PAN apresenta pela primeira vez candidatura à Câmara Municipal de Matosinhos

•        PAN apresenta candidatura própria à Câmara Municipal de Matosinhos •        Filipe Cayolla, membro da Comissão Política Nacional do PAN é o cabeça de lista à Câmara Municipal •        Albano Lemos Pires é o primeiro candidato à Assembleia Municipal Matosinhos, 20 de julho de 2017  - O PAN – Pessoas-Animais-Natureza apresenta hoje e pela primeira vez a candidatura à Câmara e Assembleia Municipal de Matosinhos. Filipe Cayolla, 51 anos, nascido numa família de Matosinhos, gestor e empresário, é o candidato à Câmara Municipal. Albano Lemos Pires é o primeiro candidato à Assembleia Municipal. O PAN pretende que Matosinhos tenha práticas exemplares ao nível da proteção ambiental, tornando-o um concelho mais limpo e saudável, aplicando o princípio do  poluidor-pagador. Para tal é necessário apostar na sensibilização, fiscalização e aplicação de coimas. As verbas daí resultantes devem ser aplicadas de forma transparente na mitigação dos impactes ambientais. A limpeza e salubridade do ambiente urbano do concelho, rural e natural, também são uma prioridade, não podendo ser feitas concessões que coloquem os interesses individuais acima dos da população e do ambiente.  Relativamente aos animais de companhia, o PAN considera que é urgente adotar medidas para a promoção da adoção e da esterilização, de forma a conseguir não só o cumprimento da legislação atual, mas acima de tudo promover o bem estar dos animais no Concelho. Em paralelo, é essencial promover espaços e ferramentas para socialização dos animais e formação dos tutores, promovendo a sua própria proteção e a da população em geral. O partido quer também dar a conhecer aos cidadãos os seus direitos e deveres em relação a esta matéria, assim como sensibilizar as crianças e a comunidade, para as suas necessidades e especificidades. Para Matosinhos, o PAN propõe uma outra abordagem relativamente à rede de transportes públicos e à mobilidade em geral. Esta candidatura pretende que a frota passe a ser composta maioritariamente por veículos elétricos. Esta renovação pressupõe uma melhor qualidade e o conforto das viaturas que deverão ser acessíveis a todos os utentes, nomeadamente aqueles com mobilidade e visão reduzida. O serviço prestado deve ser eficiente e atrativo para que seja usado o transporte público em detrimento do transporte particular. Urge promover a mobilidade sustentável com a inclusão de ciclovias e percursos pedonais acessíveis e seguros para todos, reduzindo assim a sinistralidade que tem vindo a acontecer e facilitando a circulação na via pública, a todos, sem dificuldades, nomeadamente às pessoas com visão e mobilidade reduzida. O PAN considera que é necessário qualificar os espaços públicos dotando-os de características que sirvam a população, fazendo com que todos possam usufruir dos espaços e da cultura e assim promover melhores e maiores relações sociais. A candidatura considera que tal é possível criando parques caninos, infantis e seniores, com acessibilidade a todos sem exceção, bebedouros e sanitários públicos, todos estes equipamentos definidos à escala do bairro.  O partido propõe também descentralizar os serviços públicos e as atividades lúdicas do centro cívico de Matosinhos. “Queremos proporcionar a todos os munícipes a mesma facilidade de acesso aos diversos serviços públicos, acontecimentos festivos e encontros comemorativos. Para que as ideias inovadoras sejam canalizadas para a melhoria da qualidade de vida de todos, defendemos a criação por freguesia de mecanismos ou centros de inovação e de massa crítica  onde a participação de todos deverá ser estimulada”, explica Filipe Cayolla, candidato pelo PAN à Câmara Municipal de Matosinhos. Seguindo a lógica “Pensar Global, Agir Local”, a candidatura considera fundamental a elaboração de um plano de ordenamento do território de todo o concelho, pensado de forma sustentável e integral, direcionado para a população e para a promoção da biodiversidade. Nesta área, destacam-se outras propostas: implementar um programa municipal de educação ambiental e desenvolvimento sustentável; Dotar a habitação social existente em todo o munícipio de conforto e dignidade, com o uso e utilização das energias limpas; Construção e/ou disponibilização de habitação para todos, de forma dispersa e em todas as freguesias, numa lógica de integração social recorrendo à utilização de imóveis e nos terrenos municipais; Promover o reflorestamento das áreas florestais com espécies autóctones e a criação de corredores verdes, interligando estes com os espaços públicos e privados, urbanos e agrícolas. O partido considera ainda que a Agricultura local, seja como atividade económica ou simplesmente para autoconsumo e para a promoção da economia circular, é fundamental para a economia do concelho no seu todo, para saúde pública e individual, para o ambiente e para a promoção da biodiversidade. O PAN quer apoiar e promover iniciativas ecológicas que facilitem o reencontro dos habitantes com o território, que o levem a produzir mais perto, melhor e com mais qualidade — sem ferir o ambiente, diminuir a qualidade dos solos, prejudicar os recursos hídricos, ou potenciar problemas de saúde aos consumidores. Sendo Matosinhos também uma terra de Mar, o desenvolvimento da sua economia é fundamental para esta candidatura, por isso o PAN propõe projetos na área da produção de energia limpa, do turismo sustentável (e com um mínimo impacto ambiental), os desportos e as atividades náuticas não poluentes (Surf, Vela, Kitesurf, Mergulho), a proteção do fundo do Mar, a manutenção e a promoção do crescimento das espécies aquáticas autóctones, assim como projetos científicos que inovem e valorizem os recursos e as pessoas, respeitando o ambiente.   Para esclarecimentos ou informações adicionais, contacte: Assembleia Plurimunicipal do Grande Porto: apgrandeporto@pan.com.pt Maria João Costa - 918016029  Fotografias de Filipe Cayolla e restante equipa: https://goo.gl/65fQ9k PANNaíde Müller Assessora de Comunicação e Relações Públicas(+351) 92 54 88 003 | naide.muller@pan.parlamento.pt

LIQUI MOLY é parceira da ATEC

A LIQUI MOLY e a ATEC - Academia de Formação nascida de uma joint-venture entre a Volkswagen Autoeuropa, a Siemens, a Bosch e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, são agora parceiras numa estratégia comum nos produtos químicos. Esta ligação permite aos mais de 1000 formandos que todos os dias passam pelos vários polos da academia de formação conhecer, usar e testar os mais de 4000 produtos do catálogo da LIQUI MOLY. O arranque da parceria decorreu no dia 20 de julho, na sede da Academia, em Palmela, com uma formação para cerca de 150 formandos e formadores da ATEC. Desde o primeiro dia da parceria que a marca alemã disponibiliza todo o seu apoio ao nível de produto e formação, o que vai acontecer ao longo dos próximos anos.   “Para a LIQUI MOLY este é um passo muito importante porque estamos a associar-nos a uma academia de formação de excelência em Portugal, que segue não só o rigor alemão como possibilita ainda a certificação alemã aos seus formandos de especialização tecnológica. Estamos, acima de tudo, a apostar nos profissionais de amanhã e também na sua formação, um fator fundamental para que o setor evolua e trabalhe cada vez melhor”, explica Matthias Bleicher, diretor-geral da LIQUI MOLY Iberia. “É um forte investimento que a LIQUI MOLY faz, com total apoio da sede na Alemanha, e que vai permitir que os alunos tenham acesso a produtos da mais alta qualidade para as suas aulas, mas também que conheçam produtos inovadores e tecnologicamente muito desenvolvidos, que garantem soluções comprovadamente eficazes para quem vai entrar no mercado de trabalho nesta área e se quer diferenciar”, acrescenta o responsável da LIQUI MOLY. Eugénio Bastos, diretor de formação da ATEC, explica que “esta parceria irá ser uma mais valia para o desenvolvimento dos nossos formandos. Encaramos a aposta nesta parceria por parte da LIQUI MOLY como um reconhecimento da qualidade da ATEC. Sendo a LIQUI MOLY uma referência no mercado, esta parceria é também uma questão de notoriedade e reconhecimento.” Além disso, acrescenta, “até agora, esta componente química tinha pouca expressão na nossa formação. Estamos certos que, com esta parceria, será dado um passo significativo no desenvolvimento destas matérias durante a formação dos jovens, o que vai representar posteriormente uma mais-valia em termos de conhecimentos para as empresas que os acolherem.” Para o responsável pela formação da ATEC “a LIQUI MOLY está a prestar um trabalho pioneiro com muito profissionalismo. A utilização da grande diversidade de produtos que existem e as suas diversas aplicações só serão potenciadas através da formação e/ou informação sólida bem-sucedida. Estamos confiantes que existe um conjunto de iniciativas que podem ser desenvolvidas em comum.” Isto porque, sublinha Eugénio Bastos, “a ATEC procura constantemente qualificar os formandos o melhor possível. Se forem para as oficinas com este conhecimento bem sustentado, de certo que será uma mais valia para todos intervenientes.” Sadhna Monteiro, diretora de marketing e desenvolvimento de negócio da LIQUI MOLY Iberia acrescenta: “Entre a LIQUI MOLY e a ATEC existe uma clara partilha de valores, nomeadamente ao nível da formação e também da visão Lean Management, que seguimos há muitos anos. Trabalhamos de perto com os nossos parceiros sempre com uma premissa: identificar problemas e apresentar as soluções, sem desperdício”. Este é mais um passo no crescimento da LIQUI MOLY em Portugal mas, sobretudo, “mostra a nossa estratégia de longo prazo e a diferenciação da LIQUI MOLY no mercado. Isto demonstra também uma clara confiança da ATEC na qualidade dos produtos da nossa marca e na estratégia desenvolvida, nomeadamente ao nível da formação, com a LIQUI MOLY Academy”, sublinha. A equipa técnica da LIQUI MOLY tem contacto direto com os responsáveis de formação da ATEC, por forma a que todos os conteúdos sejam ajustados e trabalhados de forma específica para cada objetivo e grau de qualificação. Estão também previstas ações de formação por parte dos responsáveis de desenvolvimento de produtos da LIQUI MOLY na Alemanha, que se deslocarão a Portugal para apoiar esta parceria. Em Portugal serão ainda ministradas formações aos clientes da LIQUI MOLY num ambiente único como é o da ATEC. Além de uma zona permanente de exposição do portfólio da LIQUI MOLY, os produtos serão também usados durante a formação prática, integrando o programa de aprendizagem de todas as turmas da área automóvel e também de clientes empresariais. A LIQUI MOLY coloca ao dispor dos formandos também alguns equipamentos, como a máquina Gear Tronic (limpeza e mudança de óleo das caixas de velocidades) ou a Jet Clean, para limpeza dos injetores. Irão decorrer também ações de formação específicas sobre lubrificantes e soluções práticas que a LIQUI MOLY disponibiliza ao mercado, inclusive nos programas de formação de ativos, para quem já está no mercado de trabalho. Todos os anos passam pela ATEC mais de 1000 formandos, com diferentes graus de conhecimento e todos os conteúdos serão adaptados a cada grupo, desde os jovens que entram com o 9º ano (aprendizagem) até aos que se inserem na Educação e Formação para Adultos (EFA) e os que apostam nos Cursos de Especialização Tecnológica (CET). Na ATEC são ministrados cursos de Nível 4 e Nível 5, financiados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) destinados a desempregados ou a estudantes que querem seguir uma das áreas de aprendizagem da ATEC. Os formandos da ATEC que iniciam o percurso formativo na modalidade de aprendizagem recebem dupla certificação (12º ano e nível 4 de qualificação). Já os formandos que continuam o percurso formativo enveredando pelos cursos de especialização tecnológica recebem o nível 5 de qualificação e a possibilidade de fazer o exame alemão disponibilizado pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-alemã o qual, em caso de sucesso, lhes reconhece a certificação abrindo assim mais facilmente as portas das empresas alemãs. Numa outra vertente a ATEC tem também uma vasta oferta para formação para ativos, profissionais já inseridos no mercado de trabalho e programas à medida para formação de colaboradores de empresas do setor. Uma das mais-valias da ATEC é a formação essencialmente prática que inclui períodos de estágio em empresas parceiras, preparando assim os formandos mais preparados para o mercado de trabalho. A taxa de empregabilidade dos formandos ronda os 86% e a procura por estes profissionais é elevada em todo o país. Eugénio Bastos, responsável de formação da Academia, explica que “a ATEC tem vindo a ser cada vez mais procurada por jovens que pretendem frequentar os cursos de Mecatrónica Automóvel, mas também por empresas do setor pós-venda que confiam à ATEC a formação contínua dos seus colaboradores”. A ATEC – Academia de Formação é um projeto idealizado e promovido pela Volkswagen Autoeuropa, Siemens, Bosch e Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã, que se materializou em dezembro de 2003 como uma Associação de Formação para a Indústria. Os grandes objetivos da ATEC, desde a sua criação, passaram sempre pela expansão da formação orientada para a prática, pela formação de acordo com standards Alemães (Sistema Dual), transferência e partilha de conhecimento, qualificar os formandos para o mercado, nomeadamente para a indústria em geral e fortalecer a indústria, especialmente os clusters automóvel e eletrónico.

O exercício vai estar em alta no Parque Aventura! Este fim-de-semana haverá karaté e Power Jump!

