“É urgente educar para as emoções”

Chama-se HAPPY ZONE e é um projeto pioneiro e inovador na área da educação sócio emocional em Portugal. Dirigido a escolas, pais e agentes educativos, o projeto tem como objetivo promover a felicidade e o equilíbrio em contexto escolar, familiar e social. A crescente adesão pela comunidade escolar e clínica aos programas e jogos educativos com a insígnia HAPPY ZONE, atesta a sua importância e benefícios.

É urgente educar para as emoções”, sublinha Andreia Espain, autora e coordenadora-geral do projeto HAPPY ZONE. Criado em 2014, a rápida expansão conduziu ao desenvolvimento do programa CALMAMENTE® - Aprendendo a Aprender-se e de materiais pedagógicos, nomeadamente, jogos de cartas didáticos intitulados: «Afirmações Positivas para Crianças (2016); «Sou e Sinto Yoga» (2017) e «Uma Nuvem de Emoções» (2017).

A experiência profissional como docente do Ensino Secundário, permitiu a Andreia Espain sentir o pulso à realidade escolar e fazer uma análise privilegiada ao comportamento emocional dos alunos. Foi então que, identificada uma lacuna na dinâmica escolar portuguesa, decidiu criar o projeto HAPPY ZONE que rapidamente se expandiu através de aulas e sessões de formação, às escolas da região do Grande Porto. A ideia principal era ensinar os alunos a desenvolveram competências sócio emocionais no sentido do autoconhecimento e autoregulação.

A nossa experiência formativa e o contacto com as realidades escolares em que nos movimentamos dão-nos a clara indicação de uma iliteracia emocional generalizada e, consequentemente, da falta de ferramentas de autoconhecimento e autoregulação. Esta é uma realidade que queremos mudar, levando os nossos programas a cada vez mais escolas e famílias.”, destaca a responsável.

Tendo sempre como missão promover a felicidade e o equilíbrio em contexto escolar, familiar e social, o projeto deu origem ao Programa CALMAMENTE® - Aprendendo a Aprender-se que, por sua vez, utiliza atividades de enriquecimento e educação emocional, como toque positvo, mindfulness, relaxamento, equilíbrio e bem-estar em contexto escolar. “Inicialmente, o principal foco era o contexto escolar, mas o CALMAMENTE® é um programa que pode e deve ser aplicado, também, em contexto clínico, familiar, entre outros, através de formações direcionadas para pais e professores.”, esclarece a responsável.

Sobre a recetividade do projeto na comunidade escolar e clínica e o acolhimento das iniciativas que dinamiza, Andreia Espain salienta: “As crianças e os adolescentes aderem com facilidade e naturalidade às dinâmicas propostas, reconhecendo valor às ferramentas adquiridas e reportando, muitas vezes, a sua aplicação fora do contexto escolar. Todos os agentes educativos são peça fundamental na aplicação do Programa. O feedback tem sido extremamente positivo, com testemunhos muito interessantes e grande envolvimento na aplicação do Programa. Por outro lado, também no que respeita ao contexto clínico temos tido testemunhos importantes na utilização dos nossos materiais e ferramentas (psicólogos, pediatras, entre outros).”

 

As “cartas mágicas”

Foi, em 2016, que Andreia Espain lançou os primeiros materiais pedagógicos que viriam a consolidar o projeto HAPPY ZONE®. O baralho de cartas «Afirmações Positivas para Crianças» - que já vai na 3ª edição -, é um dos exemplos de jogos didáticos criados pela docente para trabalhar a questão do autoconhecimento. Do trabalho desenvovido em escolas percebeu o quanto era difícil para uma criança conseguir caracterizar-se a si, e aos outros, de forma positiva.

Quando eram pedidos adjetivos positivos  as crianças tinham extrema dificuldade em encontrar as palavras e foi então que percebi que esta era uma lacuna que precisava mesmo de ser trabalhada, em contexto escolar, como forma de promover o autoconhecimento e a autoestima tornando os jovens mais felizes e seguros de si”, explica, revelando que as cartas já são apelidadas de “mágicas”.

 

Projetos futuros

Dois anos depois do lançamento do Programa CALMAMENTE®, Andreia Espain tem a certeza de querer continuar a trilhar os caminhos da educação, na certeza de que é possível fazer a diferença, todos os dias, em todas as escolas, em cada sala de aula.

“Queremos chegar a cada vez mais escolas, levar as nossas ferramentas a mais crianças, adolescentes e agentes educativos, onde incluímos professores e pais, enfim, toda a comunidade escolar. Queremos continuar a criar e partilhar, com a comunidade escolar e clínica, ferramentas de trabalho, de qualidade reconhecida, que facilitem o tratamento e integração quotidiana da educação sócio emocional e das restantes temáticas que trabalhamos, como o mindfulness ou o toque positivo.

Integrar as nossas propostas na atividade curricular das escolas é outro grande desafio HAPPY ZONE para 2019”, avança a docente, anunciando que se prepara para lançar, em junho de 2019, o livro “A Criança que queria ser Criança”, um novo projeto que se enquadra na sua temática de eleição: a valorização da infância e o reconhecimento das emoções.

 

Quem é Andreia Espain?

Andreia Espain nasceu no Porto, onde vive e desenvolve os seus projetos profissionais como professora do Ensino Secundário e coordenadora-geral do projeto HAPPY ZONE®.

Responsável pela autoria, conceção e implementação dos programas e matérias pedagógicos do portefólio HAPPY ZONE® e do programa de educação sócio emocional CALMAMENTE® - Aprendendo a Aprender-se, dirigido a escolas, pais e professores.

É também formadora nas áreas de Meditação para Crianças, Toque Positivo, Yoga e Meditação na Sala de Aula, Gestão das Emoções e Jogos de Yoga em diversos programas nacionais.

 

PALESTRANTE CONVIDADA:

- Workshop Mindfulness – Mestrado Psicologia Escolar e da Educação – ISMAI, Maia - 2018

- Seminário Desafios da Educação: Refletir e Partilhar para Inovar – ESSPC, Gondomar -2018

- Projeto Erasmus - AEDPI, Vila Nova de Gaia - 2018

- Seminário Projeto Persona – ECP, Porto - 2018

- III Jornadas de Educação – Escola Invertida – FMH, Lisboa - 2017

- 1ª Conferência Mais e Melhor Educação – ISMAI, Maia – 2017

Tags:

Sobre nós

Agência de Comunicação.

Subscrever

Media

Media