Nova análise do estudo de fase 3, HELP Study™ Open-label Extension, no Angioedema Hereditário, avaliação da eficácia e segurança de TAKHZYRO® (lanadelumab) solução injetável, durante o período de tratamento na fase de extensão do estudo

Informação apresentada no Encontro Anual  do Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia de 2019
 
A Takeda anunciou este mês novos dados resultantes da análise adicional sobre a segurança e eficácia de longo prazo para o lanadelumab em doentes com 12 anos de idade ou mais com angioedema hereditário (AEH), avaliados no decorrer do estudo de extensão aberto de fase 3 HELP (Hereditary Angioedema Long-term Prophylaxis) Study™ Open-label Extension (OLE). A análise,  apresentada no Encontro Anual do Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia de 2019, realizado entre 7 e 11 de novembro, em Houston, no Texas, Estados Unidos da América (EUA), mostrou que lanadelumab continuou a prevenir crises de AEH com uma taxa semelhante à observada no estudo pivotal HELP Study, em doentes que receberam tratamento durante um período médio de 19,7 (0-26,1) meses[i], [ii].  A análise será também publicada na edição de novembro da revista científica Annals of Allergy, Asthma & Immunology, do Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia.
 
O estudo pivotal, HELP Study de fase 3 foi realizado em 125 doentes, durante mais de 26 semanas, tornando-se o maior estudo aleatorizado e controlado na prevenção de crises de AEH, com a maior duração de tratamento ativo até à data[iii]. O estudo de extensão, aberto HELP Study OLE, atualmente em curso, foi desenhado para avaliar a segurança a longo prazo (endpoint primário) e a eficácia de lanadelumab, esperando-se que esteja concluído em novembro de 2019. Esta análise incluiu 109 doentes participantes no estudo pivotal (“rollover”), originalmente avaliados no estudo HELP Study, e 103 doentes elegíveis que não participaram no estudo pivotal (“non-rollover”), mas sofreram pelo menos uma crise em 12 semanas.1, 2, 4
 
Os resultados do HELP Study OLE mostraram que o perfil de segurança de lanadelumab foi consistente com o observado no estudo pivotal HELP Study, com a ocorrência de eventos adversos emergentes do tratamento (TEAE, Treatment Emergent Adverse Event) relacionados com a terapêutica em 50% dos doentes (n=106).2  Além disso, a administração de lanadelumab 300 mg a cada 2 semanas reduziu a taxa de crises, as crises requerendo tratamento agudo, e as crises moderadas a graves (endpoints de eficácia secundários). A média da taxa de crises foi reduzida em 87%, em comparação com a avaliação inicial (baseline) (N=212). Observou-se também uma redução global de 92.6% na taxa de crises requerendo tratamento agudo (N=212) e de 83.6% na taxa de crises moderadas/graves versus a avaliação inicial (baseline) (N=212).1 Uma análise exploratória mostrou que o período máximo global sem crises teve uma duração ≥12 meses em 58% dos doentes (n=209) e ≥6 meses em 78% dos doentes (n=209) após a primeira dose regular de tratamento. 1
 
“Enquanto a informação do estudo inicial HELP Study permitiu uma melhor compreensão de como lanadelumab pode prevenir crises de AEH, os resultados destas análises fornecem-nos boas perspetivas sobre o seu potencial de segurança e eficácia durante um período mais longo,”, afirmou Marc A. Riedl, M.D., investigador do estudo HELP Study OLE, Professor de Medicina e Diretor Clínico do Hereditary Angioedema Association Center da Universidade da Califórnia, em San Diego, nos EUA. “Uma vez que o AEH é uma doença crónica, a eficácia e segurança a longo prazo dos medicamentos profiláticos são fatores importantes no desenvolvimento de planos de gestão individualizados no AEH. As análises do estudo HELP Study OLE constituem um passo em frente na compreensão dos efeitos a longo prazo de lanadelumab, e esperamos reunir e partilhar informação adicional à medida que o estudo evolui.”
 