Venha ao Parque Aventura este fim-de-semana e mantenha-.se em forma! E já sabe, a entrada não custa nada! Basta trazer o Custo Simbólico! No sábado, teremos uma aula aberta do Clube de Karaté de Valongo, integrado no piquenique de convívio de final do ano. Se tens curiosidade vem participar na Aula Aberta! Ainda podes aproveitar e no domingo participar numa aula de Power Jump, dinamizada pelo Solinca, que sem dúvida te vai por a mexer! Vai ser muito animado com toda a certeza! Vem passar mais um fim de semana fantástico no Parque Aventura LIPOR! Estamos todos à tua espera! Durante o mês de julho serão dinamizadas, no Parque Aventura da LIPOR, inúmeras atividades dirigidas a todos os públicos e que serão certamente do agrado de todos. Esta é uma oportunidade de diversão para todos! Temos atividades das 10h00 às 19h00. Programa dia 22 de julho: 10h00-19h00  Fruição livre do Parque 10h30              Aula de Karaté (Clube de Karaté de Valongo) 10h00-19h00  Pergunta do mês Programa dia 23 de julho: 10h00-19h00  Fruição Livre do Parque 10h00              Power Jump (Solinca) 10h00-19h00  Pergunta do mês Durante todo o dia - Utilização dos equipamentos do Parque Aventura LIPOR (Circuito de Arborismo, Minigolfe, Parque Infantil, Parque Radical, Circuito de Manutenção, Bicicletas, Matraquilhos, Espaço Leitura, Jogos Tradicionais, Jogos Cooperativos…). Esta é uma iniciativa integrada no Plano de Atividades de 2017 de dinamização do Parque Aventura LIPOR. Até 2016 já tinham visitado o Parque Aventura LIPOR mais de 200.000 pessoas! Vem fazer parte destes números!   As próximas atividades no Parque incluem:   ·         Aula FitClub ·         Esgrima no Parque (Os Sabristas) ·         Caminhada faça chuva ou faça sol  O programa estará em permanente atualização no Portal www.lipor.pt, na área dedicada ao Parque Aventura LIPOR , onde constam também todas as informações sobre as atividades, condições e o regulamento de utilização Parque. Durante o ano de 2016 recebemos na LIPOR, através do requisito obrigatório, 8.077,50 kg de materiais para reciclar. Obrigado a todos! Sobre o Parque Aventura LIPOR   O Parque Aventura LIPOR é um espaço de promoção da atividade física, da alimentação saudável, do respeito pelo ambiente e de socialização - formação integral do indivíduo. No Parque Aventura LIPOR são desenvolvidas e dinamizadas as seguintes atividades: Fins de semana no Parque e Sábados no Parque (Dias temáticos e oficinas), onde os cidadãos podem usufruir da utilização do parque. O Parque Aventura LIPOR encontra-se aberto aos fins de semana entre os meses de maio e setembro das 10h às 19h e está localizado nas instalações da LIPOR em Baguim do Monte - Gondomar e Ermesinde - Valongo. Sobre a LIPOR   A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde. A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes. Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados. Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios, e é sustentada por projetos demostrativos das práticas circulares de suporte. A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor.A nível nacional, a LIPOR pretende ser impulsionadora da temática da Economia Circular, através da partilha de novas estratégias e procura de soluções mais eficazes. Liporinfo@lipor.pt

PAN pede ao Governo que assegure as regras de bem-estar no transporte de animais vivos

•        Denúncias sobre o incumprimento pelo governo português do regulamento europeu de transporte de animais em viagens de longo curso •        Animais sujeitos a atos de extrema violência e em condições sanitárias ilegais que podem impactar a saúde pública •        Obrigatória a presença de pelo menos um médico-veterinário durante o embarque em meio de transporte marítimo de animais Lisboa, 21 de julho de 2017  – O PAN - Pessoas-Animais-Natureza acaba de apresentar uma iniciativa legislativa que recomenda ao Governo que adote medidas por forma a assegurar o cumprimento das regras de bem-estar no transporte de animais vivos. Considerando que o Governo português tem promovido a exportação de animais vivos para, nomeadamente, Israel, contrariamente ao disposto no regulamento (CE) n.º 1/2005 do Conselho, de 22 de Dezembro de 2004 e uma vez que se têm verificado várias denúncias relativamente aos carregamentos de animais, sendo estes alegadamente sujeitos a atos violentos e ilegais, o PAN entende ser necessário que seja cumprido o referido regulamento no que diz respeito ao transporte de animais em viagens de longo curso e que, em consequência, se reduza a exportação de animais vivos para países cujo transporte implique um tempo de viagem superior a oito horas. A recomendação do PAN prevê ainda que seja obrigatória a presença de pelo menos um médico-veterinário durante o embarque em meio de transporte marítimo de animais, a viagem, desembarque e abate, certificando-se que todas as regras de bem-estar e abate dos animais são cumpridas durante todo o processo de exportação de animais. É da responsabilidade do Estado português assegurar e fiscalizar os requisitos dos barcos que transportam os animais, prejudicando todas as viagens quando estes não assegurem as condições mínimas exigidas para o transporte de seres vivos, sendo que se consideram de longo curso todas as viagens que excedam as oito horas. As denúncias e as notícias sobre estes procedimentos alegam que estes animais são sujeitos a atos violentos, nomeadamente utilização de bastão elétrico, sem intervalo, no mesmo animal, pontapés e descarregamento sem cumprimento do disposto na lei para o nivelamento de rampas, que devem ter a mínima inclinação possível. A viagem desde o porto português até ao porto israelita demora cerca de nove dias. O carregamento dos animais e a viagem podem demorar, em média, doze dias, tendo-se já verificado um aumento deste período temporal em algumas viagens. Oitenta por cento do calor animal é perdido pela transpiração - os animais transportados via marítima chegam ao porto de destino cobertos de uma crosta fecal, que lhes aumenta drasticamente a temperatura corporal, infligindo-lhes muito sofrimento; muitos animais enjoam nas viagens, porque os barcos não estão adaptados com estabilizadores. Vários animais chegam ao destino ofendidos na sua integridade física, doentes ou até moribundos, havendo registo de mortes de animais registadas no decurso das viagens, com as carcaças despejadas no mar com eventual e potencial violação da convenção de MARPOL. Por fim o PAN recorda que o artigo 13.º do Tratado de Funcionamento da União Europeia dispõe que: “Na definição e aplicação das políticas da União nos domínios da agricultura, da pesca, dos transportes, do mercado interno, da investigação e desenvolvimento tecnológico e do espaço, a União e os Estados-Membros terão plenamente em conta as exigências em matéria de bem-estar dos animais, enquanto seres sensíveis, respeitando simultaneamente as disposições legislativas e administrativas e os costumes dos Estados-Membros, nomeadamente em matéria de ritos religiosos, tradições culturais e património regional.” Para além disso já se encontra em vigor o novo estatuto jurídico dos animais, o qual os reconhece como “Seres vivos dotados de sensibilidade e objeto de proteção jurídica em virtude da sua natureza”, conforme artigo 201.º – B do Código Civil.Mais de 5.000 cidadãos já assinaram a petição “Pela Abolição do Transporte de Animais Vivos para Países fora da União Europeia”, uma iniciativa promovida pela PATAV (Plataforma Anti-Transporte de Animais Vivos) que revela que cada vez mais pessoas partilham, pelas mais diversas razões, destas preocupações. PANNaíde Müller Assessora de Comunicação e Relações Públicas (+351) 92 54 88 003 | naide.muller@pan.parlamento.pt

TAP LEVA 25 MINHOTAS TRAJADAS A LISBOA

Ação inédita da Companhia pretende homenagear o distrito de Viana do Castelo no âmbito do projeto “Abraçar Portugal” A Companhia aérea nacional transportou hoje 25 minhotas tipicamente trajadas, entre o Porto e Lisboa, a bordo do Embraer 190 “Viana do Castelo”, avião integrante da frota TAP Express, para promover as Festas da Senhora d’Agonia de Viana de Castelo. A Companhia contribuiu também para a divulgação da doçaria deste distrito minhoto, ao servir pastelaria tradicional a bordo dos primeiros voos da manhã da Ponte Aérea da TAP. Foram quase três dezenas de “mordomas” vianenses, vestidas como manda a tradição, a viajar para Lisboa, esta manhã, com o intuito de divulgar as Festas da Senhora d’Agonia, padroeira dos pescadores. Enquanto Companhia de Portugal e dos portugueses, a TAP conseguiu, com esta iniciativa, reunir a bordo elementos de 13 grupos folclóricos e etnográficos de Viana, bem como o presidente da autarquia, José Maria Costa. O grupo foi, de igual forma, acompanhado pela TAP ao Ministério da Cultura, onde foi recebido pelo ministro Luís Castro Mendes, no Palácio Nacional da Ajuda. Os sabores vianenses não foram esquecidos, tendo a Companhia incluído doçaria típica da região na refeição servida a bordo dos primeiros voos desta manhã. Este ano, a Romaria de Nossa Senhora d’Agonia será celebrada entre 17 e 20 de agosto, contando com concertos, desfiles de Gigantones e Cabeçudos e com o célebre Desfile da Mordomia e o Cortejo Histórico-Etnográfico, bem como a visita obrigatória às ruas da Ribeira para admirar os Tapetes Floridos. As festas culminam na célebre Procissão ao Mar, no dia 20, feriado municipal em Viana do Castelo. A devoção à Senhora d'Agonia remonta a 1751. A sua imagem entrou na Capela do Bom Jesus nesse mesmo ano e mais tarde, em 1783, a Sagrada Congregação dos Ritos permitiu que fosse celebrada nesta capela (conhecida agora como Capela da Nossa Senhora D’Agonia) uma missa solene todos os anos, no dia 20 de agosto. A romaria acabaria, contudo, por extravasar a festa religiosa, ao tornar-se num arraial extravagante, repleto de cantares e de danças. A TAP é a única companhia aérea que leva nos seus aviões os nomes dos distritos e das regiões autónomas portuguesas, ação inicial do projeto “Abraçar Portugal”, anunciado a 14 de março deste ano, dia em que a TAP completou 72 anos de existência. Com esta iniciativa de homenagem ao distrito de Viana do Castelo, a TAP materializa, uma vez mais, o seu abraço a Portugal e assume-se como promotora do país e das suas regiões, colaborando na divulgação da cultura, gastronomia e património regionais, e estreitando a sua relação com as populações locais.FOTOS EM ANEXO Comunicação Corporativa | Relações com os Media   E-mail: corpcom@tap.pt | Tel.: 218 416 017 | Fax: 218 415 881

Município de Gondomar certifica mais 222 estabelecimentos no âmbito da Campanha de Recolha de Resíduos Recicláveis e Orgânicos no Setor Não Residencial

No âmbito da 2ª fase da Campanha "Aqui Separamos com o Coração” promovida pela Lipor e pelos 8 Municípios, foram certificados 222 estabelecimentos no Município da Gondomar. Durante a passada semana, os técnicos de educação ambiental visitaram os estabelecimentos aderentes à Campanha “Aqui Separamos com o Coração” e, fruto das boas práticas adotadas em termos de separação de resíduos, 222 estabelecimentos receberam o distintivo “Separamos com Sucesso” e um Certificado. O público-alvo da Campanha é o Setor Não Residencial (restaurantes, hotéis, cafés, comércio e serviços) e o objetivo é sensibilizar os mesmos, para a separação seletiva de resíduos orgânicos e multimaterial. Esta Campanha insere-se num conjunto de iniciativas promovidas pela Lipor e seus Municípios associados, no intuito de atingir as metas estabelecidas para o sistema de gestão de resíduos e, consequentemente, aumentar as quantidades de resíduos de embalagem e orgânicos recolhidos e enviados para reciclagem e valorização.   Sobre a Campanha “Aqui Separamos com o Coração O Setor Não Residencial, constituído por restaurantes, hotéis, cafés, comércio e serviços é responsável pela produção de cerca de 40% dos resíduos recicláveis produzidos a nível nacional. É urgente dar um destino adequado a estes resíduos. Aqui Separamos com o Coração é um projeto da Lipor e dos 8 Municípios seus associados que pretende sensibilizar os responsáveis por estes estabelecimentos para a importância da separação correta dos resíduos que produzem. Para além dos momentos de terreno, em que é feito um contacto mais direto e personalizado, a Campanha foi pensada para ter algumas peças de comunicação, para exposição pública, que pretendem dar a conhecer aos respetivos clientes as boas práticas assumidas, no que concerne à separação multimaterial e de orgânicos. Foi também criado um microsite, no qual se pode fazer o acompanhamento da Campanha. Aceda a www.lipor.pt/aquiseparamos e fique a par das novidades!   Sobre a LIPOR   A LIPOR é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Valongo e Vila do Conde. A LIPOR trata anualmente cerca de 500 mil toneladas de resíduos urbanos produzidos por 1 milhão de habitantes. Sustentada nos modernos conceitos de gestão de RU, a LIPOR desenvolveu uma estratégia integrada de valorização, tratamento e confinamento dos RU, baseada em três componentes principais: Valorização Multimaterial, Valorização Orgânica e Valorização Energética, complementadas por um Aterro Sanitário para receção dos rejeitados e de resíduos previamente preparados. Ao assumir de forma clara que a gestão de resíduos é realizada na ótica do recurso, a LIPOR firma todos os esforços na sua valorização mais adequada, abordagem esta que tem por base a projeção de um modelo circular de negócios, e é sustentada por projetos demonstrativos das práticas circulares de suporte. A atuação da Organização permite consolidar um posicionamento que se preconiza pela criação de valor no ciclo produtivo, caracterizado pela reintrodução do “resíduo” como “recurso” na cadeia de valor. Sobre o Município de Gondomar O Município de Gondomar possui uma área de 131,8 km2 e uma população de 166.841 habitantes[1], distribuída por 7 Juntas/ Uniões de Freguesia.Gondomar tem como limites naturais o rio e as serras. A sul o rio Douro, que regista neste concelho o seu maior percurso dentro da AMP numa extensão de 32 km, e a noroeste as serras de Santa Justa, Pias, Castiçal, Flores, Santa Iria e Banjas, com fronteiras nos concelhos de Valongo e Paredes.O território do concelho é ocupado predominantemente por uma área rural, cerca de 60%, o que contrasta com a forte densidade populacional das freguesias urbanas, situando-se em 87% a população residente neste meio. A indústria transformadora do ouro tem um peso significativo em Gondomar, afirmando-se como a capital da ourivesaria em Portugal e um polo mundial de destaque nesta área de negócios.Na área da promoção ambiental, em particular da gestão de resíduos urbanos, a Câmara Municipal de Gondomar assumiu o compromisso de, até 2020, concretizar as metas e objetivos do seu PAPERSU – Plano de Ação do Plano Estratégico para Gestão de Resíduos Urbanos, focado essencialmente (1) na prevenção da produção, (2) no incremento da recolha seletiva, (3) na comunicação e sensibilização.No ano de 2016 Gondomar produziu 71.052,26 toneladas de resíduos urbanos, dos quais 16,31% se referem à recolha seletiva. Face aos quantitativos de resíduos recolhidos e ao potencial de recicláveis nos RU, Gondomar tem como compromisso as seguintes metas para o horizonte 2020: Retomas de Recolha Seletiva - 32,50 kg/hab/ano e Preparação para Reutilização e Reciclagem - 31,02%. Para isso, contamos já com 528 ecopontos na via pública, para que os Gondomarenses possam fazer a deposição seletiva de resíduos, 1 circuito de recolha seletiva a pedido – Ecofone, 3 circuitos de recolha seletiva porta-a-porta no setor não residencial e 1 ecocentro. Com a campanha Aqui Separamos com o Coração pretendemos dar mais um passo no incremento da recolha seletiva, na valorização dos resíduos e na poupança de recursos naturais, tão necessários às gerações futuras.   LIPORinfo@lipor.pt

