Navigator reúne Produtores Florestais para valorizar cluster florestal

Comunicado de Imprensa – 16 de julho de 2020
  
Para uma floresta mais produtiva e ambientalmente responsável
 

Navigator reúne Produtores Florestais para valorizar cluster florestal

 
A The Navigator Company lança hoje a iniciativa Produtores Florestais, com o objectivo de apoiar os diversos players da floresta no desenvolvimento de um cluster mais produtivo, assente em padrões de gestão responsável e de sustentabilidade ambiental, social e económica.
 
A iniciativa Produtores Florestais informa, apoia e sensibiliza todo o ecossistema que tem a floresta o seu denominador comum para as potencialidades que dela advêm, criando um contexto de partilha de conhecimento com vista à respetiva valorização. 
 
Num contexto em que o cluster da floresta constitui uma componente robusta da indústria transformadora nacional, Produtores Florestais é um projecto aberto e que envolve produtores, proprietários florestais e todos os stakeholders relevantes ligados ao poder local, associações, prestadores de serviços e decisores políticos na área da floresta e do território. Pretende, também, estimular a comunicação entre todos os que têm ou que pretendem vir a ter uma relação profissional ou de rendimento ligada à floresta. Ao mesmo tempo que funciona como um veículo de partilha de conhecimento, contribuindo para uma floresta mais bem gerida em Portugal, abrindo uma janela de conhecimento e de aperfeiçoamento técnico sobre a silvicultura e as florestas de produção.
 
De acordo com os dados mais recentes, o volume de negócios total das indústrias florestais ligadas a estes subsetores foi de 10 mil milhões de euros em 2018, o que representou perto de 5% do Produto Interno Bruto (PIB). Na base desta cadeia, segundo dados mais recentes de 2017, a silvicultura e a exploração florestal representaram um valor total de 1 260 milhões de euros, correspondente a perto de 0,6% do Produto Interno Bruto.
 
O setor florestal – silvicultura, indústria e comércio de base florestal – mobiliza cerca de 24 mil empresas, representando 2% do total nacional: São cerca de 8 mil empresas na silvicultura, mais de 10 mil na indústria e perto de 6 mil nas atividades de comércio de base florestal, responsáveis por mais de 100 mil empregos diretos.
 
Por outro lado, ao nível da diversidade, Portugal tem uma variedade de espécies florestais superior a muitos outros países europeus -, e a sua extensão ocupa mais de um terço do território nacional (36%).
 
A diversidade da floresta faz com que Portugal seja o quarto país europeu com maior percentagem de floresta protegida: cerca de 22%, atrás da Itália (33%), da Alemanha (29%) e do Liechtenstein (26%).
 
Cerca de 30% das florestas da Europa são dominadas por uma única espécie florestal (sobretudo coníferas). Os restantes 70% são florestas dominadas por duas ou mais espécies florestais.
 
Em Portugal, nenhuma espécie isoladamente, ocupa um terço do território florestal. Na Finlândia, por exemplo, o pinheiro-silvestre (Pinus sylvestris) ocupa cerca de 67% da área florestal. Na Áustria, o abeto (Picea abies, picea europeia, spruce europeu) é dominante, com cerca de 60% da área.
 
Sobre a The Navigator Company
 
A The Navigator Company é um produtor integrado de floresta, pasta e papel, tissue e energia, cuja atividade está alicerçada em fábricas modernas de grande escala, com tecnologia de ponta e que constituem uma referência de qualidade no setor.
 
A produção de pasta e papel por parte da The Navigator Company é feita através da utilização de florestas que são plantadas exclusivamente para esse efeito. Todos os anos, os nossos viveiros dão vida a mais de 12 milhões de plantas. Estes viveiros, os maiores da Europa, produzem 135 espécies diferentes de árvores e arbustos, em que grande parte, não tendo viabilidade económica, são financiadas pela Empresa com o objetivo e manter a diversidade e de garantir a continuidade da espécie.
 
As florestas sob gestão da The Navigator Company em Portugal tinham, em 2019, um stock de carbono, excluindo o carbono no solo, equivalente a 5,3 milhões de toneladas de CO2, valor que se mantém estável graças ao modelo de gestão sustentável seguido pela Empresa.
 
A The Navigator Company assumiu formalmente o compromisso de atingir a neutralidade carbónica em 2035, dos seus complexos industriais, antecipando em 15 anos as metas estabelecidas pela União Europeia e por Portugal. Tornou-se, assim, a primeira empresa portuguesa, e uma das primeiras a nível mundial, a definir este ambicioso objetivo, para o qual alocou um investimento total de €158 milhões, dos quais €24 milhões já efectuados em 2019.
 
Este compromisso é o culminar de uma estratégia de sustentabilidade que já havia sido distinguida, no início de 2019, com a classificação pelo Carbon Disclosure Project (CDP) de líder global no combate às alterações climáticas, alcançando um lugar de destaque na lista “A” desta organização. A The Navigator Company foi reconhecida pela sua atuação, em 2018, na redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono, sendo a única empresa portuguesa a obter a classificação máxima, integrando o lote das únicas cinco empresas a nível mundial do sector de pasta, papel e floresta que receberam esta distinção.
 
A Empresa é a terceira maior exportadora em Portugal e a maior geradora de Valor Acrescentado Nacional, representando aproximadamente 1% do PIB nacional, cerca de 3% das exportações nacionais de bens, e mais de 30 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. Em 2019, a The Navigator Company teve um volume de negócios de € 1,68 mil milhões. Cerca de 91% dos produtos do Grupo são vendidos para fora de Portugal e têm por destino aproximadamente 130 países.
 
Com uma atividade florestal verticalmente integrada, o Grupo dispõe de um Instituto de Investigação Florestal próprio, referência mundial no melhoramento genético do Eucalyptus globulus. Gere em Portugal Continental uma vasta área florestal, 100% certificada pelos sistemas internacionais FSC® (FSC C010852) e PEFC™ (PEFC/13-23-001). Dispõe de uma capacidade instalada de 1,6 milhões de toneladas de papel, de 1,6 milhões de toneladas de pasta (80% integradas em papel) e 120 mil toneladas de tissue produto acabado. A companhia é responsável, numa base anual, por entre 4 e 5% da produção de energia elétrica em Portugal. Em 2019, 60% da energia produzida pela Navigator nos seus quatro complexos industriais teve origem na biomassa, dando-lhe o papel de liderança no setor, com cerca de 52% do total do país utilizando este combustível ecológico e não fóssil.
 

Tags:

Sobre nós

Empresa ligada à indústria da pasta e do papel, bem como à produção de energia elétrica e de energia a partir da biomassa.

Subscrever

Media

Media