No estudo, ocorreram TEAE em ~95% dos doentes (N=212), sendo estes na sua maioria ligeiros ou moderados. Os TEAE relacionados com a terapêutica reportadas em mais de 5% dos doentes foram dor no local da injeção (33,9% dos doentes “rollover” [n=37] e 42,7% dos doentes “non-rollover” [n=44]), eritema no local da injeção (11,9% dos doentes “rollover” [n=13] e 15,5% dos doentes “non-rollover” [n=16]) e hematoma no local da injeção (4.6% dos doentes “rollover” [n=5] e 9.7% dos doentes “non-rollover” [n=10]).2
 
TEAE de especial interesse foram reportados em oito (3,8%) doentes; nenhum foi grave. Seis (2,8%) doentes discontinuaram a participação no estudo devido a TEAE, um deles relacionado com o tratamento (pápulas no local da injeção). Não ocorreram TEAE graves nem mortes relacionados com o tratamento. O desenvolvimento de anticorpos anti-lanadelumab foi detetado em 21 (9,9%) doentes, incluindo seis (2,8%) doentes com resultado positivo para anticorpos neutralizantes sem impacto clínico discernível.2
 
“Crises recorrentes e imprevisíveis de edema podem ser debilitantes e afetar quem vive com AEH de diversas formas”, afirmou Donattelo Crocetta, M.D., Diretor Médico, Rare Immunology Franchise, Chief Medical Office, Takeda. “Nos últimos 10 anos, temo-nos dedicado à inovação contínua no AEH, para ir ao encontro das necessidades, que ainda estão por responder, no tratamento dos doentes. Estes resultados assentam no nosso conhecimento sobre o AEH e são valiosos para uma melhor compreensão dos benefícios que o tratamento preventivo com lanadelumab pode trazer aos doentes, num período mais longo.”
 
Informação sobre as apresentações de abstracts associados ao HELP Study OLE:
 

  • Long-Term Efficacy of Lanadelumab: Interim Results from the HELP OLE Study Abstract #P1591
    • Sexta-feira, 8 de novembro, 17:15-17:30
  • Long-Term Safety of Lanadelumab in Hereditary Angioedema (HAE): Interim Results From the HELP OLE Study Abstract #P1582
    •  Sexta-feira, 8 de novembro, 17:00-17:15
  • Long-Term Lanadelumab Treatment Improves Health-related Quality of Life: HELP OLE Study Interim Findings Abstract #P156[iv]
    •  Sexta-feira, 8 de novembro, 16:30-16:45pm
Sobre o estudo HELP Study Open-label Extension
O estudo HELP (Hereditary Angioedema Long-term Prophylaxis) StudyTM Open-label Extension (OLE) é uma avaliação a longo prazo da eficácia e segurança de lanadelumab em doentes com 12 anos de idade ou mais com angioedema hereditário (AEH). Duzentos e doze doentes receberam tratamento com lanadelumab no início do HELP Study OLE (109 doentes inicialmente avaliados no estudo HELP e que continuaram na extensão OLE, e 103 doentes elegíveis que não participaram no estudo HELP, mas sofreram pelo menos uma crise em 12 semanas). Os doentes “rollover” receberam uma dose de 300 mg de lanadelumab no Dia 0 e daí em diante a cada duas semanas após a primeira crise. Os doentes “non-rollover” foram tratados com uma dose de 300 mg a cada duas semanas, começando no Dia 0. Cento e noventa e três participantes completaram pelo menos 12 meses de tratamento e 27 participantes completaram pelo menos 24 meses de tratamento.1, 2
 
Sobre o Angioedema Hereditário
Angioedema Hereditário (AEH) é um distúrbio genético raro que resulta em crises recorrentes de edema - inchaço - em várias partes do corpo, incluindo o abdómen, face, pés, genitais, mãos e garganta. O edema pode ser debilitante e doloroso.[v]-7 Crises que obstruem as vias respiratórias podem causar asfixia e são potencialmente fatais.6,7 O AEH afeta cerca de 1 em 10 000 a 1 em 50 000 pessoas em todo o mundo. Muitas vezes é pouco reconhecido, sub-diagnosticado e sub-tratado.5, [vi]
 
Sobre lanadelumab
Lanadelumab é um anticorpo monoclonal totalmente humano que se liga especificamente à calicreína plasmática diminuindo a sua atividade e, está indicado para a prevenção de rotina de crises recidivantes de angioedema hereditário (AEH) em doentes com 12 anos de idade ou mais. Lanadelumab está formulado para administração subcutânea e tem uma semi-vida de aproximadamente duas semanas.[vii] Lanadelumab destina-se à auto-administração ou administração por um cuidador. O doente ou cuidador devem receber formação por um profissional de saúde.9 
Lanadelumab não está comercializado em Portugal.
 