Sociedade Ponto Verde tem nova presidência do Conselho de Administração

António Nogueira Leite é o novo presidente do Conselho de Administração da Sociedade Ponto Verde (SPV), entidade responsável pela gestão do fluxo específico de resíduos de embalagens. Gestor, administrador e consultor de empresas, António Nogueira Leite é Economista de formação, com grau de doutoramento obtido pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos da América. Nogueira Leite é detentor de um vasto currículo, tendo inclusive integrado o XIV Governo Constitucional como Secretário de Estado do Tesouro e das Finanças (1999-2000). Foi governador (suplente) do Banco Europeu de Investimentos, do Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento e do Banco Inter-Americano de Desenvolvimento. Foi igualmente administrador da Soporcel e presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Lisboa Foi ainda administrador executivo da CUF, da José de Mello Saúde, da EFACEC Capital, da Comitur Imobiliária e administrador (não executivo) da Reditus, da Brisa e da Quimigal. Do percurso de Nogueira Leite, constam ainda os cargos de Vice-Presidente da Comissão Executiva da Caixa Geral de Depósitos, Presidente do Conselho de Administração da Caixa Banco de Investimento e Presidente da Caixa Capital. Foi também presidente do Conselho Geral da OPEX, membro do Conselho Nacional da CMVM, vice-presidente do Conselho Consultivo do Banif Investment Bank, membro do Conselho Consultivo da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações e vogal da Direção do Instituto Português de Relações Internacionais. Atualmente, além de presidente do Conselho de Administração da Sociedade Ponto Verde, é professor catedrático da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, desde 1995 (onde já exerceu as funções de subdiretor e de presidente do Conselho Científico). Nogueira Leite exerce ainda o cargo de administrador da HipogesIberia, S.A. e da EDP Renováveis, S.A (não executivo), membro do Advisory Board da Incus Capital (Madrid) e Presidente da Fórum Oceano - Associação da Economia do Mar (entidade privada sem fins lucrativos. António Nogueira Leite preside ao novo Conselho de Administração da Sociedade Ponto Verde, empresa que há 20 anos é o motor da reciclagem de resíduos de embalagens em Portugal e o grande contribuinte para o cumprimento dos objetivos e metas europeias. Esta entidade gestora desempenhou, e continuará a desempenhar, um papel estratégico na sensibilização e o envolvimento de todos os Portugueses no esforço de separar para reciclar, numa lógica de promover a transição para a economia circular no País. Sobre a Sociedade Ponto VerdeA Sociedade Ponto Verde é uma empresa privada sem fins lucrativos que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de resíduos de embalagens, através da implementação do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE), mais conhecido como "Sistema Ponto Verde". Promover a sensibilização e educação ambiental junto dos portugueses é um dos grandes objetivos da Sociedade Ponto Verde. Júlia Almeida 21 355 30 36 - 96 167 8780jalmeida@gci.pt

Solidariedade Multicultural

O mundo é cada vez mais global e inclusivo. Portugal também. Acolhemos, de braços genuinamente abertos, várias comunidades que, em troca, nos enriquecem com a sua diversidade. Vivemos juntos num mesmo território. Partilhamos uma nação habitada por quem entende a diferença e a aplaude. Quando acontece algo tão trágico como os incêndios que afetaram tantas famílias em Pedrógão Grande, estamos, mais uma vez, juntos. As ações de solidariedade e ajuda às vítimas têm, felizmente, sido muitas e fundamentais.  A Comunidade Hindu de Portugal, presente no nosso país desde 1975 (devido à descolonização de Moçambique) leva a cabo iniciativas de âmbito religioso, cultural, social e educativo que contam com a participação dos seus cerca de 9000 membros e que, além de celebrarem as tradições da cultura hindu, fazem também uma ponte com a cultura portuguesa.  É nesse âmbito de partilha de culturas, tradições e, sim, preocupações que a Comunidade Hindu  de Portugal, juntamente com a Câmara Municipal de Lisboa, organiza um espetáculo solidário no próximo dia 28 de Julho, às 21 horas com o objetivo de angariar fundos que ajudem as vítimas dos incêndios de Pedrógrão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera. O donativo de entrada custa 10 euros e, além de ser um contributo precioso para quem tanto precisa, é a oportunidade de ver um espetáculo que aproxima a cultura portuguesa da hindu: atuações culturais indianas, o rancho folclórico Casa do Minho, o coral orquestral Omkara e Paco Bandeira. Um alinhamento que reflete a proximidade entre duas culturas historicamente irmãs e que prova a total integração da comunidade hindu no nosso país. Porque, assim com as tragédias não escolhem credo nem geografia, a solidariedade não pode, nunca, limitar-se por nenhum tipo de fronteiras.  Bilhetes à venda na Secretaria da Comunidade Hindu de Portugal. Para mais informações: Telefone: 217 576 524Site: www.comunidadehindu.org    Nuno Nobre | 962 922 466 | nn@nunonobre.com 

SGS Portugal e Novotecna vão assinar protocolo de cooperação

A SGS Portugal e a Novotecna celebrarão, no dia 27 de julho de 2017, um protocolo de cooperação com o objetivo de fomentar uma relação de cooperação ao nível tecnológico e de formação.   Esta parceria surge no âmbito da abertura da SGS Beiras, resultante da expansão da SGS Portugal para esta região, o que lhe irá permitir uma melhor cobertura comercial e técnica nas zonas de Aveiro Sul, Castelo Branco, Coimbra, Figueira da Foz, Covilhã, Fundão, Guarda, Mangualde, Pombal e Viseu. A assinatura do protocolo entre as duas entidades engloba ainda a cedência de um espaço na incubadora CETEC- Centro de Empresas Tecnológicas, em Coimbra, onde está sediada e propriedade da Novotecna. O contacto próximo da Novotecna com os principais players da região das Beiras aliado ao conhecimento técnico da SGS Portugal permitirá a criação de sinergias que poderão resultar em diversas iniciativas conjuntas entre as duas entidades.  João Marques, Managing Director da SGS Portugal refere que "a SGS Portugal reconhece a importância da Novotecna para o tecido empresarial da região Centro e acreditamos que será o parceiro ideal para que possamos começar a apostar na descentralização geográfica dos nossos serviços de inspeção, verificação, testes e certificação, tendo em vista uma maior proximidade com o mercado local".  Por sua vez, Horácio Pina Prata, Presidente da NOVOTECNA  afirma  “ A NOVOTECNA ao sediar   em Coimbra  e na   sua  incubadora  ideias, projetos e  empresas  bem  entidades de referência nacional e internacional como a SGS  potencia a  missão  da NOVOTECNA como  entidade de referência  no ecossistema  da  formação ,inovação, tecnologia e da Gestão industrial no País.” A Novotecna - Associação para o Desenvolvimento Tecnológico é uma associação sem fins lucrativos que realiza atividades de educação e formação na área das novas tecnologias e da indústria 4.0 em Coimbra, Viseu, Pombal, Leiria, Guarda e Águeda, Aveiro e Castelo Branco, promovendo o desenvolvimento empresarial e tecnológico e projetos de cooperação com a comunidade, sendo entidade proprietária de um FABLAB.  Inês Veiga 217 104 256 | ines.veiga@sgs.com

Crescimento de 106% no 2º trimestre impulsiona volume de investimento imobiliário no semestre para mais de €1.000 milhões

·         JLL assessorou negócios no valor de €288 milhões, equivalente a 29% do capital investido em imobiliário comercial nos primeiros seis meses de 2017.·         Retalho é o setor dominante, com 40% do investimento do semestre e logística aumenta o seu peso 10 vezes, crescendo para os 30%. ·         Investidores estrangeiros investiram €902 milhões em imobiliário no 1º semestre, 90% do total.·         JLL identifica pelo menos mais €1.500 milhões de negócios potenciais, considerando os mandatos que tem atribuídos para a venda de ativos.  LISBOA,21 de julho 2017 – O investimento em imobiliário comercial em Portugal disparou para os €651 milhões no 2º trimestre deste ano, mais que duplicando (+106%) os €315 milhões transacionados em igual período do ano passado e crescendo 83% face ao trimestre anterior, quando foram investidos €356 milhões. Depois de um recuo de 37,5% na atividade durante o 1º trimestre, a performance excecional do 2º trimestre impulsionou para mais de €1.000 milhões o volume de investimento no 1º semestre do ano, apurou a JLL. A consultora imobiliária teve um importante contributo para esta dinâmica, sendo responsável pela realização de negócios no valor de €288 milhões, ou seja, 29% do volume transacionado no semestre. Este volume quase duplica o valor dos negócios assessorados pelo Departamento de Capital Markets da consultora no total do ano 2016. Em comentário, Pedro Lancastre, Managing Director da JLL, sublinha que “tem sido mais um grande ano para o mercado de investimento em Portugal e, da nossa parte, estamos muito orgulhosos por contribuir para esta atividade e participar nas principais operações. O mercado teve um volume de investimento recorde no primeiro semestre e, mesmo assim, tudo indica que o melhor do ano ainda está para vir”. “Só a JLL tem em mãos mandatos para a venda de mais de €1.500 milhões de ativos imobiliários. Tendo em conta as negociações e diligências que temos em curso no âmbito destes mandatos, tudo nos leva a crer que grande parte deste volume de investimento se vá concretizar ainda no decurso do ano. Por isso, 2017 tem tudo para ser um ano histórico para o imobiliário português, superando a barreira máxima dos € 1.764 milhões atingidos em 2015”, diz o Managing Director da consultora. ENCONTREM EM ANEXO PRESS RELEASE COMPLETO  [1] Imobiliário comercial inclui a transação de imóveis de escritórios, retalho, industrial e logística, bem como de hotelaria. Na análise da JLL estão excluídas as aquisições de imóveis habitacionais e de edifícios para reabilitação. [2] Variação homóloga face ao 1º trimestre de 2016. Neste período tinham sido investidos €570 milhões. Madalena Vasconcelos | madalena.vasconcelos@eu.jll.com | 21.358.32.22 Rita Ribeiro | rita@ritaribeiro.com | 21.406.74.49

António Borges nas duas frentes de Castelo Rodrigo

António Borges foi imbatível no maior Slalom Sprint de Castelo Rodrigo de sempre, ao conquistar o primeiro lugar dos pódios de Slalom e de Sprint, no último fim-de-semana. O XIX Slalom Sprint de Castelo Rodrigo não só cumpriu a tradição de prova mais espectacular e aplaudida, como foi ainda a mais participada em termos de pilotos – cerca de 70 - neste segundo ano consecutivo de dupla modalidade. No sábado, e com um cenário de bancadas cheias no estádio municipal de Figueira, disputaram-se três mangas cronometradas na modalidade de sprint, para definir a melhor posição dos pilotos, mas desde cedo se percebeu que António Borges, ao volante de um Fiat 126, dificilmente podia ser contrariado pelos concorrentes, ainda que a diferença para Tiago Mateus, em Toyota Corolla, e Marcelo Oliveira, em BMW, fosse mínima, com 1 e 3 segundos, respectivamente. No percurso com uma extensão de 1.7 quilómetros ao longo do interior e exterior do estádio municipal, os três pilotos foram também os mais rápidos na categoria de tracção traseira. Dino Almeida, em Opel Corsa, venceu na tracção à frente, com cerca de um segundo sobre Fernando Morgado, em Toyota Starlet, e dois sobre Hugo Lopes, em Citroen Saxo, que conquistou a terceira posição. António Marques veio de Vila Nova de Poiares para, com o seu Ford Sierra Cosworth, ser o único na categoria de tracção integral. Nesta noite de velocidade e adrenalina, também o piloto José Cruz, da AMSport, ao volante de um Porsche 928, deu espectáculo, fazendo alguns co-drive, nomeadamente com o presidente da câmara de Figueira, Paulo Langrouva, e com Cleonice Lopes, vencedora do passatempo da revista Autohoje. No domingo, e novamente com muito público a emoldurar toda a pista no centro de Figueira e a esgotar a bancada montada para o evento, tudo levava a crer que Carlos Rosendo, actual líder do troféu nacional, sairia vencedor da prova. No entanto, ao longo das três mangas, a luta entre Carlos Rosendo, António Borges e António Alexandre – os únicos na casa dos 42 segundos - foi feroz e só na super finalíssima entre os dez primeiros acabaria por se determinar como vencedor absoluto um espectacular António Borges a bater Carlos Rosendo por apenas 11 centésimas de segundo, e António Alexandre, com mais dez décimas. Na luta pelas melhores posições no distrito, todos os pilotos da Guarda melhoraram os seus tempos, mas manteve-se a ordem estabelecida nas mangas anteriores. Nesta classificação, a vitória foi de Rui Loureiro, em Peugeot, seguido de Frederico Neto, em Opel, e Sérgio Saraiva em Toyota. No final, Paulo Langrouva, presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, manifestava-se visivelmente satisfeito, justificando: “Esta espectacular prova de Slalom e Sprint continua a servir o objectivo de divulgar e promover Figueira e de contribuir para a economia local, com grande animação e muito público ao longo de dois dias”. Após mais uma organização tão participada, Luis Celínio, presidente do Clube Escape Livre, salientou: “é um orgulho que ao longo de 19 anos a prova de Castelo Rodrigo nunca tenha tido diminuição de pilotos, de público e de espectáculo, e desde o ano passado tenha mesmo verificado o incremento destes três factores. Vamos já preparar a 20ª edição para que seja um marco para Figueira de Castelo Rodrigo e para a região, aproveitando para premiar todos os pilotos e homenagear alguns deles.”  Na subida ao pódio, destaque para duas marcas de referência: o premiado espumante Castelo Rodrigo em garrafa magnum, fez os brindes das vitórias, e os troféus da autoria da Spal. O XIX Slalom Sprint de Castelo Rodrigo teve o apoio do Município de Figueira de Castelo Rodrigo e do Turismo do Centro de Portugal. Contou ainda com a colaboração da Rádio Altitude, Diário de Coimbra, Autohoje, RFM, e com o patrocínio da Ergovisão, SPAL, Bridgestone e First Stop. ESCAPE LIVRERua Marquês de Pombal, 45 1º e 2º   -   6300-728 GuardaTelf. 271 205 285Email: escapelivre@escapelivre.comWeb Site: www.escapelivre.com

Continente Modelo Ílhavo celebra três anos

A loja emprega 72 colaboradores O espaço tem 2269 m2 e serve uma população de mais de 38 mil habitantes O Continente Modelo de Ílhavo assinala hoje, dia 24 de julho, o seu 3º aniversário. A loja está ao dispor dos habitantes de Ílhavo, concelho que pertence a Aveiro, distrito que conta atualmente com 16 espaços Continente. Localizada na zona da Via do Mercado e com uma equipa de profissionais altamente qualificada, composta por 72 colaboradores, o Continente Modelo de Ílhavo tem servido uma população de 38.598 habitantes, fazendo-lhes chegar a maior variedade aos preços mais baixos, assim como todas as vantagens do Cartão Continente, o maior cartão de poupança do país. A loja conta com 2269m2 de área oficial, constituída por ambientes que lembram os mercados tradicionais, como a padaria, o talho, a peixaria e área de fruta e legumes. Todas as áreas de frescos incluem informação sobre a origem dos produtos, uma grande parte deles da região de Aveiro, o que reflete a contínua aposta do Continente na produção nacional. Nos últimos três anos, a loja foi também dinamizadora local das iniciativas de intervenção social do Continente, nomeadamente da Missão Continente. Trinta anos depois da primeira abertura, o Continente chega em 2017 às 250 lojas, um crescimento que só foi possível graças à preferência e confiança dos portugueses. Declarações:Jorge Cordeiro, Diretor da Loja Continente Modelo de Ílhavo, afirma que “é com muita satisfação que celebramos o terceiro aniversário da loja Continente Modelo de Ílhavo, reflexo do trabalho que temos desenvolvido ao longo destes anos e da relação de confiança que procuramos conquistar com os nossos clientes”. GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

