDI, com potências de 150CV e 190CV, respetivamente. A versão de 150CV tanto pode ser associada à transmissão manual de seis velocidades com tração dianteira como à transmissão DSG de sete velocidades com sistema 4Drive. A versão mais potente apenas está disponível com o conjunto 4Drive/caixa de sete velocidades DSG.
 
A tecnologia de tração integral presente em algumas variantes Tarraco não só melhora o comportamento em estrada como também permite manter o progresso mesmo quando as condições se aderência se tornam difíceis.
 
“A combinação de motores diferentes com o sistema 4Drive converte o Tarraco num verdadeiro todos-os-caminhos e permite-lhe enfrentar praticamente qualquer condição na estrada, ou até fora dela.” Diz o Dr. Matthias Rabe, Vice-presidente Executivo para a Pesquisa e Desenvolvimento na SEAT. “Isto significa que onde quer que seja conduzido, o Tarraco mantém o seu dinamismo em qualquer estrada.”
 
Por dentro do 4Drive
O Tarraco dispõe de um dos mais seguros, eficientes e avançados sistemas de tração às quatro rodas de todo o mundo: 4Drive. A última geração de sistemas de tração integral recorre a um mecanismo hidráulico com controlo eletrónico para fazer chegar a potência às quatro rodas de forma controlada, maximizando a tração.
 
Alojado no eixo traseiro, o sistema situa-se no final da cadeia da transmissão, mesmo à frente do diferencial de trás. Isto resulta em dois benefícios: o primeiro é a melhoria na distribuição do peso; o segundo está na redução da inércia e no tempo de reação do sistema porque o veio está sempre conectado com o motor.
 
A embraiagem multidisco banhada a óleo é constituída por anéis metálicos de fricção utilizados em pares, um a seguir ao outro. Um anel de cada par está permanentemente encostado ao veio de transmissão do lado da caixa de velocidades, enquanto o outro roda solidário com o eixo acoplado ao diferencial traseiro. Um embolo de acionamento hidráulico comprime o conjunto de discos da embraiagem até atingir a pressão de óleo adequada, consoante os parâmetros analisados pelo sistema eletrónico que controla o sistema.
 
Para se ajustar às pequenas variações de comprimento geradas pelos movimentos naturais dos elementos elásticos dos dois eixos, existem duas juntas flexíveis nos extremos do veio e uma manga flexível no centro.
 
Como é utilizado um acumulador de pressão, o sistema mantém o seu baixo peso e beneficia de capacidades mais eficazes de resposta, resultando numa melhoria na segurança e nas capacidades dinâmicas.
 
A tecnologia on-demand 4Drive também melhora a eficiência. Em condições normais de condução, o Tarraco funciona como qualquer outro veículo de tração dianteira, permitindo que o veio que envia potência para o eixo traseiro rode livremente, com baixa resistência. Mas logo que as condições de aderência se tornem mais difíceis, o eixo traseiro engrena quando o sistema deteta que as rodas dianteiras patinam, entregando potência instantaneamente às rodas traseiras. A vantagem desta sequência é a de garantir uma excelente entrega de potência quando necessária às rodas traseiras, mas reduzindo o consumo de combustível e as emissões ao mínimo.
 
Quando engrenado, o sistema inteligente 4Drive consegue distribuir automaticamente o nível de binário entregue a cada eixo, fazer uma divisão igual entre as rodas da frente e as traseiras (50% - 50%) ou pode enviar toda a potência para o eixo traseiro de forma instantânea. Além desta capacidade, o 4Drive também consegue fazer variações na distribuição de potência entre as duas rodas do mesmo eixo. Para isso, os diferenciais dianteiro e traseiro usam um sistema eletrónico, o EDS, uma solução simples e leve que se revela eficiente e segura, sem perda de binário transversalmente uma vez que o sistema bloqueia a roda que perde tração face à do lado oposto.
 
O 4Drive é capaz de analisar os níveis de aderência, a carga do veículo, a velocidade, posição do volante e o estilo de condução em permanência de forma a entregar a potência de forma instantânea, mas progressiva, às rodas mais adequadas, assegurando que haja sempre tração, controlo e resposta quando e onde é precisa.
 
O SEAT Tarraco também está equipado com direção progressiva (de série no nível Xcellence). Em comparação com um sistema de direção convencional, a direção progressiva baseia-se num dispositivo de rácio variável. Além de uma significativa redução no ângulo de viragem nas manobras de estacionamento, a direção progressiva garante uma resposta mais dinâmica em estradas sinuosas.
 
SEAT lidera no Norte de África
As muitas e variadas paisagens de Marrocos e a cidade de Er Rachidia colocará o Tarraco e o seu sistema 4Drive à prova, reafirmando a dinâmica e as capacidades ao alcance deste grande SUV.
 
O Desert Camp não só é o primeiro evento deste tipo organizado pela SEAT, como também se assume de grande significado com a posição de liderança que a SEAT assumiu no seio do Grupo Volkswagen na sua política de presença e de expansão no Norte de África.
 
O mercado do Norte de África é uma das regiões vitais na estratégia de globalização da SEAT, uma vez que a empresa visa aumentar a sua presença fora da Europa e reforçar a sua posição em todos os continentes. A SEAT já tem uma marca importante na região. Em 2018, a SEAT começou a montar o Leon, o Arona e o Ateca na fábrica de Relizane, na Argélia, juntamente com o Ibiza que já é montado nesta unidade desde 2017. No ano passado, a SEAT vendeu 18,500 veículos na Argélia (2017: 5,100) e alcançou o seu melhor resultado de vendas em Marrocos (2,100; +5.2%).
 
SEAT é a única companhia no seu setor com capacidade total para desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar automóveis em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell (Barcelona), exportando 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 80 países dos cinco continentes. Em 2018, a SEAT vendeu 517.600 automóveis, o maior registo nos 68 anos de história da marca.
 
O Grupo SEAT emprega mais de 15.000 profissionais nos seus três centros de produção: Barcelona, El Prat de Llobregat e Martorell, onde fabrica o Ibiza, o Leon e o Arona. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Ateca e o Toledo na República Checa, o Tarraco na Alemanha, o Alhambra em Portugal e o Mii na Eslováquia.
 
A multinacional espanhola tem um Centro Técnico que se configura um “núcleo de conhecimento” que integra cerca de 1.000 engenheiros que têm como objetivo impulsionarem a inovação do maior investidor industrial I&D em Espanha. A SEAT disponibiliza a mais recente tecnologia de conetividade na sua gama de veículos e está empenhada num processo de digitalização global da empresa para impulsionar a mobilidade do futuro.

Tags:

Sobre nós

Empresa automóvel.

Subscrever

Media

Media