Breve informação de segurança
Este medicamento deve ser iniciado sob a supervisão de um médico experiente no tratamento de doentes com angioedema hereditário (AEH). Lanadelumab apenas pode ser autoadministrado ou administrado por um cuidador após formação sobre a técnica de injeção SC dada por um profissional de cuidados de saúde.
Contraindicações: Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes. Foram observadas reações de hipersensibilidade. Em caso de uma reação de hipersensibilidade grave, a administração de lanadelumab deverá ser imediatamente interrompida e deverá iniciar-se o tratamento adequado.  A reação adversa observada com mais frequência (52,4%) associada a lanadelumab foi reação no local da injeção (RLI), incluindo dor no local da injeção, eritema no local da injeção e hematoma no local da injeção. Destas RLI, 97% foram de intensidade média, 90% foram resolvidas num período de 1 dia após o início dos sintomas, com uma duração média de 6 minutos. Foram observadas reações de hipersensibilidade (prurido ligeiro e moderado, desconforto e formigueiro na língua) (1,2%). Reações adversas muito frequentes (frequência ≥1/10); foram as reações no local da injeção incluindo: dor, eritema, nódoas negras, desconforto, hematomas, hemorragia, prurido, inchaço, endurecimento, parestesia, reação, ardor, edema e erupção cutânea.
 
Para mais informações sobre TAKHZYRO® por favor ler o Resumo das Características do Medicamento (RCM).
 
Sobre a Takeda Pharmaceutical Company Limited
A Takeda é uma empresa biofarmacêutica líder mundial, sediada no Japão, baseada em valores e orientada para a I&D. A Takeda em Portugal foca os seus esforços em quatro áreas terapêuticas: Oncologia, Gastrenterologia, Hemofilia & Plasma e Doenças Raras Genéticas. Também investimos em I&D direcionada para Neurociências e Vacinas. Estamos focados em desenvolver terapêuticas altamente inovadoras que façam a diferença na vida das pessoas, superando fronteiras com novas opções terapêuticas e impulsionando o nosso forte sistema colaborativo de I&D e competências para criar um pipeline robusto e diversificado. Os nossos colaboradores estão empenhados em melhorar a qualidade de vida dos doentes e em trabalhar com os nossos parceiros nos cuidados de saúde em aproximadamente 80 países e regiões.
 
Para mais informação, visite www.takeda.pt
  
Este medicamento está sujeito a monitorização adicional. Isto irá permitir a rápida identificação de nova informação de segurança. Pede-se aos profissionais de saúde que notifiquem quaisquer suspeitas de reações adversas. Para saber como notificar reações adversas, ver secção 4.8 do RCM.
 
[i] Riedl MA, Cicardi M, Hao J, et al; for the HELP OLE Study Investigators. Long-Term Efficacy of Lanadelumab: Interim Results from the HELP Open-Label Study. ACAAI 2019. Abstract #P159.

[ii] Johnston DT, Banerji A, Nurse C, et al; for the HELP OLE Study Investigators. Long-Term Safety of Lanadelumab in Hereditary Angioedema (HAE): Interim Results From the HELP OLE Study. ACAAI 2019. Abstract #P158.

[iii] Banerji A, Riedl MA, Bernstein JA, et al; for the HELP Investigators. Effect of lanadelumab compared with placebo on prevention of hereditary angioedema attacks: a randomized clinical trial. JAMA. 2018;320(20):2108-2121.

[iv] Lumry WR, Maurer M, Megerl M, et al; for the HELP OLE Study Investigators. Long-term Lanadelumab Treatment Improves Health-related Quality of Life: HELP Open-label Extension Study Interim Findings. ACAAI 2019. Abstract #P156.

[v] Cicardi M, Bork K, Caballero T, et al; on behalf of HAWK (Hereditary Angioedema International Working Group). Evidence-based recommendations for the therapeutic management of angioedema owing to hereditary C1 inhibitor deficiency: consensus report of an International Working Group. Allergy. 2012; 67(2):147-157.

[vi] Longhurst HJ, Bork K. Hereditary angioedema: causes, manifestations, and treatment. Br J Hosp Med. 2006;67(12):654-657.
9 TAKHZYRO® (lanadelumab) Resumo das Características do Medicamento (https://www.ema.europa.eu/en/documents/product-information/takhzyro-epar-product-information_pt.pdf, acesso 8 Nov 2019).
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
C-APROM/PT//0252
Nov 2019
 

Tags:

Sobre nós

A Takeda é uma companhia farmacêutica mundial, orientada para a investigação e desenvolvimento, empenhada em proporcionar melhores cuidados de saúde e um futuro melhor aos doentes, convertendo a ciência nos medicamentos que mudam a vida das pessoas. A Takeda centra os seus esforços de I&D na Oncologia, Gastrenterologia e Doenças Raras. Está focada em desenvolver terapêuticas altamente inovadoras que façam a diferença na vida das pessoas. Os seus colaboradores estão empenhados em melhorar a qualidade de vida dos doentes, desenvolvendo atividade em mais de 80 países e regiões.

Subscrever