PAN apresenta queixa crime por atropelamento mortal de animal em linha férrea

Objetivo da queixa é apurar a responsabilidade da CP – Comboios de Portugal pela não interrupção da circulação de comboios e pela omissão de auxílio ao cão ferido. Testemunhos servem de base para fundamentar a queixa crime apresentada. Partido solicita ao Ministério Público as imagens de videovigilância. Lisboa, 24 de julho de 2017  – O PAN - Pessoas-Animais-Natureza acaba de denunciar ao Ministério Público um caso de atropelamento de um cão numa linha de comboio em Lisboa. Chegou ao PAN o alerta de que um cão fora atropelado na linha de comboio de Entrecampos – Av. de Roma sem que lhe fosse depois prestado qualquer auxílio. O animal possuía trela e peitoral e teria sido, alegadamente, atirado do viaduto para a linha férrea. De acordo com o apurado pelo PAN, algumas testemunhas no local contactaram de imediato a CP-Comboios de Portugal e a Fertagus alertando para a presença do animal ferido na linha de comboio. No entanto, a circulação ferroviária não foi interrompida e o animal acabou por ser atropelado diversas vezes pelos comboios que circulavam naquela linha. O cão acabou por falecer no local. Segundo a denúncia feita ao PAN, apesar de todos os alertas dados pelas testemunhas do atropelamento a PSP apenas se deslocou ao local algumas horas depois do sucedido. O objetivo desta queixa é apurar a responsabilidade da CP-Comboios de Portugal, enquanto entidade gestora daquela linha férrea, por não ter interrompido de imediato a circulação de comboios e por não ter providenciado a prestação dos devidos cuidados médico-veterinários ao animal que se encontrava ferido na linha. O PAN não tem ainda conhecimento da identidade de quem alegadamente atirou o cão do viaduto para a linha, nem tão pouco se estes eram os detentores do animal. “A ser verdade, o PAN condena a atitude de omissão de auxílio e de desprezo pela vida deste animal”, afirma André Silva, Porta-voz e Deputado do PAN. Francisco Guerreiro Coordenação de Comunicação PAN – Pessoas-Animais-Natureza Tel.: 969 954 187 Email: francisco.guerreiro@pan.com.pt Naíde Müller Assessora de Comunicação e Relações Públicas PAN – Pessoas-Animais-Natureza(+351) 92 54 88 003 | Naide.Muller@pan.parlamento.pt

O melhor amigo dos turbos para as oficinas

Sempre que é instalado um turbo numa oficina, a primeira utilização pode ser um desastre. Quando o motor é ligado depois de instalado o turbo (seja novo, reconstruído ou usado), há sempre um atraso na chegada do óleo aos rolamentos. E apenas 30 segundos com falta de lubrificação adequada podem ser o suficiente para um desgaste prematuro ou mesmo para que o turbo parta. A LIQUI MOLY lançou um novo produto destinado aos profissionais das oficinas para dar resposta a este problema de forma simples, rápida, eficaz e sem erros. O novo aditivo para turbocompressores da LIQUI MOLY resolve por completo este problema nas oficinas. O novo aditivo é unidose e cada tubo de 20g serve para uma operação de substituição de um turbo. É adequado para o primeiro enchimento de novos turbocompressores para, após a troca, os proteger contra um funcionamento a seco e danos por falta de óleo na fase de rodagem. Aumenta a segurança de funcionamento do novo turbocompressor. O novo produto, já disponível, fornece uma película de proteção que agarra a todas as partes móveis, evitando o seu desgaste até que o fluxo normal de óleo chegue ao turbo e cumpra a sua função normal. O novo aditivo foi desenvolvido para ser usado com todos os turbocompressores do mercado. O aditivo para turbocompressores LIQUI MOLY (ref. 20766) tem excelentes capacidades de funcionamento em situação de emergência, mesmo sem óleo. Protege contra danos por falta de óleo na fase de rodagem e pode ser misturado com todos os óleos de motor à venda no mercado. Para as oficinas este produto aumenta substancialmente a segurança operacional e evita danos no turbo novo e todos os problemas que daí advêm, tanto com o cliente como com a garantia junto do fabricante. Para as oficinas este produto serve como um seguro. UTILIZAÇÃO SIMPLES E EFICAZ A utilização é muito simples, rápida e eficaz. Antes da conexão da conduta de alimentação de óleo, a perfuração de entrada óleo do turbocompressor deve ser enchida totalmente com aditivo de turbocompressor Pro-Line e evitam-se os riscos da primeira utilização e da falta de lubrificação. Para a oficina é uma forma de garantir um bom serviço ao cliente, evitar problemas, além de permitir, de forma clara e transparente, debitar o produto ao cliente. Para um trabalho seguro, sempre que monta um turbo deve usar um tubo de 20g de aditivo para turbocompressores da LIQUI MOLY. Mas atenção: muitos dos turbos gripam por falta de lubrificação devido a obstrução dos canais internos que nem sempre são substituídos na montagem de um turbo. No caso de obstrução de canais de lubrificação do turbo é fundamental fazer primeiro uma limpeza de motor e destes canais através do produto Motor Clean, da LIQUI MOLY. 

Conferência “A hepatite C em utilizadores de drogas: do rastreio à referenciação” conclui

Portugal foi pioneiro em garantir o acesso aos medicamentos para todos os doentes. No entanto, para controlar a infeção, é essencial prevenir, diagnosticar precocemente, garantir que as pessoas diagnositicadas acedem rapidamente aos cuidados de saúde e ao tratamento. Importa fazer este caminho desde a primeira hora. O responsável pelo programa de investigação clínica sobre hepatites virais no Kirby Institute, em Sidney, e fundador do serviço de hepatites virais no Hospital de St. Vincent, o médico Greg Dore, esteve no Porto para partilhar o modelo de acesso à saúde na hepatite C implementado na Austrália e levantar algumas questões sobre a metodologia implementada em Portugal. Chefe de um dos serviços hospitalares líderes no tratamento da hepatite C, com particular foco nos utilizadores de drogas e nos sem-abrigo, Greg Dore partilhou com especialistas nacionais as boas práticas da Austrália que fazem desse país uma referência nos modelos de acesso à saúde na hepatite.As grande conclusões das conferência podem ser resumidas em três pontos:·         Os médicos de clínica geral atualmente não podem confirmar o diagnóstico e é essencial que tal aconteçao   Para isso têm de ter acesso ao pedido da carga viral algo que não acontece nos dias de hoje·         É essencial garantir um acesso mais rápido do diagnóstico ao tratamento·         As populações mais vulneráveis (prisões e utilizadores de drogas) precisam de uma nova resposta dos cuidados de saúdeo   É essencial que o diagnóstico, acompanhamento e tratamento possa ser feito junto destas populações em vez das mesmas terem de se deslocar aos hospitaisNa Austrália, o programa de eliminação da hepatite C não passa apenas pelos especialistas de gastro ou infeciologistas. Passa pelos médicos de família a quem foi dada formação e treino para diagnóstico, acompanhamento de doentes que sofram com esta doença e prescrição da medicação recomendada. Em Portugal a realidade é outra. Há uma separação entre o papel do médico de família e dos especialistas, sendo que o clínico geral nem pode pedir testes específicos que confirmam a doença, mesmo depois de uma análise positiva a anticorpos do vírus da hepatite C. Segundo Greg Dore é necessário realizar alterações de grande impacto na moldura regulatória em Portugal com vista a facilitar a prescrição, não apenas dos exames necessários, mas também da terapêutica que deverá ser iniciada com a maior brevidade. E para isso o papel dos médicos não especialistas é fundamental. Isto será possível investindo na formação médica. Para além disso, o modelo português é muito moroso desde o diagnóstico até ao início do tratamento, desde que o médico prescreve até que a medicação chegue ao doente. Até o doente ter acesso aos medicamentos chegam a passar vários meses, como referiu Luís Mendão do GAT (Grupo de Ativistas em Tratamento). “Para que se consiga controlar uma epidemia instalada através do acesso à cura tem que se começar ousadamente. É essencial uma cobertura alargada e rápida do acesso cura” Um cobertura reduzida compromete o impacto a nível de saúde pública”, disse Greg Dore. Para este especialista, rastrear sem acesso ao tratamento não faz sentido, “o ideal seria diagnosticar hoje e ter acesso ao tratamento nesse mesmo dia”.Outra questão relevante é a necessidade de identificar as populações de risco (como a população prisional e pessoas que consomem drogas injetáveis) e ir ao seu encontro. Aumentar o rastreio e promover uma referenciação rápida para cuidados de saúde adequados é essencial se queremos de facto eliminar a Hepatite C como problema de saúde pública, e a participação das comunidades mais atingidas pela epidemia tem um papel fundamental na resposta, quer ao nível da literacia, quer do desenvolvimento de estratégias de prevenção e intervenção. O meio prisional continua a ser uma das grandes lacunas em termos de acesso a tratamento em Portugal. Sobre este tema Isabel Aldir, Diretora do Programa Nacional para as  Hepatites Virais, VIH/Sida e Tuberculose, referiu que está a ser preparado um despacho - que se espera que seja publicado ainda durante o mês de julho - entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Justiça sobre os rastreios e o acesso aos cuidados de saúde na população prisional. “Contudo, não podemos pensar apenas em tratamento quando falamos em hepatite C. Temos de trabalhar um pacote integrado que trabalhe ao nível da prevenção e, apesar de termos tido um programa bem-sucedido até aqui, temos que o alargar a outras populações onde ainda não conseguimos chegar”, concluiu Isabel Aldir. No encerramento da Conferência e debate, Luis Mendão, responsável do GAT e promotor do evento referiu: “Se não conseguirmos manter a visão de tratar todos, tratar bem e sermos capazes de pagar a fatura, todos vamos perder neste trabalho.” W!SDOMRaquel Cordeiroraquel.cordeiro@wisdom.com.ptCommunication ManagerTel. +351 916 610 702

LICOR BEIRÃO LANÇA DISTRIBUIDORA INTERNACIONAL

  Liquid Company é o nome da distribuidora internacional recentemente criada no seio do Grupo Redondo, a qual pretende ser a voz dos produtos portugueses (bebidas espirituosas e vinhos) no mercado internacional. Para Daniel Redondo, diretor-geral do Grupo familiar, o momento não poderia ser mais oportuno: “Portugal está na moda e nós queremos dar resposta à crescente procura por produtos nacionais”. Consciente do know-how adquirido no mercado nacional através da sua distribuição e da notoriedade atual da marca Portugal, o Licor Beirão, atualmente com vendas diretas para 25 países e indiretas para mais de 60, pretende conquistar os mercados externos de forma ainda mais sólida. A Liquid Company pretende criar sinergias de escala entre empresas portuguesas. “A união faz a força”, é o lema que caracteriza este projeto. Para Daniel Redondo, o objectivo é claro: “Pretendemos liderar este movimento e atrair os parceiros mais relevantes nas várias categorias de produtos”. Aos parceiros, a empresa recém-criada oferece uma estrutura comercial e logística mas também todo o apoio na solidificação das marcas portuguesas no mercado externo. As sinergias criadas permitirão rentabilizar os recursos alocados por cada empresa à exportação e uma maior atenção por parte dos possíveis compradores: se várias marcas têm um cliente comum será sempre mais proveitoso unir esforços. Desta forma será possível ter uma oferta completa nos mais importantes retalhistas mundiais e conquistar espaço para os produtos portugueses nos menus mais relevantes. O futuro da empresa dependerá dos possíveis parceiros. À data de lançamento da distribuidora, e após serem abordadas várias empresas, Daniel Redondo confessa que “a recetividade é excelente” e já pensa no futuro: “poderemos crescer, rapidamente, em faturação e em equipa”. Para o arranque da distribuidora a equipa está formada e conta com a experiência de Tiago Patrão, diretor-geral da Liquid Company, que após trabalhar vários anos no sector financeiro no segmento das PME, aceitou este desafio. A experiência no acompanhamento das PME Exportadoras permite conhecer quais as necessidades e dificuldades em exportar, vividas diariamente pelas empresas portuguesas. Em 2002 a empresa assumiu a sua própria distribuição em território nacional, com a criação da Companhia Espirituosa, SA., empresa que viria a assegurar a distribuição do Licor Beirão em território nacional. Cinco anos volvidos, a distribuidora da família Redondo é considerada a terceira mais relevante no país em termos de bebidas espirituosas. O grupo, em crescimento constante, registou, no ano passado, um volume de negócios de 25 milhões de euros, dos quais 20% no mercado externo.  tp@lc-ws.com | 351 913 541 830 | www.lc-ws.com  

PAN concorre às Autárquicas em Lagos com Transparência e Inovação

-          Margarida Maurício é candidata à Câmara Municipal -          Valorização de zonas como a Ponta da Piedade e a Mata Nacional de Barão de São João -          Bem-Estar, Proteção Animal e acessibilidades no concelho são também prioridades Lagos, 25 de julho de 2017 – O PAN Pessoas-Animais-Natureza lança hoje a sua candidatura às Eleições Autárquicas em Lagos. Inovar, com transparência e dedicação é o ponto de partida para a candidatura de Margarida Maurício à Câmara Municipal de Lagos. A candidata do PAN, 59 anos, licenciada em Assessoria de Administração e com especialização em Igualdade de Género, é atualmente Assistente Técnica na autarquia lacobrigense, onde trabalha há mais de duas décadas, e para estas eleições conta com uma equipa dinâmica, comprometida e focada para fazer de Lagos um concelho melhor. Ao aceitar o convite do PAN para a candidatura a Lagos, Margarida Maurício tem como prioridade encontrar consensos e dialogar com os munícipes e as várias forças políticas, por forma a aproximar e envolver toda a comunidade. Implementar e reabilitar os espaços verdes de modo a promover a convivência entre todos os seres são uma das prioridades do partido para Lagos. Nesse sentido, a reabilitação e a limpeza do concelho são prioritárias, pelo que a valorização de zonas como  a Ponta da Piedade e a Mata Nacional de Barão de São João  afiguram-se  de extrema importância para a dinamização do Concelho. A manutenção e limpeza do concelho, cidade e freguesias, a par do controlo da poluição sonora no centro da cidade, são também preocupação da candidatura. No que diz respeito à cultura, fomentar a criação artística local, apoiar associações de estudantes, culturais e grupos de artistas emergentes fazem parte do projeto de dinamização do PAN em Lagos. Por outro lado, o partido quer humanizar de modo a promover a interação entre várias gerações.  “O saber dos mais velhos será sempre uma mais valia para a aprendizagem dos mais novos”, explica Margarida Maurício, candidata do PAN à Câmara Municipal de Lagos. A proteção e bem-estar animal são outra das preocupações desta candidatura. Nesse sentido esta equipa quer implementar a figura de Provedor Animal, a criação de uma quinta pedagógica e parques caninos. Promover uma alimentação mais equilibrada e saudável, nomeadamente a alimentação vegetariana, são também prioridades, às quais se acrescenta: acessibilidades, particularmente direcionadas para pessoas com mobilidade reduzida e idosos; reabilitação urbana; sustentabilidade energética; postes de carregamento para veículos elétricos e  colocação de painéis solares em edifícios públicos. Para esclarecimentos ou informações adicionais contacte: Daniela Duarte: 961814971 / chegamoslagos@gmail.com / apalgarve@pan.com.ptFotografia da candidata: https://goo.gl/2DiujE PANNaíde MullerNaide.Muller@pan.parlamento.pt

