EM 2015, RENAULT CACIA FOI A MELHOR FÁBRICA DE CAIXAS DE VELOCIDADES DO GRUPO RENAULT, EM TODO O MUNDO

A indústria automóvel em Portugal e, a Renault Cacia, em particular, estão de parabéns! A fábrica foi eleita como a melhor do Grupo Renault na produção de caixas de velocidades. Os critérios que estiveram na base desta distinção foram: Qualidade/Prazo e Performance Global. A Renault Cacia é uma das maiores exportadoras nacionais, fornecendo componentes para praticamente todos os Renault vendidos no mundo. Em 2015, o volume de negócios foi de 280,6 milhões de euros (um crescimento de 7% face ao ano anterior), com a totalidade desse valor destinada a exportação. A unidade emprega mais de 1.000 colaboradores.

RENAULT CACIA DISTINGUIDA !
Anualmente e, com o objetivo de fomentar a competitividade entre todas as suas unidades industriais espalhadas pelo mundo, o Grupo Renault estabelece um “ranking”, com base nos seguintes critérios: Qualidade da Produção, Prazo, Escoamento da Produção e, claro, Performance Global.
E, em 2015 pela primeira vez na sua história, a Renault Cacia é distinguida como a melhor fábrica de caixa de velocidades do Grupo Renault, em todo o mundo. Um reconhecimento que atesta o “know-how”, a competência e o desenvolvimento tecnológico da unidade.
E se, em 2015, cerca de 20% dos automóveis vendidos pelo Grupo Renault em todo o mundo foram equipados com caixas de velocidades produzidas em Cacia, a verdade é que a produção da unidade estende-se a outros componentes. Face à variedade de componentes produzidos em Cacia estima-se que a maioria dos Renault que circulam em todo o mundo integrem (pelo menos) uma referência produzida em Portugal.
 
VOLUME DE NEGÓCIOS CRESCEU 7% EM 2015
Com um volume de negócios, em 2015, de 280,6 milhões de euros – um crescimento de 7% em relação a 2014 –, a Renault Cacia produziu caixas de velocidades e outros componentes mecânicos para caixas e motores, para 14 países, distribuídos por quatro continentes: África do Sul, Argentina, Brasil, Espanha, França, Grã-Bretanha, Índia, Irão, Marrocos, Roménia, Rússia, Tailândia e Turquia.
Mais de setenta por cento do volume de negócios da fábrica diz respeito à produção de caixas de velocidades e componentes para caixas de velocidades, com a restante percentagem a dizer respeito a diversos componentes para motores a gasolina, bombas de óleo (do qual é o maior fornecedor de todo o Grupo Renault), árvores de equilibragem e outros componentes.
No fundo, dados que confirmam a importância da Renault Cacia para a economia nacional. Uma fábrica que exporta cem por cento do que produz e que, mesmo com a conjuntura económica desfavorável, nunca deixou de aumentar a produção, de criar emprego e de fazer importantes investimentos.
Na realidade, desde 2009, o volume de investimentos foi de quase 80 milhões de euros, dos quais 12,8 milhões de euros só em 2015.
Com início de atividade em Setembro de 1981 e situada num complexo industrial de 340.000 m² de área total, dos quais 70.000 m² de área coberta, a Renault Cacia é a segunda maior unidade industrial de construtores automóveis em Portugal (em número de colaboradores) e a maior unidade industrial do distrito de Aveiro.

Tags:

Sobre nós

Comércio automóvel.

Subscrever

Media

Media