Tecnologia eficiente para smartphones e rede sociais recebe EUR 1 milhão em Prêmio de Tecnologia do Milênio

A tecnologia inovadora do físico finlandês Tuomo Suntola, deposição por camada atómica (ALD), permitiu-nos utilizar smartphones, computadores e redes sociais altamente eficientes. A tecnologia ALD oferece ainda aplicações nas áreas médicas e das energias sustentáveis. O Presidente da República da Finlândia, Sauli Niinistö, apresentou a oitava edição do Prémio de Tecnologia do Milénio em Helsínquia no dia 22 de maio de 2018.

O Prémio de Tecnologia do Milénio bianual no valor de um milhão de euros foi atribuído ao Dr. Tuomo Suntola. A inovação vencedora ALD (deposição por camada atómica) é uma tecnologia à escala nanométrica usada no mundo inteiro. A ALD é usada no fabrico de camadas ultrafinas de material para microprocessadores e dispositivos de memória digital. A tecnologia permite a construção de estruturas complexas tridimensionais, uma camada atómica de cada vez.

A ALD é uma tecnologia versátil, crucial em vários sectores de alta tecnologia. Os componentes que incluem películas finas fabricadas com a técnica ALD são usados em praticamente todos os computadores e smartphones modernos. Graças à tecnologia em constante evolução da ALD, o equipamento de TI tornou-se mais pequeno e menos dispendioso, porém, ainda mais potente. A inovação de Suntola é um dos fatores-chave para a continuidade da famosa Lei de Moore, que se mantém válida até hoje: a eficiência dos microchips tem vindo a duplicar em intervalos de aproximadamente dois anos, enquanto o seu preço tem vindo a diminuir.

O desenvolvimento de películas extremamente finas para isolamento ou condução necessárias nos microprocessadores e dispositivos de memória informáticos só é possível usando a tecnologia ALD desenvolvida por Tuomo Suntola.

«O método ALD é um exemplo clássico de uma tecnologia que passa despercebida aos utilizadores, mas que é, no entanto, crucial para o desenvolvimento visível. A ALD também tornou a propriedade da tecnologia da informação mais democrática, contribuindo assim para um acesso mais amplo à informação e à comunicação», afirma o Professor da Technology Academy, Päivi Törmä, Presidente da Comissão de Seleção do Prémio de Tecnologia do Milénio.


Da teoria à inovação pela mão de Tuomo Suntola

Tuomo Suntola desenvolveu a tecnologia ALD e o equipamento para o fabrico de películas finas na década de 1970, tendo posteriormente adquirido as patentes internacionais para esta tecnologia, o que permitiu a produção industrial em massa de películas finas. A investigação fundamental que está subjacente na tecnologia ALD também tinha sido conduzida na antiga União Soviética pelos Professores Valentin B. Aleskovsky (1912–2006) e Stanislav I. Koltsov (1931–2003).

«As inovações de Tuomo Suntola conduziram ao uso comercial em larga escala do método ALD. Suntola viu o enorme potencial da deposição por camada atómica e da tecnologia das películas finas nas áreas da microeletrónica e das tecnologias da informação», declara Päivi Törmä, Presidente da Comissão de Seleção do Prémio de Tecnologia do Milénio.

O próprio Suntola considera este avanço na área da eletrónica o seu maior feito.

«Quando o sector dos semicondutores compreendeu o significado da tecnologia ALD no início do segundo milénio, deu-se a explosão da sua utilização», afirma Tuomo Suntola, vencedor do Prémio de Tecnologia do Milénio.

«Receber o Prémio de Tecnologia do Milénio é uma grande honra para mim, especialmente porque a inovação tem-se revelado útil em tantas aplicações que melhoram a qualidade de vida da humanidade.»


Novas aplicações em medicina

A inovação vencedora tem uma posição firme no sector das TI e um grande futuro em muitas outras áreas. A investigação produziu resultados promissores no fabrico de películas finas ALD para instrumentos médicos e para o revestimento de implantes. Foram criadas novas empresas para comercializar a tecnologia em aplicações como a libertação controlada no corpo humano.

O método ALD pode ser usado para melhorar a eficiência dos painéis solares, das luzes LED e das baterias de lítio para carros elétricos, e a sua utilização também tem sido investigada na área dos materiais de embalagem ecológicos. As películas ALD são usadas em aplicações óticas, e também em relógios e joias de prata para prevenir a corrosão.

Atualmente, o mercado global de equipamentos e produtos químicos utilizados para o fabrico das películas ALD está estimado em cerca de 2 mil milhões de dólares e o valor de mercado da eletrónica de consumo é de, pelo menos, quinhentos mil milhões de dólares.

«A tecnologia ALD de topo foi desenvolvida na Finlândia. Espero que o prémio inspire os investigadores e as empresas finlandesas a investir em novas aplicações tecnológicas», diz a Professora Marja Makarow, Presidente do Conselho da Technology Academy Finland.


Veja o vídeo do vencedor do Prémio de Tecnologia do Milénio 2018 e da sua inovação: YouTube: 2018 MTP Winner

Transfira fotos do vencedor: taf.fi/media

Encontre mais informações sobre o vencedor (em inglês) aqui: Questions&Answers


O Prémio de Tecnologia do Milénio Internacional foi atribuído em Helsínquia no dia 22 de maio de 2018. O Prémio de Tecnologia do Milénio é um prémio no valor de um milhão de euros oferecido a cada dois anos em honra de uma inovação tecnológica pioneira que melhore a qualidade de vida das pessoas e promova o desenvolvimento sustentável. As inovações vencedoras devem ter impactos sociais positivos profundos, ser comercialmente viáveis e promover o bem-estar da humanidade. O Prémio de Tecnologia do Milénio é atribuído pela Technology Academy Finland.


Contactos para os meios de comunicação social e pedidos de entrevistas:

Ingrid Coifman
ingrid.coifman@apollostrategiccomms.com, +1 647 468 1466

Alex Jungwirth, Apollo Strategic Communications
alex.jungwirth@apollostrategiccomms.com, +44 (0) 795 895 5795

Subscrever