PROJETO VENCEDOR “PROGRAMA LOCAL AMBIENTE SAUDÁVEL NO TRABALHO” DO ACES TÂMEGA III – VALE DO SOUSA NORTE VAI RECEBER DONATIVO DE MAIS DE 14 MIL€ DA MISSÃO CONTINENTE

A Missão Continente vai entregar na quarta-feira, dia 26 de julho, pelas 9h, no ACES Tâmega III - Vale do Sousa Norte*, o donativo de 14.737€ à entidade, para financiar o projeto “Programa Local Ambiente Saudável no Trabalho (PLAST)” um dos 40 projetos vencedores do Concurso Anual da Missão Continente. O “Programa Local Ambiente Saudável no Trabalho – PLAST” tem como objetivo promover um estilo de vida saudável no local de trabalho. Para isso, vai, durante 28 meses, desenvolver três projetos em parceria com três empresas situadas na área geográfica do Centro de Saúde promotor, focados na atividade física, na alimentação saudável e na saúde oral. A iniciativa contará com a presença do Director Executivo do ACES Tâmega III Vale do Sousa Norte, do Coordenador da Unidade de Saúde Pública e Gestor do Programa PLAST e da equipa envolvida, do Conselho Clínico e de Saúde do ACES, dos Colaboradores da Unidade de Saúde Pública e da URAP de todos os Parceiros do Programa PLAST. Da parte da Missão Continente estará o Diretor de Loja do Continente Modelo Paços de Ferreira, Rui Monteiro. O Concurso Missão Continente tem como objetivo a adoção de um estilo de vida mais saudável, como forma de promoção da saúde. Numa perspetiva de aproximação à comunidade, a Missão Continente incentiva e financia os projetos liderados pelos Centros de Saúde do Serviço Nacional de Saúde que se candidatam à iniciativa anual. * Rua Rainha D. Leonor 107, 4590-612, Paços de Ferreira   Agenda Discurso do Director Executivo do ACES Tâmega III Vale do Sousa Norte Discurso do Coordenador da Unidade de Saúde Pública e Gestor do Programa PLAST Apresentação do Programa PLAST Declaração do Diretor de loja Continente Modelo Paços de Ferreira GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

Sociedade Ponto Verde sensibilizou 10.000 jovens dos 13 aos 17 anos

A Sociedade Ponto Verde (SPV), no âmbito do roadshow MOCHE #DáTudo by Projeto 80, marcou presença em 32 escolas dos 18 distritos de Portugal, e sensibilizou para a importância da reciclagem cerca de 10 mil alunos, dos 13 aos 17 anos. A Sociedade Ponto Verde participou neste projeto através das Estórias de RIRciclar, uma atividade em que o jovem humorista Afonso Paiva contou estórias de todos os dias que evidenciam a importância de separar e reciclar os resíduos de embalagem como hábitos quotidianos. Afonso Paiva foi o convidado da SPV, entidade gestora da reciclagem de embalagens em Portugal, que interpretou várias personagens bem conhecidas da nossa atualidade num conjunto de rábulas sempre com um tema em comum: desconstruir os preconceitos e mitos sobre a separação dos resíduos de embalagem. O Projeto_80 é uma iniciativa que tem como objetivo incentivar os jovens entre os 13 e os 17 anos a “Ocupar o seu lugar na História”, ao criarem e agirem em torno dos temas que fazem parte da sua realidade, com vista à promoção de uma cidadania mais ativa e relevante para um futuro sustentável. O Roadshow P80 contemplou atividades que incentivaram a partilha de ideias, o empreendedorismo jovem, a prática de exercício físico, a reciclagem e outras boas práticas para a sustentabilidade, sempre com muita diversão.  Este Roadshow está integrado no Projeto_80, um programa que incentiva os jovens a apresentarem a concurso projetos que fomentem o desenvolvimento sustentável, criados nas suas escolas e comunidades, que podem ir desde as práticas de reciclagem, a iniciativas promotoras da preservação de recursos naturais, voluntariado e muito mais. Esta edição contou com a formalização de 30 candidaturas e foram apresentados mais de 200 projetos. O Projeto_80 é uma iniciativa conjunta da Agência Portuguesa do Ambiente, da Direção-Geral da Educação, Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares, Instituto Português do Desporto e Juventude, Quercus e Green Project Awards, com o apoio do Governo Português.       Sobre a Sociedade Ponto VerdeA Sociedade Ponto Verde é uma instituição privada sem fins lucrativos que tem por missão organizar e gerir a retoma e valorização de resíduos de embalagens, através da implementação do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens (SIGRE), mais conhecido como "Sistema Ponto Verde". Promover a sensibilização e educação ambiental junto dos portugueses é um dos grandes objetivos da Sociedade Ponto Verde. Júlia Almeida 21 355 30 36 - 96 167 8780jalmeida@gci.pt

Quinta do Bill: Festa dos 30 anos em Arrouquelas

A Quinta do Bill comemora este ano três décadas de atividade e assinala esta data redonda com mais um concerto, desta vez em Arrouquelas. A atuação, que se espera uma vez mais inesquecível, acontece no domingo (30 de julho). Desde o início do ano que a Quinta do Bill tem vindo a celebrar, um pouco por todo o país, este acontecimento. E por onde tem passado, a banda folk-rock mais conhecida da música portuguesa tem oferecido ao público espetáculos memoráveis. Ainda este mês de julho, a banda atuou na sua cidade-berço, Tomar, perante milhares de fãs e amigos que encheram por completo a Praça da República. Com um som muito característico, a banda de Carlos Moisés, Paulo Bizarro, Carlos Calado, Dalila Marques, Jorge Costa e Miguel Urbano irá apresentar em palco algumas das canções mais recentes, passando inevitavelmente por alguns dos seus temas mais emblemáticos. Formada em 1987, a Quinta do Bill lançou, até hoje, 8 álbuns de originais e é responsável por canções incontornáveis, como “Os Filhos da Nação”, “Se te amo”, “Voa” ou “No Trilho do Sol”. O primeiro álbum da banda, “Sem Rumo”, foi editado em 1992. Seguiu-se “Os Filhos da Nação” (1994), que conquistou grande notoriedade nacional e levou a banda a marcar presença em vários programas de televisão e de rádio. Em 1996, lança “O Trilho do Sol” que, à semelhança do seu anterior, foi um sucesso de vendas. O seu mais recente trabalho é “Todas As Estações”, álbum de originais lançado em 2016. Com vários discos de ouro já conquistados e uma carreira marcada por concertos históricos, como o da Avenida dos Aliados, no Porto, que juntou mais de 100 mil pessoas, a Quinta do Bill é uma das bandas mais marcantes da música portuguesa. (Fotografia: Rita Carmo) imprensa@contosdapraca.com Hugo Morgadinho    910 331 712

Aquecimento Global: investigadores da UC avaliam impacto do Acordo de Paris nos estuários temperados

Quais os efeitos de uma subida de temperatura dentro dos valores propostos no Acordo de Paris, aumento máximo de 2ºC, nos estuários temperados atlânticos? Um estudo in situ no estuário do Mondego, coordenado por investigadores do Centro de Ecologia Funcional (CFE) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), revela que, ao contrário do esperado, não se registam alterações significativas e o impacto é reduzido. Ou seja, o estudo, publicado na Scientific Reports, do grupo Nature, indica que os ecossistemas estuarinos lidam bem com um aumento máximo de temperatura de dois graus Celsius, evidenciando que «o valor proposto no Acordo de Paris, assinado em 2015 por 195 países, é um valor seguro para os sistemas biológicos dos estuários, zonas muito dinâmicas e com uma elevada importância ecológica e ambiental. Este estudo pode ser um contributo relevante para pressionar os decisores políticos a manterem o aumento máximo nos 2ºC», observa Daniel Crespo, investigador principal do projeto. Para determinar os efeitos do aquecimento global nos estuários temperados, a equipa manipulou a temperatura no estuário do Mondego através da colocação de pequenas estufas em duas zonas intertidais (áreas que ficam emersas durante a maré baixa) com habitats distintos: um de areia nua e outro coberto por Zostera noltei, uma espécie de planta macrófita importante para estabilizar os sedimentos e evitar a erosão costeira. De seguida, avaliou-se o comportamento da microfauna (fungos, bactérias, etc.) e da macrofauna (por exemplo, bivalves e crustáceos), bem como processos ecológicos importantes como a bioturbação (movimento de fluidos e partículas no sedimento), nos dois habitats manipulados. As análises efetuadas no âmbito do estudo, financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), demonstram que «o efeito de uma moderada subida de temperatura, dentro dos valores indicados pelo Acordo de Paris, é aparentemente menos importante do que a heterogeneidade do sistema para um saudável funcionamento dos ecossistemas e para o estado das comunidades biológicas», afirma Daniel Crespo. O investigador do Centro de Ecologia Funcional acrescenta que «este estudo vem reforçar a ideia de que os valores indicados pelo Acordo de Paris para o aquecimento médio global podem ser seguros para a manutenção do devido funcionamento ecológico dos sistemas estuarinos temperados como o estuário do Mondego. A metodologia aqui desenvolvida pode ser aplicada com sucesso em sistemas estuarinos de características e áreas geográficas diferentes».        O estudo envolveu 10 investigadores e teve a participação das universidades de Aveiro (UA) e Minho (UM). Declarações do investigador Daniel Crespo: aqui Cristina Pintocristina.pinto@uc.pt Assessoria de Imprensa Universidade de Coimbra• Reitoria Telefone: 239 242788 | Telemóvel:  91 7575022 | 96 7654006 https://www.facebook.com/#!/mediaUChttp://www.uc.pt/governo/reitoria/gbreitor/

Dois projetos vencedores de Entidades de Saúde de Palmela recebem donativo da Missão Continente de cerca de 19 mil euros

A Missão Continente vai entregar no próximo dia 28 de julho, pelas 11h00, no Centro de Saúde de Palmela - Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) de Palmela*, o donativo de 5 mil euros para financiar o projeto “Dar mama por um sorriso” da Unidade de Cuidados na Comunidade de Palmela e um outro donativo no valor de 14 mil 500 euros à Unidade de Saúde Familiar de Santiago de Palmela, para o projeto “Amamentar… um projeto a realizar!”. Estes são dois dos 40 projetos vencedores do Concurso Anual da Missão Continente. O projeto “Dar mama por um sorriso”, da Unidade de Cuidados na Comunidade de Palmela pretende atuar tanto no meio rural, em zonas com maior fragilidade social, como no meio laboral, em empresas selecionadas, e apoiar as grávidas e lactantes, com informações úteis adaptadas a ambos os contextos. “Amamentar… um projeto a realizar!”, da Unidade de Saúde Familiar de Santiago de Palmela, é um projeto com seis anos, que promove o aleitamento materno, assim como a formação a todos os profissionais. As atividades realizadas até então resultaram numa taxa de prevalência de aleitamento materno, exclusivo aos 3 meses, de 28%. O objetivo é dar continuidade ao programa e atingir uma taxa de aleitamento materno, aos 6 meses, de 50%, no concelho de Palmela, tal como preconizado pela OMS/Unicef. A iniciativa contará com a presença da Direção Executiva do ACES Arrábida e membros do conselho clínico, a equipa da UCC, além de um responsável de cada projeto, juntamente com o diretor da loja Continente Modelo Palmela, Nuno Ribeiro. O Concurso Missão Continente tem como objetivo a adoção de um estilo de vida mais saudável, como forma de promoção da saúde. Numa perspetiva de aproximação à comunidade, a Missão Continente incentiva e financia os projetos liderados pelos Centros de Saúde do Serviço Nacional de Saúde que se candidatam à iniciativa anual. *Estrada do Outeiro, Rua de São Filipe -1º piso, 2950-483 Palmela Agenda   11h00 – Boas vindas 11h15 – Passagem pela zona exterior do edifício com interação com grávidas e recém-nascidos alvo do projeto, com a Leopoldina 11h30 – apresentação das instalações, do edifício e do local da cerimónia e informação de algumas particularidades do projeto 12h00 – cerimónia de entrega de prémios 12h30 – encerramento da cerimónia GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

Festival de Clássicos com logística impressionante

O maior encontro de clássicos do ano, organizado pelo Clube Escape Livre, decorre de 15 a 17 de Setembro e promete colorir de forma inédita as estradas do distrito, e deslumbrar todos quantos partilham da paixão por este tipo de automóveis. A logística do Festival Automóvel Clássico Guarda 2017 é tal que haverá programas diferentes para os vários clubes e veículos, para que todos apreciem ao máximo a beleza e as características da região da Guarda e zona de fronteira.  O Festival Automóvel Clássico Guarda 2017 recebe viaturas de várias idades, entre clássicos e históricos, de norte a sul do país e ainda da vizinha Espanha, sendo esperados cerca de 60 veículos. O evento tem já as suas inscrições abertas. Centralizado na cidade mais alta, tem como locais de partida as unidades do Hotel Vanguarda e Hotel Lusitânia, mas o dia de sábado conta com um programa distinto para os vários grupos. Assim, o Clube Porsche Lehrenkrauscafé e o Biscione Classic Clube percorrem as estradas dos concelhos da Guarda e Gouveia, com destaque para as passagens em Avelãs de Ambom, Museu de Tecelagem dos Meios e Museu da Miniatura Automóvel, em Gouveia. O MG Clube de Portugal realiza o seu percurso de estrada entre a Guarda e o Museu Municipal de Pinhel, prosseguindo para a visita de Ciudad Rodrigo. Os participantes com veículos do Museu de Salamanca e os restantes participantes passeiam até Figueira de Castelo Rodrigo e Cidadelhe, conhecendo o famoso Pálio de ouro e a Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, regressando à Guarda. Já o último dia do programa, domingo, é igual para todos os participantes, com o estacionamento das viaturas na Rua 31 de Janeiro, a visita guiada e encenada à catedral da Guarda, o desfile de todas as viaturas na Praça Luís de Camões / Praça Velha e o almoço de encerramento para todos os clubes e participantes, na Quinta de Santo António, na Guarda.  As inscrições para o Festival Automóvel Clássico Guarda 2017 já se encontram abertas e têm o valor 285€ com o programa completo, ou de apenas 150€ sem alojamento e só para residentes na Guarda, valores para duas pessoas com viatura clássica. Podem ser feitas através do site www.escapelivre.com, ou dos contactos escapelivre@escapelivre.com ou 271 205 285. Está disponível uma inscrição especial com o valor de 50 euros, só para domingo, e inclui, para duas pessoas, visita encenada à sé catedral, desfile no centro histórico e almoço de encerramento. O Festival Automóvel Clássico Guarda 2017 é uma organização do Clube Escape Livre, conta com o patrocínio da SPAL e tem o apoio institucional do Turismo do Centro de Portugal, municípios da Guarda, Figueira de Castelo Rodrigo, Pinhel e Gouveia, Ayuntamiento de Ciuydad Rodrigo, Museo de Historia de la Automocion de Salamanca e Museu da Miniatura Automóvel de Gouveia. ESCAPE LIVRERua Marquês de Pombal, 45 1º e 2º 6300-728 GuardaTelf. 271 205 285Email: escapelivre@escapelivre.comWeb Site: www.escapelivre.com

Continente Modelo de São João de Ver celebra 12 anos

A loja emprega 40 colaboradores O espaço tem 1247 m2 e serve uma população de mais de 10 mil habitantes O Continente Modelo de São João de Ver assinala este ano o seu 12º aniversário. A loja abriu no dia 25 de julho de 2005, no Centro Comercial Suil, ficando desde essa data ao dispor dos habitantes de São João de Ver, freguesia que pertence a Santa Maria da Feira - concelho que conta atualmente com quatro espaços Continente. Com uma equipa de profissionais altamente qualificada, composta por 40 colaboradores, o Continente Modelo de São João de Ver tem servido uma população de cerca de 10.500 habitantes, fazendo-lhes chegar a maior variedade aos preços mais baixos, assim como todas as vantagens do Cartão Continente, o maior cartão de poupança do país. A loja conta com 1247m2 de área oficial, constituída por ambientes que lembram os mercados tradicionais, como a padaria, o talho, a peixaria e área de fruta e legumes. Todas as áreas de frescos incluem informação sobre a origem dos produtos, uma grande parte deles da região de Aveiro, o que reflete a contínua aposta do Continente na produção nacional. Nos últimos 12 anos, a loja foi também dinamizadora local das iniciativas de intervenção social do Continente, nomeadamente da Missão Continente. Trinta anos depois da primeira abertura, o Continente chega em 2017 às 250 lojas, um crescimento que só foi possível graças à preferência e confiança dos portugueses. Declarações: Victor Vieira, Diretor da Loja Continente Modelo de São João de Ver, afirma que “é com muita satisfação que celebramos os 12 anos da loja Continente Modelo de São João de Ver, porque é um sinal da longevidade da relação de confiança e proximidade que conseguimos estabelecer com a população que servimos e que, depois de mais de uma década de trabalho, conhecemos e tratamos por tu”. GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

Pós-Venda Ford Inova! Ford Vídeo Check Já Disponível nas Oficinas da Rede Oficial de Concessionários da Marca em Portugal

·           Novo sistema de comunicação vídeo entre concessionários e clientes que permite fazer a identificação das intervenções necessárias nos veículos ·           Ford Vídeo Check reforça a confiança dos consumidores nos concessionários oficiais da marca ·           Cliente pode receber vídeo através de e-mail ou SMS e aprovar online eventuais intervenções adicionais que possam ser necessárias  LISBOA, Portugal, 26 de Julho de 2017 – A Ford acaba de lançar em toda a rede oficial em Portugal o sistema Ford Video Check para criar total transparência com os consumidores e melhorar os resultados da satisfação dos clientes. Este sistema está a ser implementado a nível europeu. O Ford Video Check permite aos Assessores de Serviço ou aos técnicos que fazem a assistência dos veículos na rede Ford filmar qualquer trabalho adicional que tenha sido identificado e enviar directamente para o cliente um vídeo, no qual mostra e explica o problema e a sua extensão. O cliente receberá uma notificação de que foi enviado um vídeo por SMS ou e-mail. Esse vídeo poderá ser visualizado quer num smartphone, como num tablet ou num computador, bem como o custo dessa intervenção. Caso o cliente concorde, poderá igualmente online e com um clique apenas aprovar o orçamento. “O Ford Video Check é uma plataforma de comunicação com base em vídeo que procura construir a confiança do consumidor e impactar positivamente o trabalho nas oficinas da marca e a satisfação dos clientes,” afirmou Jörg Pilger, director de marketing da Divisão de Serviço ao Clientes da Ford na Europa.“Estamos a lançar o Ford Vídeo Check na Europa e todos os concessionários Ford podem participar.” Um exemplo deste sistema Ford Video Check pode ser visto neste link. Mais informações disponíveis aqui. Sobre a Ford Motor CompanyA Ford Motor Company é uma empresa global com sede em Dearborn, Michigan. A empresa projecta, fabrica, comercializa e presta serviços de manutenção a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV, veículos eléctricos e aos veículos de luxo Lincoln, fornece serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company e persegue posições de liderança em electrificação, veículos autónomos e soluções de mobilidade. A Ford emprega aproximadamente 202.000 pessoas em todo o mundo. Para obter mais informações sobre a Ford, os seus produtos e a FordMotor Credit Company, visite www.corporate.ford.com. A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 52.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 66.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911. Anabela Correia Ford Lusitana +351 213 122 402acorrei2@ford.com

TAP SERÁ A MAIOR PROMOTORA DOS VINHOS DE PORTUGAL

Companhia aérea nacional quer comprar 2.5 milhões de garrafas de vinho português e tem um concurso a decorrer para o efeito “TAP Wine Experience” é o nome da nova iniciativa da TAP que pretende transformar a Companhia no maior canal de comunicação e experimentação do vinho português em todo o mundo. Com o intuito de alargar e de diversificar a sua carta de vinhos a bordo, a TAP tem em vigor um concurso aberto a pequenos e grandes produtores, até ao próximo dia 11 de agosto, para a aquisição de 2.5 milhões de garrafas para os próximos dois anos. Maior qualidade e variedade. Estes são os pontos-chave da nova carta de vinhos da TAP, que passará a oferecer tintos, brancos, rosés, moscatéis, portos e espumantes aos seus Clientes e, desta forma, criar a bordo uma verdadeira “Wine Experience”. Para enaltecer a experiência, a tripulação receberá formação que lhe permitirá conhecer a fundo e melhor servir os vinhos da nova carta. Os Passageiros da TAP poderão contar com um serviço único, quer ao nível da informação, quer ao nível da degustação, em todas as fases da viagem, desde o momento de reserva do bilhete, ao momento pós-viagem. Paralelamente, a Companhia avança ainda com novas formas de comunicação para que os produtores possam criar momentos de degustação e divulgação junto dos Passageiros da TAP, nos 85 destinos para os quais a Companhia irá operar até ao final do ano. O objetivo será que pequenos, médios e grandes produtores possam vir a fornecer a TAP, podendo escolher os períodos e as rotas que considerem mais importantes para as respetivas estratégias de internacionalização. O concurso em questão foi divulgado através da associação ViniPortugal e das diversas Comissões Vitivinícolas Regionais. Para além do serviço a bordo, a “TAP Wine Experience” pretende criar canais de comunicação mais abrangentes para a divulgação dos vinhos nacionais, estando prevista uma Wine Tour inédita. A TAP convidará opinion makers, especialistas na área e jornalistas, oriundos de vários países, a conhecer as nossas regiões e os nossos produtores, no que será uma experiência enófila única. Os participantes irão voar para cada região vinícola e experimentar localmente o que cada uma tem de melhor. A Companhia será, ainda, responsável pela organização de eventos internacionais de captação de novos públicos, com enfoque nos mercados brasileiro e norte-americano. A “Wine Experience” vem juntar-se ao projeto “Taste the Stars”, lançado no passado mês de abril, para o qual a TAP convidou cinco Chefs portugueses distinguidos com estrelas Michelin a juntarem-se a Vítor Sobral, consultor gastronómico da Companhia, e a criar uma nova experiência de sabores a bordo. Henrique Sá Pessoa, José Avillez, Miguel Laffan, Rui Paula e Rui Silvestre irão assinar pratos exclusivamente destinados ao serviço a bordo, já a partir de setembro, sendo esta uma aposta da TAP na excelência do serviço oferecido aos seus Passageiros e na divulgação internacional da gastronomia portuguesa. Tal como declarou Fernando Pinto, Presidente Executivo da Companhia, aquando do lançamento da iniciativa “Taste the Stars”, “a TAP, tal como os portugueses, tem uma paixão enorme por Portugal. Não só trazemos o mundo a Portugal como, connosco, esta paixão não conhece fronteiras e vamos levá-la a todo o mundo”.A TAP transporta anualmente cerca de 12 milhões de passageiros e está em franco crescimento. Em 2016, serviu a bordo dos seus aviões 14 milhões de refeições, perto de 2 milhões de litros de água engarrafada e 1,7 milhões de litros de sumos e refrigerantes, quase 37 mil quilos de café, 175 mil litros de cerveja e 1,2 milhões de garrafas de vinho nacional, constituindo-se, desta forma, como a maior montra da gastronomia e dos produtos portugueses, bem como da sua degustação. Comunicação Corporativa | Relações com os Media           E-mail: corpcom@tap.pt | Tel.: 218 416 017 | Fax: 218 415 881

Cerveja Sagres tem presença original no Angola Fashion Awards 2017 como patrocinador oficial

Realiza-se no dia 29 de Julho a 3ª edição do Angola Fashion Awards (AFA), este ano sob o tema “Mascarade Ball”. A cerveja Sagres uniu-se ao evento que comemora a diversidade do sector artístico como parceiro oficial, por este evento ir ao encontro do seu conceito de apoiar e celebrar a internacionalização do talento angolano. O AFA 2017 surge este ano com 30 categorias a votação, sendo que 23 delas têm votação aberta ao público e 7 são homenagens, como é o caso do “Prémio Sagres para Evento Inovador”. As restantes categorias a votação vão desde o “Evento de Moda do Ano” à “Loja do Ano”, passando pelos novos “Influenciador Criativo ao Ano” e “Fashion/Beauty Influencer do Ano”. Antes da gala de premiação que decorrerá das 12h às 15h, será feito um desfile de moda com diversos estilistas convidados, entre os quais Nankhova Alves que, a convite da Sagres, irá desfilar cinco peças exclusivas com a utilização original de caricas das cervejas Sagres. As votações na página oficial do facebook do Angola Fashion Awards estão abertas até 28 de Julho, e a gala de premiação decorrerá no dia seguinte a partir das 18h00 no Epic Sana Luanda Hotel. Os bilhetes podem ser adquiridos no Skyna Hotel das 9h às 19h. Joana Damas – 945 790 002 | joanadamas@mktonbm.com Paula Sequeira – 924 846 829 | paulasequeira@mktonbm.com

Ana Sofia Silva é a candidata do PAN à Câmara Municipal de Loures

•         Candidata que desde sempre apoiou a causa Animal aceitou convite do PAN •         Ações concretas relativas à alimentação saudável nas cantinas, no apoio a pessoas idosas, na eliminação da utilização de herbicidas em espaços públicos que são responsáveis por danos na saúde e proteção animal •         Objetivo é conseguir uma representação local do PAN Loures, 26 de julho de 2017  – Ana Sofia Silva, 29 anos, jurista, nasceu em Lisboa na Freguesia de S. Sebastião da Pedreira, residente desde sempre no concelho de Loures é a candidata pelo PAN – Pessoas-Animais-Natureza à Câmara e à Assembleia Municipal de Loures. Esta candidatura surge da vontade de que os lourenses obtenham uma maior aproximação ao poder político, permitindo uma reflexão nas mais diversas áreas, nomeadamente cidadania, ambiente e animais. O índice de abstenção eleitoral ronda os 50% no concelho de Loures, por isso esta candidatura pretende aumentar a participação. Uma das grandes preocupações do PAN para Loures prende-se com a proteção a vítimas de criminalidade através da criação de um gabinete de apoio. “O número de vítimas de criminalidade continua bastante elevado face ao desejável (veja-se o relatório anual da APAV de 2015), sendo que no município de Loures não existe um gabinete de apoio para os cidadãos que estejam nesta posição mais frágil”, afirma Ana Sofia Silva, candidata do PAN à Câmara Municipal de Loures. O PAN propõe-se a desenvolver, implementar e aplicar de imediato a criação de um gabinete de apoio e proteção a vítimas de criminalidade através de protocolos com ONG’s. Outra área que o PAN quer aprofundar é a opção vegetariana nas cantinas e refeitórios dos órgãos de soberania e dos serviços e organismos da Administração Pública, Central, Regional e Local. Por forma a garantir que as refeições disponibilizadas nas cantinas da autarquia são saudáveis e equilibradas nutricionalmente, pretende-se assim a criação da figura do nutricionista escolar. Por ser fundamental para o PAN a adoção de métodos alternativos ambientalmente sustentáveis, esta candidatura pretende eliminar a utilização de herbicidas em espaços públicos responsáveis por danos na saúde. Neste momento em Portugal a utilização do Glifosato (um dos principais herbicidas utilizados) já está presente na água com valores superiores ao permitido para o consumo humano, com base nas análises à urina a 26 portugueses realizadas pela Plataforma Transgénica Fora. As consequências da utilização destes herbicidas podem ser letais ou provocar graves problemas de saúde. O PAN propõe que esta seja uma cidade sem pesticidas “ Pesticide Free Town”, com vista a obtermos uma maior qualidade de vida. Outra preocupação que consta do programa eleitoral do PAN para Loures são os animais detidos por pessoas em situação de especial vulnerabilidade social. Acreditamos que todos têm direito a ter um animal de companhia e que tal facto não deve ser restringido em face das dificuldades financeiras que possam eventualmente existir. Como tal deverá ser criado um hospital público veterinário, tal como já existe no concelho de Lisboa, com intuito de permitir sob a apresentação do IRS do cidadão um acesso aos cuidados de saúde animal, sendo aplicada uma taxa reduzida em função do vencimento auferido. Mais será fundamental que este hospital veterinário alargue o seu âmbito de atuação a animais errantes, ou seja, encontrados na via pública ou noutros lugares públicos fora do controlo e guarda dos respetivos detentores ou relativamente aos quais existam fortes indícios de que foi abandonado ou não tem detentor e não esteja identificado. Por último, é desejo desta candidatura implementar um serviço de apoio ao domicílio a pessoas idosas em situação de carência, assegurando a satisfação das suas necessidades básicas. “O isolamento e o abandono dos idosos é uma realidade assustadora no nosso concelho, sendo que muitas destas pessoas não têm autonomia para realizar uma alimentação condigna, seja devido a fatores financeiros ou a fatores físicos. Por vezes, não conseguem elaborar tarefas essenciais e não têm apoio psicológico. Entenda-se assim um serviço de apoio ao domicílio a pessoas idosas em situação de carência nos diversos sectores básicos para a condição humana”, reforça Ana Sofia Silva. Para esclarecimentos ou informações adicionais, contacte: Bruno Oliveira / 927041061 / brunoliveirades@hotmail.com Fotografia da candidata: https://goo.gl/c4ZZ2M PANNaíde Müller Assessora de Comunicação e Relações Públicas(+351) 92 54 88 003 | naide.muller@pan.parlamento.pt

Continente Modelo de Gulpilhares celebra 13 anos

A loja emprega 75 colaboradores O espaço tem 1990 m2 e serve uma população de mais de 11 mil habitantes O Continente Modelo de Gulpilhares assinala esta sexta-feira, dia 28 de julho, o 13º aniversário. A loja está ao dispor dos habitantes de Gulpilhares, freguesia que pertence a Vila Nova de Gaia, concelho que conta atualmente com nove espaços Continente. Localizada na zona da Rua Norton de Matos e com uma equipa de profissionais altamente qualificada, composta por 75 colaboradores, o Continente Modelo de Gulpilhares tem servido uma população de mais de 11 mil habitantes, fazendo-lhes chegar a maior variedade aos preços mais baixos, assim como todas as vantagens do Cartão Continente, o maior cartão de poupança do país. A loja conta com 1990 m2 de área oficial, constituída por ambientes que lembram os mercados tradicionais, como a padaria, o talho, a peixaria e área de fruta e legumes. Todas as áreas de frescos incluem informação sobre a origem dos produtos, uma grande parte deles da região do Porto e Gaia, o que reflete a contínua aposta do Continente na produção nacional. Nos últimos 13 anos, a loja foi também dinamizadora local das iniciativas de intervenção social do Continente, nomeadamente da Missão Continente. Trinta anos depois da primeira abertura, o Continente chega em 2017 às 250 lojas, um crescimento que só foi possível graças à preferência e confiança dos portugueses. Declarações:Ermelinda Couto, Diretora da Loja Continente Modelo de Gulpilhares, afirma que “estamos muito satisfeitos por comemorar os 13 anos desta loja. A equipa do Continente Modelo de Gulpilhares tem trabalhado para, todos os dias, servir e agradar a população e dar resposta a todas as suas necessidades”. GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

NOS e Liga renovam contrato de patrocínio até 2020/2021

A NOS e a Liga Portuguesa de Futebol Profissional renovam, por três anos, o atual acordo de exclusividade. Novo contrato de patrocínio assegura Liga NOS até à época 2020/2021. A Liga NOS nasceu em 2015 para trazer mais espetáculo e emoção aos Portugueses, fruto do acordo de patrocínio entre a NOS e a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP). Hoje, as duas entidades estendem o horizonte da parceria por mais três anos, até à época de 2020/2021, com a NOS a manter o naming right exclusivo da competição profissional em Portugal, a Liga NOS. A NOS, enquanto maior grupo de comunicações e entretenimento em Portugal, está, desde o início desta parceria, apostada em contribuir para a valorização do futebol português, dos clubes e dos profissionais envolvidos, aprofundando a ligação aos adeptos. Dinâmica, interativa e espetacular, a Liga NOS é o reflexo deste compromisso hoje renovado. Segundo Ana Paula Marques, Administradora da NOS, “a principal competição de futebol profissional em Portugal continuará a ser a Liga NOS. Uma parceria de sucesso para as entidades envolvidas e para o futebol português só pode ter como objetivo crescer e ser aprofundada. Com tecnologia de vanguarda e uma abordagem multiplataforma na disponibilização de conteúdos desportivos vamos continuar a construir uma Liga NOS ainda mais interativa, emocionante e cada vez mais próxima dos Portugueses.” De acordo com Pedro Proença, presidente da LPFP, “Este prolongamento da parceria entre a Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a NOS é o reflexo de uma aposta estruturada, entre duas entidades em uníssono nos valores e nos objetivos: acrescentar valor à competição, promovendo o espetáculo e a qualidade dos seus intérpretes, assim como o fair play, dos relvados às bancadas ou aos lares dos adeptos. Para a Liga, esta renovação é gratificante sob todas as perspetivas, mantendo-se o estreito alinhamento de valores entres as duas entidades, o que também revela o intenso trabalho de toda a nossa estrutura que gere as competições profissionais. Este reforço de investimento no futebol profissional evidencia a saúde de uma “indústria” que tem dado sinais robustos de sustentabilidade, de modernidade e de retorno garantido a quem nele aposta”. Com este acordo, a NOS reforça o seu compromisso de contribuir para um cada vez maior envolvimento dos adeptos do futebol português na competição, através da utilização da tecnologia e da dinamização de conteúdos. Sobre a NOS A NOS é o maior grupo de comunicações e entretenimento em Portugal. Oferece soluções fixas e móveis de última geração, televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado. É líder na TV por subscrição, em serviços de banda larga de nova geração e na distribuição e exibição cinematográfica em Portugal. No mercado empresarial posiciona-se como uma alternativa sustentada nos segmentos Corporate e Mass Business, oferecendo um portefólio alargado de produtos e serviços, com soluções à medida de cada setor e de negócios de diferentes dimensões, complementando a sua oferta com serviços ICT e Cloud. A NOS está no principal índice bolsista nacional (PSI-20), conta com mais de 4,5 milhões de clientes móveis, 1,6 milhões de clientes de televisão, 1,7 milhões de clientes de telefone fixo e 1,3 milhões clientes de internet de banda larga fixa. http://www.nos.pt/institucional Sobre a LPFP A Liga Portuguesa de Futebol Profissional tem como missão organizar as competições profissionais de futebol em Portugal, bem como proporcionar espetáculos futebolísticos de qualidade reconhecida internacionalmente. A LPFP promove e defende os interesses comuns dos seus associados e organiza e regulamenta as competições de futebol de natureza profissional.Atualmente, a LPFP organiza três competições profissionais, com a participação de 33 Sociedades Desportivas e 38 equipas: Liga NOS, LEDMAN LigaPro e Taça CTT. A Liga NOS agrega 18 equipas. BANJoão Santos PereiraDirector de Contas Lisboa Av. Miguel Bombarda, 36 - 4º D 1050-165 Lisboa – Portugal T. +351 213 195 642 F. +351 213 156 291 M. +351 937 612 332 E.  jsp@ban.ptW. www.ban.pt

PRAIAS DO ALGARVE RECEBEM CAMPANHA DE SENSIBILIZAÇÃO ‘PROTEÇÃO EM BOAS MÃOS’

Praia de Monte Gordo, Praia de Quarteira, Praia da Rocha, Meia Praia são as quatro praias da região do Algarve que vão receber o roadshow de sensibilização ‘Proteção em Boas Mãos’, que conta com o apoio institucional do Instituto Português Oncologia do Porto Francisco Gentil, entre os dias 28 e 31 de julho, das 10h00 às 18h00. ‘Oriflame Sun Zone’ é uma iniciativa de sensibilização para os cuidados a ter com a pele nesta estação do ano, com enfoque na exposição solar, que pretende mostrar gratuitamente aos veraneantes, através de uma câmara ultravioleta e de um monitor, o impacto que os raios UV têm na nossa pele e de como a proteção solar é importante na prevenção do cancro da pele. A câmara ultravioleta (UV), que vai estar disponível no espaço da marca, permite ver num monitor o estado da pele sem proteção solar e após a sua aplicação. Desta forma consegue-se perceber como um protetor solar faz realmente toda a diferença para proteger a pele. “A aplicação de um protetor solar, diariamente, é imperativa para a promoção da saúde da pele, mesmo nos dias nublados, pois as nuvens só bloqueiam uma parcela dos raios solares. Um protetor solar adequado deve garantir proteção eficaz contra as radiações UVA e UVB, ter uma textura agradável e ser fácil de aplicar”, explica Cristina Abreu, Product Specialist da Oriflame Portugal. A radiação UVA representa mais de 90% da radiação solar que nos atinge e, apesar de ter menor impacto sobre o aparecimento da queimadura solar, penetra mais profundamente na pele e, por conseguinte, conduz ao envelhecimento cutâneo. A radiação UVB, presente com maior intensidade na altura do Verão, está associada às queimaduras solares; à sensação de calor e ao eritema solar. Se a exposição solar for exagerada e repetida, é induzida a formação de radicais livres e aumenta a probabilidade de se desenvolverem lesões crónicas, sinais de envelhecimento, ou mesmo cancro de pele.A propósito desta iniciativa de sensibilização à população para a proteção da pele, o Instituto Português Oncologia do Porto Francisco Gentil deixa um alerta: A radiação ultravioleta tem sido associada a 67% dos melanomas malignos e nove em cada 10 novos casos de cancro da pele derivam de uma exposição excessiva ao sol. Sob o mote ‘Proteção em Boas Mãos’, o roadshow ‘Oriflame Sun Zone’ vai percorrer quatro praias do sul do país, entre os dias 28 e 31 de julho, das 10h às 18h, nomeadamente:   28 julho - Praia de Monte Gordo (Vila Real de Santo António) 29 julho - Praia de Quarteira (Loulé) 30 julho - Praia da Rocha (Portimão) 31 julho - Meia Praia (Lagos)   No espaço da marca poderá realizar o teste com a câmara ultravioleta, esclarecer dúvidas relativas aos fatores de risco para o cancro da pele e fomentar a adoção de comportamentos saudáveis na época balnear, nomeadamente a indicação do protetor solar mais indicado para cada tipo de pele. Lembre-se sempre de evitar as horas de maior calor e proteja-se com protetor solar. Venha ter connosco e aprenda a conquistar um tom de pele saudável durante a exposição solar!Todos podem partilhar fotografias nas redes sociais e saber mais sobre a Campanha de sensibilização ‘Proteção em Boas Mãos’ nas praias portuguesas, através dos hashtags #OriflameSunZone, #proteçãoemboasmãos e #takecarehavefun. Press CreativeSofia FarinhaAccount SupervisorTel: (00 351) 21 721 00 78TM: (00 351) 919 909 280E-mai: sfarinha@creativepress.ptFacebook/grupounitedcreative

Continente renova visual da marca própria

Download das fotografias: https://we.tl/fUaqbNv7jE   Marca Continente celebra um quarto de século Renovação da imagem abrange mais de 4.000 produtos, que passam agora a estar divididos em três submarcas: Continente, Continente Seleção e Continente Equilíbrio No ano em que comemora 25 anos de existência, a marca própria do Continente muda de visual. A alteração tem reflexo em mais de 4.000 produtos com o selo de qualidade e confiança da marca. A alteração da imagem foi protagonizada pela agência britânica Bluemarlin que, partindo da identidade gráfica do Continente, desenvolveu uma linha visual, assegurando a consistência e a flexibilidade necessárias para assegurar a coerência estética de milhares de referências. A renovação do visual motivou, também, uma reorganização da marca, que tinha diversas subcategorias, ficando arrumada em três grandes submarcas. Todas as referências incluídas na gama Continente representam o cabaz habitual de compras, respondendo às necessidades e gostos dos portugueses; Continente Seleção é uma submarca que inclui os produtos diferenciados e de qualidade superior, para os momentos especiais do nosso dia a dia; já a Continente Equilíbrio é destinada a consumidores que prefiram soluções saudáveis e mais equilibradas, como os artigos com menos açúcares, mais fibra ou sem lactose. Cada submarca tem um caráter próprio e todos os produtos apresentam um visual divertido e arrojado, onde as letras do logotipo se tornam preponderantes na embalagem e interagem com ilustrações e fotografias, proporcionando uma identidade diferenciadora. Este rejuvenescimento da marca própria do Continente vai ser suportada por uma campanha publicitária, que estará presente em televisão, rádio, imprensa, outdoors, digital e ponto de venda e terá a duração de três semanas. Declarações:Tiago Simões, Diretor de Marketing do Continente, afirma que “a renovação da imagem dos produtos de marca própria foi motivada pela celebração dos seus 25 anos e, também, pela necessidade de elevar a imagem à qualidade que os nossos produtos já possuem. É com muita satisfação que, hoje, podemos afirmar que temos uma gama de produtos de marca própria de muito valor, capaz de competir com as marcas de fabricante em atributos como qualidade, inovação e variedade, para além da já conhecida competitividade de preço”. GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

PRAIAS DE ALMADA RECEBEM CAMPANHA DE SENSIBILIZAÇÃO ‘PROTEÇÃO EM BOAS MÃOS’

Praia de São João da Caparica (3 agosto) e Praia da Rainha (4 agosto) são as duas praias de Almada que vão receber, das 10h00 às 18h00, o roadshow de sensibilização ‘Proteção em Boas Mãos’, que conta com o apoio institucional do Instituto Português Oncologia do Porto Francisco Gentil. ‘Oriflame Sun Zone’ é uma iniciativa de sensibilização para os cuidados a ter com a pele nesta estação do ano, com enfoque na exposição solar, que pretende mostrar gratuitamente aos veraneantes, através de uma câmara ultravioleta e de um monitor, o impacto que os raios UV têm na nossa pele e de como a proteção solar é importante na prevenção do cancro da pele. A câmara ultravioleta (UV), que vai estar disponível no espaço da marca, permite ver num monitor o estado da pele sem proteção solar e após a sua aplicação. Desta forma consegue-se perceber como um protetor solar faz realmente toda a diferença para proteger a pele. “A aplicação de um protetor solar, diariamente, é imperativa para a promoção da saúde da pele, mesmo nos dias nublados, pois as nuvens só bloqueiam uma parcela dos raios solares. Um protetor solar adequado deve garantir proteção eficaz contra as radiações UVA e UVB, ter uma textura agradável e ser fácil de aplicar”, explica Cristina Abreu, Product Specialist da Oriflame Portugal. A radiação UVA representa mais de 90% da radiação solar que nos atinge e, apesar de ter menor impacto sobre o aparecimento da queimadura solar, penetra mais profundamente na pele e, por conseguinte, conduz ao envelhecimento cutâneo. A radiação UVB, presente com maior intensidade na altura do Verão, está associada às queimaduras solares; à sensação de calor e ao eritema solar. Se a exposição solar for exagerada e repetida, é induzida a formação de radicais livres e aumenta a probabilidade de se desenvolverem lesões crónicas, sinais de envelhecimento, ou mesmo cancro de pele. A propósito desta iniciativa de sensibilização à população para a proteção da pele, o Instituto Português Oncologia do Porto Francisco Gentil deixa um alerta: A radiação ultravioleta tem sido associada a 67% dos melanomas malignos e nove em cada 10 novos casos de cancro da pele derivam de uma exposição excessiva ao sol. Sob o mote ‘Proteção em Boas Mãos’, o roadshow ‘Oriflame Sun Zone’ vai percorrer duas praias de Almada, entre os dias 2 e 3 de agosto, das 10h às 18h, nomeadamente:     3 agosto - Praia de São João da Caparica (Almada)     4 agosto - Praia da Rainha (Almada) No espaço da marca poderá realizar o teste com a câmara ultravioleta, esclarecer dúvidas relativas aos fatores de risco para o cancro da pele e fomentar a adoção de comportamentos saudáveis na época balnear, nomeadamente a indicação do protetor solar mais indicado para cada tipo de pele. Lembre-se sempre de evitar as horas de maior calor e proteja-se com protetor solar. Venha ter connosco e aprenda a conquistar um tom de pele saudável durante a exposição solar!Todos podem partilhar fotografias nas redes sociais e saber mais sobre a Campanha de sensibilização ‘Proteção em Boas Mãos’ nas praias portuguesas, através dos hashtags #OriflameSunZone, #proteçãoemboasmãos e #takecarehavefun. Creative PressSofia FarinhaAccount Supervisor Tel: (00 351) 21 721 00 78TM: (00 351) 919 909 280E-mai: sfarinha@creativepress.pt Facebook/grupounitedcreative

‘ORIFLAME SUN ZONE’ PERCORRE PRAIAS PORTUGUESAS COM CAMPANHA DE SENSIBILIZAÇÃO

A Oriflame Portugal este verão vai desenvolver o ‘Oriflame Sun Zone’, um projeto integrante da campanha da marca Take Care, Have Fun! que visa sensibilizar todos para a importância da proteção solar e dos cuidados a ter com a pele nesta estação do ano, de uma forma natural, descontraída e divertida. A marca vai realizar um roadshow de sensibilização, em 9 praias do país, entre os dias 28 de julho e 6 de agosto, onde pretende mostrar gratuitamente aos veraneantes, através de uma câmara ultravioleta e de um monitor, o impacto que os raios UV têm na pele e de como a proteção solar é importante na prevenção do cancro cutâneo. A radiação ultravioleta (UV) emitida pelo sol é a principal causa de cancro de pele. Esta câmara, que vai estar disponível no espaço da marca, permite ver num monitor, instantaneamente, o aspeto do protetor solar sob luz ultravioleta e verificar se este está bem aplicado ou não. É possível ver que a proteção solar faz realmente toda a diferença para proteger a nossa pele. “A Oriflame Portugal sentiu necessidade de desenvolver uma ação de sensibilização nas praias sobre a importância da prevenção solar devido, essencialmente, aos comportamentos de riscos que as pessoas têm durante a época balnear. Queremos, acima de tudo, assumir esta responsabilidade de alertar e educar para um conceito de beleza mais saudável. Queremos reforçar o nosso posicionamento de proximidade e confiança”, explica Marta Silva, Diretora de Marketing da Oriflame Portugal. A atriz Rita Pereira, embaixadora da Oriflame Portugal, é o rosto da campanha de Verão’2017 da Oriflame Take Care, Have Fun!. O roadshow ‘Oriflame Sun Zone’, que conta com o apoio institucional do Instituto Português Oncologia do Porto Francisco Gentil, e com o apoio criativo do Grupo United Creative, vai percorrer nove praias de sul a norte do país, entre os dias 28 de julho e 6 de agosto, das 10h às 18h, nomeadamente:      28 julho - Praia de Monte Gordo (Vila Real de Santo António)      29 julho - Praia de Quarteira (Loulé)      30 julho - Praia da Rocha (Portimão)      31 julho - Meia Praia (Lagos)      2 agosto - Praia do Farol (Odemira, Vila Nova de Milfontes)      3 agosto - Praia de São João da Caparica (Almada)      4 agosto - Praia da Rainha (Almada)      5 agosto - Praia de Buarcos (Figueira da Foz)      6 agosto - Praia de Matosinhos (Porto) Todos podem partilhar fotografias nas redes sociais e saber mais sobre a Campanha de sensibilização ‘Proteção em Boas Mãos’ nas praias portuguesas, através dos hashtags #OriflameSunZone, #proteçãoemboasmãos e #takecarehavefun. PELE BRONZEADA E PROTEGIDAA gama de protetores solares Sun Zone da Oriflame contém filtros UVA e UVB com a antioxidante Vitamina E, para uma fórmula suave que protege a pele de toda a família durante a exposição solar. Gama Sun Zone:      Loção de Rosto e Corpo com Proteção Elevada FPS 30 Sun Zone 150 ml. Cód.: 23296 PVP: 22,00 €      Loção Corporal Proteção Muito Elevada FPS 50 para o Rosto e Corpo Sun Zone 100 ml. Cód.: 30568 PVP: 27,00 €      Spray Corporal Repelente de Areia com Proteção Muito Elevada FPS 50 Sun Zone 150 ml. Cód.: 32280 PVP: 26,00 € Creative PressSofia FarinhaAccount SupervisorTel: (00 351) 21 721 00 78TM: (00 351) 919 909 280E-mai: sfarinha@creativepress.pt Facebook/grupounitedcreative

TRANSDEV APOIA A REGIÃO DO PINHAL INTERIOR

Na sequência da tragédia provocada pelos incêndios que atingiram a região do Pinhal Interior, a Transdev vai disponibilizar 100 autocarros para uma campanha de promoção do turismo naquela região. Esta campanha, que arranca no início do mês de agosto e terá a duração de 1 ano, será divulgada através dos óculos traseiros de 100 autocarros da rede de linhas interurbanas da Transdev que circulam, entre outros locais, em Barcelos, Braga, Guimarães, Porto, Aveiro, Viseu, Lamego, Coimbra, Guarda, Castelo Branco e Lisboa. "Face à dimensão da tragédia que assolou os habitantes do Pinhal Interior, quisemos associarmo-nos à onda solidária que se espalhou pelo país. Fazendo uso da vasta rede de viaturas com que operamos em Portugal, esperamos contribuir para uma mais rápida revitalização da região e, com isso, ajudar ao regresso à normalidade da vida das populações das áreas mais afetadas", refere André Leitão, Diretor do Centro Operacional de Coimbra da Transdev. Sob o lema "Tire um tempo do seu tempo e venha visitar-nos", a campanha desenvolvida pela Transdev apresenta imagens que traduzem a beleza paisagística da região do Pinhal Interior, convidando desta forma os portugueses a descobrir os encantos naturais de municípios como Pampilhosa da Serra, Castanheira de Pêra, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Góis, Ansião, Alvaiázere, Penela e Arganil. “Esta iniciativa, enquadra-se no âmbito do projeto de Responsabilidade Social Corporativa da Transdev, enquanto empresa fortemente implantada em Portugal“, afirma Pierre Jaffard, CEO da Transdev.   DOWNLOAD DO PRESS-RELEASE EM FORMATO EDITÁVEL (WORD): em anexo; DOWNLOAD DE FOTOGRAFIAS (Link WeTransfer): https://we.tl/OTsYja8pns

Ford Focus RS com “Camisola Amarela” Celebra a Vitória no Tour de France do Team Sky e de Chris Froome

·         Ford celebra a vitória de Chris Froome e do Team Sky no Tour de France 2017 ·         Decoração especial em amarelo do Focus RS de reconhecimento e do Mondeo Wagon do Director Desportivo  COLÓNIA, Alemanha, 27 de Julho 2017 – A Ford celebra o contínuo sucesso do Team Sky no Tour de France depois de ajudar a equipa de ciclismo de elite e o seu ‘chefe de fila’ Chris Froome a chegar à vitória nos Champs-Elysées em Paris Esta foi a quarta vitória no Tour de France para Froome e a quinta para o Team Sky. O colega de equipa, Mikel Landa, terminou também na quarta posição da classificação geral e o Team Sky venceu a classificação geral por equipas.  A Ford é o fornecedor exclusivo de veículos de passageiros e comerciais do Team Sky e para a etapa final da corrida, o Ford Focus RS com Pack Opcional do Team Sky, um veículo de apoio para as etapas de contra-relógio e carro de reconhecimento do percurso, exibiu uma decoração especial em amarelo, assim como o Mondeo Wagon do Director Desportivo. Toda a frota Ford de veículos de apoio do Team Sky que inclui também os SUV Edge e Kuga, o S-MAX, Tourneo Custom, bem como furgões Transit, exibiram igualmente uma faixa amarela, substituindo a habitual faixa azul. “O Tour de France voltou uma vez mais a captar a imaginação do mundo e nós estamos encantados por fazermos parte de uma equipa vencedora, com os nossos veículos a desempenharem um papel integral ao ajudarem o Team Sky e Chris Froome a alcançarem mais uma merecida vitória,” disse Roelant de Waard, vice-presidente, Marketing, Vendas e Serviço, Ford Europa. A Ford fornece veículos ao Team Sky desde 2016 e no início deste ano estendeu essa parceria até 2019. Sobre a Ford Motor CompanyA Ford Motor Company é uma empresa global com sede em Dearborn, Michigan. A empresa projecta, fabrica, comercializa e presta serviços de manutenção a uma gama completa de veículos Ford de passageiros, comerciais, SUV, veículos eléctricos e aos veículos de luxo Lincoln, fornece serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company e persegue posições de liderança em electrificação, veículos autónomos e soluções de mobilidade. A Ford emprega aproximadamente 202.000 pessoas em todo o mundo. Para obter mais informações sobre a Ford, os seus produtos e a FordMotor Credit Company, visite www.corporate.ford.com. A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 52.000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 66.000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (16 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 8 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911. Anabela Correia Ford Lusitana +351 213 122 402acorrei2@ford.com

"A Confiança conquista-se produto a produto"

Download das fotografias: https://we.tl/fUaqbNv7jE “A CONFIANÇA CONQUISTA-SE PRODUTO A PRODUTO”   Este é o mote da nova campanha do Continente para assinalar o rebranding da marca própria Iniciativa celebra os 25 anos dos produtos Continente No ano em que o Continente assinala 25 anos de produtos de marca própria, o Continente renova a imagem de mais de 4.000 referências e lança uma nova linha de comunicação dedicada, com o mote “A confiança conquista-se produto a produto”. A campanha, que estará no ar durante três semanas, retrata situações do quotidiano dos portugueses e “dá voz” aos consumidores, que garantem que “Produtos Continente, é a confiança”, uma mensagem que é depois reforçada pela própria marca. A nova linha de comunicação reflete, então, um atributo muito valorizado pelo Continente, o da confiança, que tem sido a base do relacionamento que a marca tem estabelecido com os consumidores nos seus mais de 30 anos de atividade, o que fica demonstrado pelo seu reconhecimento como Marca de Confiança, há 15 anos. A Confiança serve de mote, mas o destaque da campanha são os produtos Continente, que, graças à renovação da imagem, assegurada pela agência britânica Bluemarlin, apresentam agora uma identidade gráfica mais consistente e flexível, com um visual divertido e arrojado, onde as letras do logotipo se tornam preponderantes na embalagem, que lhes confere uma personalidade mais vincada e diferenciadora. O conceito criativo é da autoria da Fuel e a campanha tem o planeamento de meios da Arena Media, estando prevista a sua divulgação em televisão, rádio, imprensa, outdoors, digital e ponto de venda. Declarações: Tiago Simões, Diretor de Marketing do Continente, declara que “esta nova campanha representa o culminar de 25 anos de trabalho na construção de uma linha de produtos de marca própria, caracterizada pela qualidade, inovação, variedade e competitividade de preço, que tem dado garantias de confiança aos consumidores. É com muita satisfação que, hoje, podemos afirmar que temos uma gama de produtos de marca própria de muito valor, capaz de competir com as marcas de fabricante em atributos de diferenciação.”   Filmes Campanha https://www.youtube.com/watch?v=kEbe2FybOcU https://www.youtube.com/watch?v=-BS0-Edpknk   Ficha Técnica campanha CLIENTE: CONTINENTE CAMPANHA: MARCA CONTINENTE MEIO: TV TÍTULO: “TUDO”/"MARCA PREFERIDA"   AGÊNCIA FUEL DC: Pedro Bexiga e Marcelo Lourenço DIRECTOR DE ARTE: Ricardo Marques COPYWRITER: Andreia Ribeiro DIRECTOR CONTAS: Rita Nazário EXECUTIVO CONTAS: Joana Parreiro e Matilde Rodrigues DIRECTOR PRODUÇÃO: Pedro Silva e Rita Santos                                       PRODUTORA TV: KRYPTON REALIZADOR: Fred Oliveira PRODUTOR EXECUTIVO: Ricardo Estevão e João Vilela DIRECTORA PRODUÇÃO: Alexandra Ribeiro e Ana Ribeiro CHEFE PRODUÇÃO: Sandra Fanha DIR FOTOGRAFIA: Sergi Gallardo DIRECÇÃO DE ARTE: Montsita Romero ASS. REALIZAÇÃO: Sérgio Matos STYLING:Cristina Bizarro PÓS-PRODUÇÃO VIDEO: LIGHT FILM COORDENAÇÃO PP VIDEO: Neia Oliveira SONORIZAÇÃO: INDIGOMUSICA: INDIGO GCISilvia Correiascorreia@gci.pt

Trindade Domus reforça oferta de lojas de conveniência no centro do Porto

Agência de viagens, parafarmácia, cafetaria, laboratório de análises clínicas e ourivesaria são os novos espaços da galeria comercial comercializada pela JLL LISBOA, 27 de julho 2017 – A galeria comercial do Trindade Domus, situada no centro do Porto, junto à Câmara Municipal, está a afirmar-se, cada vez mais, como uma das principais âncoras de comércio e serviços de conveniência daquela zona da cidade. A agência da Viagens Abreu, a ourivesaria D’Oro Jóias, a parafarmácia Wells, a cafetaria Jeronymo e o laboratório de análises clínicas do Grupo Germano de Sousa são os mais recentes reforços deste espaço comercial, em resultado das operações de arrendamento concluídas pela equipa de Retail Leasing da JLL, que tem a seu cargo a comercialização da área comercial disponível e que está já a negociar com outras empresas a ocupação de mais lojas. No total, a área comercial arrendada pelos cinco novos ocupantes ascende a 1.752 m2, dos quais 1.087 m2 dizem respeito ao laboratório de análises clínicas do Grupo Germano Sousa. A cafetaria Jeronymo tem 241 m2, a parafarmácia Wells 223 m2 e a Agência Abreu 161 m2, enquanto a ourivesaria D’Oro Jóias ocupa 40 m2. Com estes reforços, a galeria do Trindade Domus passa a disponibilizar serviços que incluem supermercado, ginásio, cabeleireiro, restaurantes, clínica, parafarmácia, imobiliária e agência de viagens, bem como lojas na área da moda, acessórios e beleza. “Trata-se de uma oferta diversificada que pretende dar resposta às necessidades das pessoas que trabalham quer naquele edifício quer na zona circundante, além de também permitir facilitar a vida da população que diariamente circula na zona, o que tem reforçado o posicionamento deste espaço como âncora de comércio de proximidade e conveniência do centro do Porto”, comenta Patrícia Araújo, Head of Retail da JLL. Compreendendo uma superfície comercial de 7.933 m² distribuída por 44 lojas, a galeria do Trindade Domus é complementada por uma componente de escritórios com 10.584 m2 distribuídos por cinco pisos, e um parque de estacionamento com capacidade para 493 viaturas. Inaugurado em 2008 e situado na rua dos Heróis de Angola, o Trindade Domus está a ser comercializado pela JLL, que foi selecionada, em 2014, pelo proprietário para a dinamização comercial dos espaços comerciais e escritórios ainda disponíveis. A consultora é ainda responsável pela gestão deste empreendimento. ANEXOS: Press Release (versão word) Duas imagens do Trindade Domus Madalena Vasconcelos | madalena.vasconcelos@eu.jll.com | 21.358.32.22 Rita Ribeiro | rita@ritaribeiro.com | 21.406.74.49